Potiguar Notícias - Ed. 438

  • Published on
    29-Mar-2016

  • View
    218

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Potiguar Notcias - Ed. 438

Transcript

<ul><li><p>www.potiguarnoticias.com.brParnamirim - 20 de agosto de 2012 - segunda-feira Ano 12 - nmero 438- R$ 1.50</p><p>Cefas Carvalho</p><p>Perfis de Mulher:Homanegem aJos de Alencar</p><p> Pg 7</p><p>Pinto Jnior</p><p>Novidades sobrepoltica local eestadual, alm devariedades</p><p>Valrio Mesquita</p><p>Outros causospitorescos envolvendo personagens</p><p> Pgina 2</p><p>Evandro Borges</p><p> Mun. Pg. 3</p><p>Potiguar Notcias</p><p> Pgina 5</p><p>Veculo Levesobre Trilhos -</p><p>VLT: Uma anlise</p><p>Joo Bezerra</p><p> Econ. Pg. 2</p><p>Natal recebeempresrios dosetor de supermercados</p><p> on no 4</p><p>Claudino Leite</p><p>Assembleia deDeus se preparapara evangelizarna Copa 2014</p><p> Mun. Pgina 8</p><p>Impunidadeajuda a crescer a criminalidade</p><p>Aumenta em Parnamirim</p><p>Entrevista com o secretrio</p><p>de Defesa Social do Estado, Al-</p><p>dair da Rocha.</p><p> . Municpios. Pgina 3</p><p>Ex-prefeitos condenadosa devolver R$ 1,7 milho</p><p>VIOLNCIACONTRA A MULHERReportagem especial mostra os nmeros da violncia e</p><p>como trabalha a Delegacia da Mulher . Capa. Parnamirim.</p><p> Pgina 4.</p><p>O cordelista e pesquisador</p><p>Marciano Medeiros lana cor-</p><p>del que conta a vida e a morte</p><p>de Virgulino Ferreira.</p><p> Pgina 7.</p><p>Time de basqueteleva paratletas atorneios nacionais</p><p>O time potiguar do Tigres</p><p>junta esporte, garra e cidadania</p><p>e sonha alto. Pgina 2.</p><p>Festa do Boi ter50 edio livreda febre aftosa</p><p>Governo do Estado e criado-</p><p>res festejam liberao do gado</p><p>potiguar. Economia. Capa</p><p>Pesquisa aponta nmeros de Parnamirim</p><p> Pgina 3</p><p>Dona Gonala:Moradora smbolo</p><p>do Vale do Sol Pgina 8</p><p>Arte, cultura,sociedade e mais</p><p> Municpios. Pg. 7</p><p>Entrevista comAntnio Peixoto</p><p>Prefeito e candidato reeleio, em</p><p>Cear-Mirim, fala sobre administrao,</p><p>campanha e municpio. Municpios. Capa</p><p>Lampio biografado em cordel</p><p>Potiguar Capa:2.qxd 17/8/2012 21:59 Page 2</p></li><li><p>DESTAQUESDESTAQUESda semana</p><p>Banda punk presa porcriticar presidenteTrs integrantes da banda punk</p><p>Pussy Riot foram condenadas,</p><p>nesta sexta-feira, por terem</p><p>invadido uma catedral de Moscou</p><p>para protestar contra o presidente</p><p>da Rssia, Vladimir Putin. </p><p>governo federal negociacom grevistasO governo federal props, nesta</p><p>sexta-feira (17), reajuste de</p><p>15,8%, a ser pago at 2015, a 18</p><p>setores do servio pblico federal,</p><p>enquadrados no Plano Geral de</p><p>Cargos do Poder Executivo</p><p>(PGPE).</p><p>Trabalho</p><p>Mundo</p><p>Nmero de latrocniosaumenta no RioO nmero de latrocnios (roubos</p><p>seguidos de morte) aumentou</p><p>26,2% no Estado do Rio de</p><p>Janeiro nos sete primeiros meses</p><p>deste ano em relao ao mesmo</p><p>perodo do ano passado,</p><p>segundo estatsticas divulgadas.</p><p>Estatstica</p><p>ARTIGOS</p><p>01) Dona Balbina era proprietria deuma das melhores peixadas da cida-de. Chegando a Grossos, o indicativoera o almoo da Balbina. Com essa fre-guesia e mais os gracejos, ela conse-guiu eleger Tico, o filho caula, trs ve-zes vereador. Ele j sonhava em serprefeito. Eu Tico, prefeito, j pen-sou?, sonhava acordado. O interessedos empresrios do sal, inflacionou acampanha. Tico no tinha dinheiro pa-ra competir. Conversando com a me,sobre a real situao, a velha Balbina oconsolou: Conte com sua me meufio!. noite, dona Balbina estavano palanque e de microfone em punho,convocava o povo: Minha gente! Voteem Tico meu! Tico meu honesto. direito e vai botar pra lascar! No sis-quea. No dia trs de outubro, Ticomeu nas urnas!. Com um cabo eleito-ral desse quilate, Tico no decolou.Acabou insosso na terra do sal.</p><p>02) O ento senador Dinarte Marizno empenhava a palavra. Para o ve-</p><p>Valrio Mesquita</p><p>Presidente do</p><p>TCE/RN e</p><p>escritor</p><p> PReciSo teR coRagem</p><p>O cartunista Laerte se veste de mu-lher, mas tem namorada. Isso mesmo.Numa entrevista que deu para o site darevista Trip, ele diz que comeou a pen-sar em se vestir com roupas femininas apartir de 2004, e que um de seus persona-gens das tirinhas, o Hugo, deu o impulso,quando ele desenhou o cara se depilan-do, se maquiando e tal e depois saindomontado, numa roupa ultrafeminina.Ele conta que a ideia de se vestir comroupas femininas no estava vinculada auma fantasia. E vontade de frequentar area cultural do outro gnero, o reserva-do das mulheres, explica. Embora sejaum cara, sem dvida, inteligente, bemeducado, culto e descolado, o caminho</p><p>entre a vontade e a realizao foi longo.Matutou a ideia por cinco anos. E revelaque foi um perodo de confuso, preocu-pao, busca, dvida, processos. E a,em 2009, foi num estdio especializadoem montar travestis e crossdressers e selibertou da representao montona davestimenta masculina.</p><p>A partir desse comportamento parafi-laco, alguns podem chamar o que ele fazde travestismo ou de crossdresser que uma espcie de vida secreta de ho-mens que se vestem de mulher. O prprioLaerte que tem dado muitas entrevistasdesde que assumiu sua nova vestimenta,no me parece muito chegado a traosdefinitivos. Definir, muitas vezes, pode li-mitar o olhar. Eu confesso que acho tudoisso muito estranho. No vou ser hipcri-ta de afirmar que a princpio vejo comnaturalidade. Mas jamais pensaria que inaceitvel. E penso tambm que essaatitude dele de muita coragem.</p><p>Assisti, h poucos dias, a um docu-mentrio na TV que mostrava um casalde lsbicas, que tomavam hormniosmasculinos, a ponto de desenvolver bar-</p><p>ba e aumento de peso. J tinham dois fi-lhos adotivos e um(a) deles(delas?) resol-veu engravidar, porque, afinal, tinha te-ro. O programa procurou mostrar aquelafamlia como qualquer outra famlia,com direitos e deveres, sonhos e realiza-es. Por que no? normal o que dife-rente causar estranhamento. Agora, oque no normal a intolerncia, o pre-conceito, a delimitao do que certo ouerrado, a partir de princpios absoluta-mente discriminatrios. O que certo oupadro para mim no tem de ser, neces-sariamente, certo ou errado para outrem.Eu penso que o que importa ser feliz.</p><p>Com tantas representaes definido-ras de padro: mulher deve ser doce, fa-lar baixinho, vestir 38 e ter peitos quecaibam na mo. Homem no chora, ho-mem precisa entender de futebol, ho-mem est acostumado a levar fora. Me-nina brinca com boneca, menino combola. Com tantas regras e padres, dum medo danado de a gente assumirquem e ultrapassar as mscaras da so-ciedade. E, para ser feliz, preciso tercoragem.</p><p>Sheyla Azevedo</p><p>Jornalista e</p><p>escritora</p><p>Por artes da insnia</p><p>Pois o sono no veio. Em boa horano veio, embora passe das 3 da ma-nh. Um lanche, uma gua, uma an-dana pelo terrao, uma espiada na lua,belo boto de luz na saia sem fim danoite...</p><p>, passou o tempo em que me afligiaquando tinha insnia. O sono no veioe pronto. s vezes, quem esperamostambm no vem, e muito do que deve-</p><p>ria vir no vem, ou vem de outra forma enem percebemos.</p><p>H muito, por exemplo, no escrevoaqui. Ento, em vez de contar intermin-veis carneirinhos -receita talvez universalpara chamar o sono-, decidi escrever so-bre isso mesmo: a experincia da insniaque estou tendo. Ficar olhando o teto que no vou, nem me esconder de mimmesma, cobrindo a cabea.</p><p>H sempre algo de melhor a fazer, nes-sas horas.</p><p>Resolvi escrever -j disse, mas pareceupouco, e fui buscar no youtube a apresen-tao de Ivan Lins no J Soares de on-tem. Estou escutando, pela terceira vez,Atrs Poeira, agradvel cantiga compos-ta por Ivan em parceria com Vtor Mar-tins. Rafael Altrio, de imensos ombros,</p><p>faz a segunda voz. Ficou bonito, ficoubonito, repito para mim mesma.</p><p>No poderia haver melhor acalentopara essa desvontade de dormir.</p><p>Mas ainda pareceu pouco: fui l foraoutra vez, olhei de novo a lua e, ao retor-nar, deixei a porta no trinco. Agradatambm essa sensao de no medo, dequietude.</p><p>Logo veio a compreenso de que arua que precisava dormir, descansar,no eu.</p><p>E um galo canta no sei em que quin-tal. Que bom que ainda h galos cantan-do nas noites desta cidade, que assim semostra mais amorosa, mais minha, qua-se minha, como se Nova Palmeira tivessese mudado pra c, para o bairro ondemoro, mesmo que por uma noite.</p><p>Nivaldete Dantas</p><p>Escritora e</p><p>professora</p><p>Pentatleta medalhista recebida com festaA atleta Yane Medeiros, medalha</p><p>de bronze no pentatlo foi a</p><p>ltima brasileira medalhista nos</p><p>jogos e foi recebida com festa</p><p>em Recife. Ela cobrou maior</p><p>apoio ao pentatlo no Brasil.</p><p>Esporte</p><p>Brasil vence Sucia eameniza desgasteAps a derrota na final da</p><p>Olimpada de Londres, Mano</p><p>Menezes, tcnico da seleo</p><p>brasileira, colocou jogadores</p><p>mais exparientes em campo e o</p><p>Brasil venceu a Sucia por 3 a 0</p><p>na ltima quarta-feira, dia 15.</p><p>Esporte</p><p>PGINA 2POTIGUAR NOTCIASOpiniO Parnamirim - 20 de agosto de 2012 - segunda-feira</p><p>lho, promessa era dvida. Certa feita, osenador comprometeu-se com a socie-dade caicoense sobre um empreendi-mento que envolvia uma verba vultuo-sa. Dinarte recorreu aos generais. O pre-sidente muito solcito, chamou o minis-tro Jarbas Passarinho e aconselhou:Dinarte nosso valoroso senador. Pro-videncie sua reivindicao. O ilustreseridoense saiu feliz. Trs meses depois,as cobranas da populao aumenta-vam. No Palcio do Planalto, entrandosem bater porta, Dinarte cara a caracom o general-presidente, cobrou: Meucaro presidente, seu ministro Passari-nho, no um amigo lealll!. Deu meiavolta e no voltou mais a falar com Jar-bas Passarinho que era seu incondicio-nal amigo. Um ano se passou e a verbaapareceu, porm, a insatisfao e a mu-dez continuaram. A reconciliao veiotempo depois.</p><p>03) Na cmara municipal de Mosso-r, a finada Arena detinha quase maio-ria total. Diante dos fatos, o MDB, com-posto de dois ou trs vereadores apenasfalava ao vento, ou como diziam,conturbavam as sesses. Certa vez,diante de acirrada discusso onde todosqueriam falar ao mesmo tempo, o presi-dente da Casa, Expedito Bolo, subiuna cadeira - pois acreditava no ser vis-to, to pouca era a estatura e gritou:Para com esse alarido! J disse que emcabar que eu no mando, eu fecho!.A o vereador Joo Manoel, no lingua-</p><p>jar prprio, pediu a palavra: Senhorpresidente, o nego que o veria-dor Aldenor Nogueira do m, d,b, s quer chafurdar a sesso, com es-se jeito falvel dele, usando palavraingulatora, a nis num intende, elefica com deboche! Corte o som dele, seupresidente!. Expedito, o presidente, jsem controle, desabafou: Eu tenho que comprar um dicionrio e contratarduas professoras pra essa Casa, antesque eu me aporrinhe e mande tudopra pqp. T encerrada a sesso, finali-zou enfezado.</p><p>04) O vereador Manoel Dantas, eraconhecido no bairro como po duro.Apesar de morar a trs quarteires dafeira das Rocas, Manoel deixava para irs compras somente na chamada horado grito, quando as mercadorias baixa-vam de preo. Aproximava-se a campa-nha e o nosso edil tratou de comprarumas vestes. As lojas Paulistas estavaem queima de estoque. Manoel foi v aspechinchas. Olhando vrias camisas,depois de muito pechinchar, o edil gos-tava das roupas, mas no se agradava dopreo. Me falaram que aqui tinha umascamisinhas de trs por dez contos?, in-dagou. A balconista j se chateando, ex-plicou: Moo venha aqui at a portacomigo, por favor. Olhe, apontandopara uma farmcia prxima, ali temcamisinha at mais barata que isso. Maso senhor chegue l e pea Jontex. Passarbem, seu po duro.</p><p>Registros providenciais</p><p>Potiguar 2:2.qxd 17/8/2012 21:49 Page 2</p></li><li><p>PGINA 3POTIGUAR NOTCIASPoltica parnamirim - 20 de agosto de 2012 - segunda-feira</p><p>parnamirim</p><p>Mauricio lidera pesquisa com vantagem</p><p>DA REDAO DO PN</p><p>Causou repercusso em</p><p>Parnamirim pesquisa reali-</p><p>zada em parceria da Certus</p><p>Pesquisa e Consultoria, o</p><p>portal Nominuto.com que</p><p>foi divulgada na quarta-feira</p><p>(15). Nesta mais recente</p><p>pesquisa de intenes de vo-</p><p>to para prefeito de Parnami-</p><p>rim em 2012, o prefeito</p><p>Mauricio Marques (PDT)</p><p>ampliou a vantagem que ti-</p><p>nha sobre seu maior adver-</p><p>srio, deputado Gilson</p><p>Moura (PV).</p><p>Em acordo com os nme-</p><p>ros da pesquisa estimulada </p><p>quando os nomes dos candi-</p><p>datos so sugeridos ao en-</p><p>trevistado o atual prefeito</p><p>de Parnamirim, Mauricio</p><p>Marques, lidera a corrida</p><p>eleitoral com 45,45% das</p><p>preferncias. </p><p>O deputado estadual Gil-</p><p>son Moura aparece em se-</p><p>gundo lugar com 30,96%</p><p>das intenes de voto. O</p><p>professor Tita Holanda</p><p>(PSOL) vem em terceiro</p><p>com 1,47%, seguido pelo</p><p>candidato do PCB, Camara-</p><p>da Leto, com apenas 0,25%</p><p>das intenes.</p><p>Para analistas polticos, a</p><p>campanha pode se mostrar</p><p>favorvel a Mauricio, j que,</p><p>na pesquisa anterior realiza-</p><p>da quinze dias antes, Mauri-</p><p>cio tinha apenas 5 pontos de</p><p>vantagem sobre Gilson</p><p>Moura. </p><p>Porm, ainda cedo para</p><p>se falar em favoritismo, j</p><p>que a campanha ainda est</p><p>no incio. </p><p>Mesmo com a candidaturaindeferida, o candidato ZBrao (PR) rene opalanque mais robusto delideranas em OuroBranco: ministro GaribaldiFilho (PMDB), deputadofederal Henrique Alves(PMDB), deputado federalJoo Maia (PR), senadorAgripino Maia (DEM) e agovernadora RosalbaCiarlini (DEM).Do lado da candidata doPT, Ftima Arajo, at omomento, s foicontabilizado o apoio dadeputada federal FtimaBezerra (PT). </p><p>O deputado</p><p>federal Henri-</p><p>que Eduardo</p><p>Alves, lder do</p><p>PMDB na C-</p><p>mara dos De-</p><p>putados e presi-</p><p>dente da legen-</p><p>da no Rio</p><p>Grande do</p><p>Norte, afirmou</p><p>ser um fato gra-</p><p>ve a destituio</p><p>do deputado</p><p>estadual Eze-</p><p>quiel Ferreira</p><p>de Souza da</p><p>presidncia es-</p><p>tadual do PTB. </p><p>Segundo ele,</p><p>foi um desres-</p><p>peito de um ci-</p><p>dado que no</p><p> Norte-rio-</p><p>grandense e</p><p>que agrediu a classe polti-</p><p>ca do RN, afirmou o par-</p><p>lamentar, em relao ao</p><p>secretrio Benito Gama.</p><p>Em entrevista, Henri-</p><p>que Alves comentou: Sei</p><p>que uma questo interna</p><p>do PTB, mas esse episdio</p><p>extrapolou essas fronteiras</p><p>quando se impe ao tradi-</p><p>cional PTB do Brasil e do</p><p>nosso Estado uma presi-</p><p>dncia de um sujeito da</p><p>Bahia que ningum sabe</p><p>quem , e nem a que veio,</p><p>em detrimento de uma li-</p><p>derana tradicional e res-</p><p>peitada como o deputado</p><p>Ezequiel. O tempo dir</p><p>quem vai assumir a cara-</p><p>pua dessa deslealdade</p><p>com o deputado Ezequiel</p><p>e com o legtimo PTB do</p><p>Rio Grande do Norte, de-</p><p>clarou Henrique, explici-</p><p>tando possvel crise na ba-</p><p>se governista potiguar.</p><p>Henrique critica destituiode Ezequiel do PTB</p><p>polmica</p><p>A deputada</p><p>federal Ftima</p><p>Bezerra (PT)</p><p>participou da ca-</p><p>minhada das</p><p>candidaturas de</p><p>Larissa Rosado</p><p>(PSB) e Josivan</p><p>Barboza (PT),</p><p>que durou mais</p><p>de trs horas, pe-</p><p>las ruas do bair-</p><p>ro Santo Ant-</p><p>nio. Presena da</p><p>deputada federal</p><p>Sandra Rosado</p><p>(PSB), dos can-</p><p>didatos a verea-</p><p>dores pelo PT</p><p>(Luiz Carlos,</p><p>Gilberto e Roge-</p><p>nildo), e parti-</p><p>dos aliados.</p><p>No discurso,</p><p>Ftima ressaltou</p><p>que a eleio de</p><p>Mossor uma</p><p>das mais importantes para o</p><p>PT, Lula e Dilma. Eu gos-</p><p>to muito de observar as pes-</p><p>soas. Durante a caminhada,</p><p>fiquei emocionada vrias</p><p>vezes quando presenciei de</p><p>crianas at idosos abraan-</p><p>do Larissa e Josivan pelas</p><p>ruas. A eleio de Larissa e</p><p>Josivan em Mossor um</p><p>desejo refletido em todas as</p><p>pesquisas de opinio, de-</p><p>clarou Ftima.</p><p>Acho que, quando falei</p><p>para Ftima Bezerra, essa</p><p>semana, de como so as ca-</p><p>minhadas de Larissa, ela</p><p>no acreditou, veio aqui</p><p>comprovar e vai sair impres-</p><p>sionada, destacou a depu-</p><p>tada Sandra Rosado.</p><p>Quero agradecer sua</p><p>presena aqui e a sua cora-</p><p>gem em ter defendido essa</p><p>chapa que aqui est, decla-</p><p>rou o candidato a vice-pre-</p><p>feito Josivan.</p><p>Eleio de Larissa importante para Lula e Dilma</p><p>Ftima bezerra:</p><p>Prefeito Mauricio Marques Deputado Gilson Moura Camarada Leto Tita Holanda</p><p>redacao@potiguarnoticias.com.br</p><p>DaRedao</p><p>arquivo pn</p><p>CondenadaA Primeira Cmara do Tribunal de Contas do Estado</p><p>(TCE-RN) condenou a prefeita de Major Sales, Maria</p><p>Elce Fernandes, ao ressarcimento de R$ 248.993,89. A</p><p>Corte considerou irregular a documentao comprobat-</p><p>ria de despesa...</p></li></ul>