Prova Educacao Especial PEB II_completa

  • Published on
    08-Oct-2015

  • View
    45

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Concurso Educacao Especial

Transcript

<ul><li><p>5/19/2018 Prova Educacao Especial PEB II_completa</p><p> 1/32</p><p>GOVERNO DO ESTADO DE SO PAULO</p><p>SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAOPROCESSO DE PROMOO POR</p><p>MERECIMENTO DO QUADRO DE MAGISTRIO</p><p>PROFESSOR EDUCAO BSICA II</p><p>EDUCAO ESPECIAL</p><p>LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUES ABAIXO.</p><p>01 Voc recebeu do fiscal o seguinte material:</p><p>a) este caderno, com o enunciado das 60 questes objetivas e da questo dissertativa, sem repetio ou falha;as questes objetivas tm o mesmo valor e totalizam 10,0 pontos e a dissertativa vale 10,0 pontos;</p><p>b) uma folha para o desenvolvimento da questo dissertativa, grampeada ao CARTO-RESPOSTA destinado srespostas s questes objetivas formuladas na prova.</p><p>Obs. As questes objetivas de 1 a 40 so comuns e devem ser respondidas por todos os candidatos de EducaoEspecial. As questes objetivas de 41 a 60 e a questo dissertativa so especficas e os candidatos devemresponder apenas s de sua especiali zao.</p><p>02 Verifique se este material est em ordem e se o seu nome e nmero de inscrio conferem com os que aparecem noCARTO-RESPOSTA. Caso contrrio, notifique IMEDIATAMENTEo fiscal.</p><p>03 Aps a conferncia, o candidato dever assinar no espao prprio do CARTO-RESPOSTA, preferivelmente a canetaesferogrfica transparente de tinta na cor preta.</p><p>04 No CARTO-RESPOSTA, a marcao das letras correspondentes s respostas certas deve ser feita cobrindo a letra epreenchendo todo o espao compreendido pelos crculos, a caneta esferogrfica transparente de preferncia de tintana cor preta, de forma contnua e densa. A LEITORA TICA sensvel a marcas escuras; portanto, preencha os camposde marcao completamente, sem deixar claros.</p><p>Exemplo:</p><p>05 Tenha muito cuidado com o CARTO-RESPOSTA, para no o DOBRAR, AMASSAR ou MANCHAR.</p><p>O CARTO-RESPOSTASOMENTEpoder ser substitudo caso esteja danificado em suas margens superior ou inferior -BARRA DE RECONHECIMENTO PARA LEITURA TICA.</p><p>06 Para cada uma das questes objetivas, so apresentadas 5 alternativas classificadas com as letras (A), (B), (C), (D) e (E);s uma responde adequadamente questo proposta. Voc s deve assinalar UMA RESPOSTA: a marcao em mais deuma alternativa anula a questo, MESMO QUE UMA DAS RESPOSTAS ESTEJA CORRETA.</p><p>07 As questes objetivas so identificadas pelo nmero que se situa acima de seu enunciado.</p><p>08 SER ELIMINADO o candidato que:</p><p>a) se utilizar, durante a realizao da prova, de mquinas e/ou relgios de calcular, bem como de rdios gravadores,headphones, telefones celulares ou fontes de consulta de qualquer espcie;</p><p>b) se ausentar da sala em que se realiza a prova levando consigo o Caderno de Questese/ou o CARTO-RESPOSTAgrampeado folha de resposta questo dissertativa;</p><p>c) se recusar a entregar o Caderno de Questese/ou o CARTO-RESPOSTA grampeado folha de resposta questodissertativa, quando terminar o tempo estabelecido.</p><p>09 Reserve os 30 (trinta) minutos finais para marcar seu CARTO-RESPOSTA. Os rascunhos e as marcaes assinaladas noCaderno de QuestesNO SERO LEVADOS EM CONTA.</p><p>10 Quando terminar, entregue ao fiscal ESTE CADERNO DE QUESTES E O CARTO-RESPOSTA grampeado folha deresposta questo dissertativa eASSINEA LISTA DE PRESENA.</p><p>Obs. O candidato s poder se ausentar do recinto da prova aps 2 (duas) horascontadas a partir do efetivo incio damesma.</p><p>11 O TEMPO DISPONVEL PARA ESTA PROVA DE QUESTES OBJETIVAS E DISSERTATIVA DE 4 HORAS E30 MINUTOS, findo o qual o candidato dever, obrigatoriamente, entregar este Caderno de Questes e o CARTO-RESPOSTA grampeado folha de resposta questo dissertativa.</p><p>12 As questes objetivas, a dissertativa e os gabaritos das questes objetivas sero divulgados no primeiro dia til aps a</p><p>realizao da prova, no endereo eletrnico da FUNDAO CESGRANRIO (http://www.cesgranr io.org .br).</p><p>07</p></li><li><p>5/19/2018 Prova Educacao Especial PEB II_completa</p><p> 2/32</p><p>2PROFESSOREDUCAOBSICAII</p><p>DEEDUCAOESPECIAL</p><p>EDUCAO ESPECIAL</p><p>QUESTES OBJETIVAS (de 1 a 40)</p><p>As questes objet ivas de 1 a 40 so comuns edevem ser respondidas por todos os candidatos.</p><p>1A partir da poltica de universalizao da EducaoBsica, ganhou fora no plano internacional aproposta de incluso escolar. Uma consigna, ento,surgiu no incio da dcada de noventa: educaoinclusiva.</p><p>Assinale a alternativa que melhor define a educaoinclusiva.</p><p>(A) Educao inclusiva significa proporcionar umaescola em que possvel o acesso e apermanncia de todos os alunos, inclusive</p><p>aqueles com alguma necessidade educacionalespecial. uma proposta que deve garantir apresena e a participao dos alunos na escola,mas, sobretudo, garantir que os mesmosconstruam conhecimentos, aspecto importantepara a vida do aluno em sociedade.</p><p>(B) Educao inclusiva significa que todos os alunos,independentemente de suas condies sociais,culturais e fsicas, frequentem a escola,exclusivamente como espao de socializao.</p><p>(C) Educao inclusiva requer que a escola reveja oseu papel social para garantir o processo de</p><p>ensino-aprendizagem aos alunos comnecessidades educacionais especiais das classespopulares.</p><p>(D) A proposta de educao inclusiva, por si s,enseja mudanas na vida da pessoa comnecessidades educacionais especiais e garante asua posterior incluso social e no mercado detrabalho.</p><p>(E) A educao inclusiva deve contribuir somentepara que pessoas com necessidadeseducacionais especiais faam amizades emelhorem suas habilidades de socializao.</p><p>2Segundo Peter Mittler, em sua obra Educaoinclusiva: contextos sociais (2003), as formascontemporneas de excluso social e escolar</p><p>(A) tm raiz estritamente na pobreza.(B) devem-se exclusivamente baixa qualidade da</p><p>formao do capital humano.(C) devem-se sempre a algum obstculo</p><p>historicamente associado a raa, religio e sexo.(D) tm origem numa srie de fatores causais de</p><p>carter econmico e extra-econmico.</p><p>(E) deve-se sempre a algum obstculohistoricamente associado a raa, sexo edeficincia.</p><p>3No Brasil, o atendimento a pessoas com necessidadeseducacionais especiais teve incio no sculo XIXdurante o Imprio. Dentre as instituies criadas nesseperodo devem ser destacadas</p><p>I a Associao de Pais e Amigos dos Excepcionais(APAE).</p><p>II o Instituto Pestalozzi.III o Imperial Instituto dos Meninos Cegos, atualInstituto Benjamin Constant (IBC).</p><p>IV o Instituto dos Surdos Mudos, atual InstitutoNacional da Educao dos Surdos (INES).</p><p>A alternativa correta :</p><p>(A) IV, apenas.(B) I e II, apenas.(C) III e IV, apenas.(D) III, apenas.(E) I, II, III e IV.</p><p>4Sobre a escolarizao de pessoas com algumanecessidade educacional especial no contextobrasileiro, pode-se afirmar o que segue.</p><p>I A criao, na dcada de setenta, do CentroNacional de Educao Especial (CENESP) atualSecretaria de Educao Especial do Ministrio daEducao deu incio a aes mais sistemticasdirigidas melhoria e expanso do atendimentoeducacional oferecido a pessoas comnecessidades educacionais especiais em todas asSecretarias Estaduais de Educao.</p><p>II Ao longo da dcada de setenta houve crescimento</p><p>das classes especiais no sistema pblico brasileiro.III Antes da dcada de setenta ocorriam iniciativasisoladas por meio de campanhas dirigidas acategorias especficas de deficincia, como, porexemplo, a Campanha Nacional de Educao doSurdo Brasileiro e a Campanha Nacional deEducao do Deficiente Mental. Nesse perodoforam criadas diversas associaes, como aAssociao de Pais e Amigos dos Excepcionais(APAE) no Rio de Janeiro, que rapidamente seexpandiu por todo Brasil, dando origem Federao Nacional das Associaes dos Pais eAmigos dos Excepcionais, Federao Nacional</p><p>da Sociedade Pestalozzi (FENASP).IV As Diretrizes Nacionais para a Educao Especialna Educao Bsica, institudas pela Resoluo n.2 de 11 de setembro de 2001, apresentam oconceito de educao especial, a caracterizao doseu alunado, de sua identificao, as modalidadesde atendimento educacional escolar, os servios deapoio especializado, a formao dos professores,dentre outros aspectos relativos educaoinclusiva.</p><p>Assinale a alternativa correta.</p><p>(A) III e IV, apenas.(B) I e II, apenas.(C) II e IV, apenas.(D) I e III, apenas.(E) I, II, III e IV.</p></li><li><p>5/19/2018 Prova Educacao Especial PEB II_completa</p><p> 3/32</p><p>3PROFESSOREDUCAOBSICAII</p><p>DEEDUCAOESPECIAL</p><p>5Sobre os conceitos de educao inclusiva eintegrao, pode-se afirmar o que segue.</p><p>I A integrao pregava a preparao prvia dosalunos com necessidades educacionais especiais</p><p>para que demonstrassem ter condies deacompanhar a turma no ensino regular, medianteapoio especializado paralelo. Tal proposta tinhacomo base o modelo mdico de deficincia, quecentrava o problema nos alunos edesresponsabilizava a escola, a qual caberia to-somente educar os alunos que tivessem condiesde acompanhar as atividades regulares,concebidas sem qualquer preocupao com asespecificidades dos alunos com necessidadeseducacionais especiais.</p><p>II O conceito de educao inclusiva abrangente,passvel de inmeras interpretaes. No contextoeducacional brasileiro, refere-se escolarizao depessoas com necessidades educacionais especiaise, nesse caso, pode-se defini-lo como um processoamplo de mudana do sistema escolar parapropiciar um ensino de qualidade para todos osalunos, independentemente de suassingularidades. Isto , a poltica de educaoinclusiva prev que a escola comum se adaptepara receber os alunos com e sem necessidadeseducacionais especiais.</p><p>III Integrao e incluso so sinnimos e secaracterizam pela matrcula de alunos comnecessidades educacionais especiais em classecomum do ensino regular, ignorando suasnecessidades especficas e sem fornecer aoprofessor e escola o suporte necessrio aopedaggica.</p><p>Assinale a alternativa correta.</p><p>(A) Somente a afirmativa II verdadeira.</p><p>(B) Somente as afirmativas I e III so verdadeiras.</p><p>(C) Apenas a afirmativa III verdadeira.</p><p>(D) Somente as afirmativas I e II so verdadeiras.</p><p>(E) Apenas a afirmativa I verdadeira.</p><p>6Assinale verdadeiro (V) ou falso (F).</p><p>( ) Os princpios que orientavam o movimento denormalizao, iniciado nos pases nrdicos, tinhamcomo propsito normalizar as condies de vida daspessoas com deficincia, e no tornar normais aspessoas deficientes.( ) Na dcada de oitenta se avanou um poucomais na tentativa de integrao e desenvolveu-se oprincpio de mainstreanming, termo que na maioriadas vezes tem sido utilizado sem traduo e quesignifica levar os alunos o mais possvel para osservios educacionais disponveis na corrente principalda comunidade.( ) Embora a insero em escolas regulares depessoas com necessidades educacionais especiais jestivesse ocorrendo h dcadas, de forma nogradativa e pouco estruturada, foi em 1994, com aConferncia Mundial sobre NecessidadesEducacionais Especiais: acesso e qualidade, queforam tomadas decises importantes nos mbitosinternacional e nacional sobre o direito social escolarizao no ensino regular das pessoas comnecessidades educacionais especiais.</p><p>Marque a sequncia correta.</p><p>(A) V, F, V.(B) F, V, V.(C) V, V, F.(D) V, V, V.</p><p>(E) F, F, V.7Desde o incio da dcada de 1990, vm sefortalecendo no Brasil o discurso em prol das polticasde educao inclusiva, que priorizam a insero narede regular do ensino comum de alunos comnecessidades educacionais especiais em decorrnciade deficincias (fsica, metal/intelectual ou sensorial),transtornos globais do desenvolvimento (incluem-senesse grupo alunos com, autismo, sndromes doespectro do autismo e psicose infantil, entre outros) ealtas habilidades/superdotao. Dentre as principais</p><p>referncias internacionais que vm influenciando aelaborao de polticas nessa direo, podem-sedestacar a</p><p>(A) Declarao de Salamanca (1994) e Declaraode Montreal (2001).</p><p>(B) Declarao de Salamanca (1994) e Declaraoda Guatemala (1999).</p><p>(C) Declarao de Salamanca (1994) e Declaraode Dakar (2000).</p><p>(D) Declarao de Educao Para Todos (1990) eDeclarao de Cochabamba (2001).</p><p>(E) Declarao de Educao Para Todos (1990) eDeclarao de Salamanca (1994).</p></li><li><p>5/19/2018 Prova Educacao Especial PEB II_completa</p><p> 4/32</p><p>4PROFESSOREDUCAOBSICAII</p><p>DEEDUCAOESPECIAL</p><p>8A Declarao de Salamanca preconiza que:</p><p>I todas as crianas, independentemente de suascondies fsicas, intelectuais, sociais, emocionaise ou culturais, devem ser acolhidas pelas escolasregulares, as quais devem se adaptar para atenders suas necessidades.</p><p>II os Estados devem investir esforos e recursosfinanceiros para identificar, diagnosticar, rotular eestigmatizar crianas com necessidadeseducacionais especiais, no prazo mximo de dezanos.</p><p>III os Estados adotem o princpio de educaoinclusiva em forma de lei ou de poltica,matriculando todas as crianas em escolasregulares, a menos que existam fortes razes paraagir de outra forma.</p><p>Assinale a alternativa verdadeira.</p><p>(A) Nenhuma das afirmativas verdadeira.(B) As afirmativas I e III esto corretas.(C) Apenas a afirmativa III est correta.(D) As afirmativas II e III esto corretas.(E) Todas as afirmativas esto corretas.</p><p>9Conforme descrito por Edler Carvalho, o conceito denecessidades educacionais especiais foi empregadooriginalmente no relatrio Warnock, elaborado eapresentado por Mary Warnock em 1978 aoParlamento do Reino Unido, e sugeria modificaes</p><p>no atendimento de pessoas com deficincia. No Brasil,o conceito passou a ser disseminado a partir daDeclarao de Salamanca, abrangendo desdepessoas com dificuldades de aprendizagemdecorrentes de condies econmicas esocioculturais, at pessoas com algum tipo dedeficincia. Sobre o termo necessidades educacionaisespeciais, pode-se afirmar o que segue.</p><p>I est associado dificuldade de aprendizagem, masno necessariamente a alguma deficincia.</p><p>II est necessariamente vinculado dificuldade deaprendizagem decorrente de alguma deficincia</p><p>fsica ou mental.III uma expresso que se refere a indivduos que</p><p>em sua escolarizao requerem que os professoresfaam ajustes em suas prticas pedaggicas paraatender as suas diferenas.</p><p>Assinale a afirmativa verdadeira.</p><p>(A) Somente a afirmativa II verdadeira.(B) Todas as afirmativas so verdadeiras.(C) As afirmativas I e III so verdadeiras.(D) As afirmativas I e II so verdadeiras.(E) Apenas a afirmativa III verdadeira.</p><p>10No documento Parmetros Curriculares Nacionais -Adaptaes Curriculares: estratgias para a educaode alunos com necessidades educacionais especiais,so considerados alunos com necessidadeseducacionais especiais aqueles com</p><p>(A) dificuldades acentuadas de aprendizagem oulimitaes no processo de desenvolvimento quedificultem o acompanhamento das atividadescurriculares, compreendidas em dois grupos:aquelas no vinculadas a uma causa orgnicaespecfica e aquelas relacionadas a condies,disfunes, limitaes ou deficincias.</p><p>(B) deficincias (fsica, mental/intelectual ousensorial), transtornos globais dodesenvolvimento (incluem-se nesse grupo alunoscom autismo, sndromes do espectro do autismoe psicose infantil, entre outros) ou altashabilidades.</p><p>(C) superdotao, condutas tpicas e deficinciasauditiva, fsica, mental, visual e mltipla.</p><p>(D) dificuldade de comunicao e sinalizaodiferenciadas dos demais alunos, demandando autilizao de linguagem e cdigos aplicveis.</p><p>(E) dislexia, disgrafia, transtorno do dficit de atenocom hiperatividade ou outras condies atpicas.</p><p>11Mantoan aponta que o atendimento especializadodeve estar disponvel em todas os nveis de ensino, depreferncia na rede regular de ensino, desde a</p><p>educao infantil at a universidade(2006, p.27).Tomando como base essa colocao,...</p></li></ul>