Realização PROCESSO SELETIVO PARA OS PROGRAMAS DE ... ?· LEIA AS INSTRUÇÕES E AGUARDE AUTORIZAÇÃO…

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • CADERNO DE QUESTES

    DATA: 22/01/2017

    HORRIO: das 08 s 11 horas

    LEIA AS INSTRUES E AGUARDE AUTORIZAO PARA ABRIR O CADERNO DE QUESTES

    Verifique se este CADERNO contm um total de 40 (quarenta) questes do tipo mltipla escolha, com 5 (cinco) opes de respostas. Se no estiver completo, solicite ao fiscal de sala outro Caderno de Provas. No sero aceitas reclamaes posteriores.

    As questes esto assim distribudas:

    SADE PBLICA E LEGISLAO DO SUS: 01 a 10 CONHECIMENTOS ESPE

    CFICOS DA REA PROFISSIONAL: 11 a 40

    O candidato no poder entregar o caderno de questes antes de decorridos 60 (sessenta) minutos do incio da prova, ressalvados os casos de emergncia mdica.

    As respostas devem ser marcadas, obrigatoriamente, no carto-resposta, utilizando caneta esferogrfica com tinta preta ou azul escrita grossa.

    Ao concluir a prova, o candidato ter que devolver o carto-resposta devidamente ASSINADO e o caderno de questes. A no devoluo de qualquer um deles implicar na eliminao do candidato.

    PROGRAMA DE RESIDNCIA EM REA PROFISSIONAL DA SADE

    - MEDICINA VETERINRIA -

    REA DE CONCENTRAO: REPRODUO ANIMAL

    Realizao:

    UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAU

    PROCESSO SELETIVO PARA OS PROGRAMAS DE RESIDNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM REA PROFISSIONAL DA SADE DA UFPI

    - EDITAL 23/2016 -

  • Processo Seletivo para os Programas de Residncia Multiprofissional e em rea Profissional da Sade Medicina Veterinria: Reproduo Animal Edital 23/2016

    2 | P g i n a

    SADE PBLICA E LEGISLAO DO SUS

    01. O Sistema de Sade Brasileiro universal desde a Constituio de 1988, entretanto, um longo percurso foi

    delineado em relao s Polticas Pblicas de Sade no pas desde o incio do sculo XX. Em relao a essa

    trajetria, marque a opo INCORRETA.

    (A) A Lei Eloy Chaves, em 1923, instituiu as Caixas de Aposentadorias e Penses (CAPs), marcando o incio de

    uma atividade do estado em relao assistncia mdica.

    (B) No governo de Getlio Vargas, a partir de 1933, foram criados os Institutos de Aposentadoria e Penses

    (IAPs), congregando os trabalhadores por categorias profissionais, constituindo gradativamente um sistema

    nacional de previdncia social sob a gesto do Estado.

    (C) A Reforma Capanema foi um marco em relao sade pblica, com a centralizao, normatizao e

    uniformizao das estruturas estaduais e estabeleceu os estados como os responsveis pelas atividades

    relacionadas sade.

    (D) A partir da criao do INPS, foi priorizada a contratao de servios pblicos para a assistncia mdica e o

    credenciamento e remunerao pelos servios eram feitos pelas Unidades de Servios (US).

    (E) O Instituto de Nacional de Previdncia Social (INPS), em 1966, passou a ter funo assistencial na sade,

    limitado aos trabalhadores com carteira assinada.

    02. A Poltica Nacional de Educao Permanente em Sade deve considerar as especificidades regionais, a

    superao das desigualdades regionais, as necessidades de formao e desenvolvimento para o trabalho em

    sade (BRASIL, 2009). Nesse sentido, a conduo regional da poltica ser realizada:

    (A) por meio dos Colegiados de Gesto Regional, instncias de pactuao permanente, formadas pelos

    gestores municipais de sade do conjunto de municpios de uma determinada regio de sade.

    (B) por meio dos Colegiados de Gesto Regional, com a participao das Comisses Permanentes de

    Integrao Ensino-Servio (CIES).

    (C) por meio das Comisses Permanentes de Integrao Ensino-Servio (CIES), que so instncias

    intersetoriais e interinstitucionais permanentes, responsveis pela elaborao do Plano de Ao Regional

    de Educao Permanente em Sade.

    (D) por meio dos Conselhos Estaduais de Sade, rgos consultivos e deliberativos responsveis pela

    elaborao do Plano de Ao Regional de Educao Permanente em Sade.

    (E) por meio das Conferncias Estaduais de Sade, instncias intersetoriais e interinstitucionais responsveis

    pela formulao, conduo e desenvolvimento da Poltica de Educao Permanente em Sade.

    03. A Lei 8.080, de 19 de setembro de 1990, dispe sobre as condies para a promoo, proteo e recuperao

    da sade, a organizao e o funcionamento dos servios correspondentes e d outras providncias. Segundo a

    Lei 8.080, esto corretas as opes, EXCETO:

    (A) A sade um direito fundamental do ser humano, devendo o Estado prover as condies indispensveis ao

    seu pleno exerccio. O dever do Estado no exclui o das pessoas, da famlia, das empresas e da sociedade.

    (B) Os nveis de sade expressam a organizao social e econmica do Pas. A sade tem como

    determinantes e condicionantes, entre outros, a alimentao, a moradia, o saneamento bsico, o meio

    ambiente, o trabalho, a renda, a educao, a atividade fsica, o transporte, o lazer e o acesso aos bens e

    servios essenciais.

    (C) O Sistema nico de Sade (SUS) constitudo pelo conjunto de aes e servios de sade, prestados por

    rgos e instituies pblicas federais, estaduais e municipais, da Administrao direta e indireta e das

    fundaes mantidas pelo Poder Pblico e pela iniciativa privada.

    (D) A identificao e divulgao dos fatores condicionantes e determinantes da sade so um dos objetivos do

    Sistema nico de Sade (SUS).

    (E) As aes e servios pblicos de sade e os servios privados contratados ou conveniados que integram o

    Sistema nico de Sade (SUS) so desenvolvidos de acordo com as diretrizes previstas na Constituio

    Federal e com princpios do Sistema nico de Sade (SUS).

  • Processo Seletivo para os Programas de Residncia Multiprofissional e em rea Profissional da Sade Medicina Veterinria: Reproduo Animal Edital 23/2016

    3 | P g i n a

    04. A Lei Complementar N 141, de 13 de janeiro de 2012, regulamenta a Constituio Federal para dispor sobre os

    valores mnimos a serem aplicados anualmente pela Unio, Estados, Distrito Federal e Municpios em aes e

    servios pblicos de sade. Segundo esta Lei, sero consideradas despesas com aes e servios pblicos de

    sade as referentes, EXCETO:

    (A) Capacitao do pessoal de sade do Sistema nico de Sade (SUS).

    (B) Desenvolvimento cientfico e tecnolgico e controle de qualidade promovidos por instituies do SUS.

    (C) Manejo ambiental vinculado diretamente ao controle de vetores de doenas.

    (D) Obras de infraestrutura realizadas para beneficiar direta ou indiretamente a rede de sade.

    (E) Gesto do sistema pblico de sade e operao de unidades prestadoras de servios pblicos de sade.

    05. O Pacto pela Sade um conjunto de reformas institucionais do SUS com o objetivo de promover inovaes nos

    processos e instrumentos de gesto. Acerca dos pactos, CORRETO afirmar:

    (A) O Pacto pela Vida est constitudo por um conjunto de compromissos sanitrios, expressos em objetivos de

    processos e resultados e so derivados da anlise da situao de sade do pas e das prioridades definidas

    pelo governo federal a serem executados pelos estados e municpios.

    (B) O Pacto em Defesa do SUS envolve aes concretas e articuladas pelas trs instncias federativas no

    sentido de reforar o SUS como poltica de Estado mais do que poltica de governos.

    (C) O Pacto de Gesto estabelece as responsabilidades de cada ente federado de forma a aumentar as

    competncias concorrentes, contribuindo, assim, para o fortalecimento da gesto compartilhada e solidria

    do SUS.

    (D) O Pacto de Gesto reitera a importncia da participao e do controle social com o compromisso de apoio

    sua qualificao.

    (E) O Pacto de Gesto refora a territorializao da sade como base para organizao dos sistemas,

    estruturando as regies sanitrias e instituindo colegiados de gesto regional.

    06. A disponibilidade de informao apoiada em dados vlidos e confiveis condio essencial para a anlise

    objetiva da situao sanitria, assim como para a tomada de decises baseadas em evidncias e para a

    programao de aes de sade. A busca de medidas do estado de sade da populao uma atividade central

    em sade pblica, iniciada com o registro sistemtico de dados de mortalidade e de sobrevivncia. Com vistas

    sistematizao dessas informaes, a Organizao Pan-americana de Sade (2008) recomenda a sua

    organizao em 6 subconjuntos temticos. Assinale a opo que apresenta subconjuntos.

    (A) Demogrficos; Socioeconmicos; Mortalidade; Morbidade e fatores de risco; Recursos; Cobertura.

    (B) Demogrficos; Morbimortalidade; Demandas e necessidades em sade; Socioassistencial; Recursos;

    Cobertura.

    (C) Demogrficos; Epidemiolgico; Morbimortalidade; Tecnologia em sade; Assistncia em sade; Recursos;

    Cobertura.

    (D) Contingente populacional; Demandas sanitrias; Mortalidade; Morbidade; Tecnologia em Sade; Recursos;

    Cobertura.

    (E) Demogrficos; Socioeconmicos; Epidemiolgico; Rede assistencial; Mortalidade; Morbidade e fatores de

    risco.

    07. Leia atentamente a afirmao abaixo e assinale a opo que completa de forma CORRETA a assertiva.

    As aes, no mbito do SUS possuem critrios de planejamento baseados na racionalizao e na formulao de

    proposies viveis, com vistas soluo de problemas e ao atendimento de necessidades individuais e

    coletivas. Dessa forma, __________________________ o processo de identificao, descrio e anlise dos

    problemas e das necessidades de sade de uma populao, geralmente o primeiro momento do processo de

    planejamento e programao de aes (TEIXEIRA, 2010).

    (A) Anlise de viabilidade.

    (B) Territorializao.

    (C) Anlise da situao em sade.

  • Processo Seletivo para os Programas de Residncia Multiprofissional e em rea Profissional da Sade M