Relações Interpessoais no Trabalho

  • Published on
    22-Feb-2018

  • View
    218

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • 7/24/2019 Relaes Interpessoais no Trabalho

    1/10

    RELAES INTERPESSOAIS NO TRABALHO

    Teoria das Necessidades (SCHUTZ)

    Necessidade de Incluso (ser valorizado pelo grupo)Procura Evidncias no grupo de que no ser rejeitado. Quando sente fazer parte dasdecises, est integrado.

    Necessidade de Controlo (garantia existncia e manuteno do grupo)Quem possua necessidade de controlo, entra num jogo de fora com outros similares.

    Necessidade de Afeio (ser aceite pelo grupo)Procura provas nos outros de que a sua presena fundamental.

    Nota:Em todas elas e!iste o desejo de e!pressar e a pretenso de que os outros see!pressem.

    Jae!a de Jo"ari

    Eu Aberto

    "s outros vm a pessoa tal como ela . #aceta que con$ecida por ela pr%pria e estdisposta a mostrar aos outros. &E!' con$ecida pela maneira de falar( de fazer as coisas( deatitudes sociais) Esti!o: Comportamento claro e aberto, provoca menos erros deinterpretao pelos outros.

    Eu Cego* + feedac- do que solicita, fala muito de si e no se interessa pelo que outros pensamdele. epresenta as nossas caracter/sticas perceidas pelos outros e das quais noestamos cientes. &E!' desprezo pelos que discordam do seu ponto de vista, reaesagressivas para com suordinados) Esti!o:Auto expe-se e no solicita feedback, podeser visto como egocntrico, receia conhecer a sua imagem pelos outros.

    Eu rivado ! "ecretoPede + feedac- do que d, aspetos que con$ecemos e escondemos dos outros, rea queoculta p0 se proteger. Esti!o: ouco dese!o de se expo, mantem relaes ra"o#veis

    participa no grupo atrav$s de pedidos fre%uentes de feedback, pode ser visto comosuper&cial e distante.

    Eu #escon$ecido#aceta pessoal de nem o pr%prio nem os outros con$ecem, mais oservador queparticipante, misterioso. Esti!o: tem uma 'carapaa( exibe comportamentos r)gidos,observa * do k participa, tende gerar hostilidade nos outros.

    A PERCEP#O $OS OUTROSAPAR%NCIA CO&UNICA#O STATUS CULTURA

  • 7/24/2019 Relaes Interpessoais no Trabalho

    2/10

    ESTRUTURA (interfere na formao de impresses, uma ve" %ue o %ue estamospreparados para ver $ in+unciado pelo n)vel da pessoa dentro da organi"ao.'):

    Esteri%tipo (uando o individuo $ identi&cado com um grupo ou categoria

    Efeito de &alo /trao k indu" impresso global. Caracteristicas boas 0 m#s associadasa outras boas 0m#s

    "eletividade (dar ateno a aspetos da situao0pessoa consistentes c0 asnecessidades valores ou atitudes

    ro'eo (atribuir ao outros os pr1prios sentimentos e caracter)sticas. 2ecanismo dedefesa)

    Efeito de rimazia (primeira impresses in+uenciam mais os !ulgamentos %uefa"emos acerca dos outros)

    ositividade (maior predisposio a fa"er avaliaes positivas do %ue negativas dosoutros)

    Negatividade (informao negativa torna-se mais importante e vai determinar umaimpresso negativa)

    A INTELI%NCIA E&OCIONAL

    Sa!oe* + &a*er12a capacidade de perceer e e!primir a emoo, assimil3la ao pensamento,compreender e racicionar com ela, e saer regul3la em si pr%prio e nos outros4

    erceo das Emoes 5ailidades envolvidas na identi6cao de sentimentos porest/mulos, como a voz ou a e!presso facial.

    *so da Emoes 7apacidade de empregar informaes emocionais p0 facilitar opensamento e o racioc/nio.

    Entender Emoes 5ailidade de captar variaes emocionais nem sempreevidentes.

    Controlo e transformao da Emoo Costit,i o as-eto .ais /aci!.etereco"ecido

    o!e.a (conceito da inteligncia emocional como maior respons#vel pelo sucesso 0insucesso daspessoas)12 capacidade de identi6car os nossos pr%prios sentimentos e os dos outros, de nosmotivarmos e de gerir em as emoes dentro de n%s e nos nossos relacionamentos.4 812 emoes so sentimento que se e!pressam em impulsos e numa vasta gama deintensidade, gerando ideias, condutas, aes e reaes.4

    Auto+con$ecimento emocional , Autoconscincia7on$ecimento de si( seus sentimentos( intuio. #undamental p0 autocon6ana. 9ae seuspontos fracos e fortes

    Controle emocional , Autocontrolo

    7apacidade de gerir os seus sentimentos. Quem a tiver d3se em em qualquer lugar ouato que realize.

  • 7/24/2019 Relaes Interpessoais no Trabalho

    3/10

    Auto+motivao:ontade de realizar( ser otimista e assim consegue realizar tudo o que planeia, porque temconscincia que todos os prolemas so contornveis e resolviveis

    -econ$ecer emoes nos outros , Empatia9aer colocar3se no lugar do outro( perceer o outro e captar o seu sentimento. ; calma fundamental.

    &abilidade em relacionamentos interpessoais;ptido social( capacidade de lidar com as emoes do grupo. 9aer traal$ar em equipa $oje fundamental

    3 executivo atual $ o %ue possui uma elevada habilidade de relacionamento interpessoal45m Administrador humano $ extremamente necess#rio nos dias de ho!e, devendo

    proporcionar abertura para sugestes, saber criticar pela melhor forma, bem como elogiar.6o deve ter preconceitos e trabalhar em e%uipa.

    As emoes dos lideres tm impacto sobre o ambiente e a cultura da organi"ao, afetamas emoes dos empregados, o grau de satisfao, a lealdade, a produtividade ee&cincia.

    CAPITAL PSICOL0ICO1" capital psicol%gico como fonte por e!celncia da vantagem competitiva das empresas.;s restantes forma de capital so importantes e no podem ser descuradas.

  • 7/24/2019 Relaes Interpessoais no Trabalho

    4/10

    erceo do suporte organizacional ; erceo da 'ustia organizacional

    Con

  • 7/24/2019 Relaes Interpessoais no Trabalho

    5/10

    Nestos que e!primem estados emocionais3 Nestos de adaptao

    C292-1A9EN12 9F9IC2 #2 -2"127anal privilegiado da e!presso das emoesParticipa activamente nas trocas interpessoais em estrita cominao com a linguagem

    C292-1A9EN12 7I"*A?

    #?IKE9'3 7omunicao de atitudes interpessoais e estaelecimento de relaes(3 Bigado G 7omunicao :eral para oter informaes retroactivas(3 Lnteraco visual utilizada para regular a sincronizao no @mito de um dilogo(3 9inal' encontros , saudao, compreenso de ideias ...

    A"EC12" ND2 7E-GAI" #A A?A" tom, o timre, a intensidade da voz, as pausas 2 so, em grande medida, independentesdo conteAdo veral(; e!presso vocal pode imprimir sentidos completamente diferentes a uma mesma e!pressoveral(elao entre o estado emocional do locutor e as manifestaes paralingu/sticas(

    " signi6cado no @mito da interaco varia em relao com o conte!to. A"EC12 EH1E-I2-

    9inais estticos' osto, conformao f/sica, modo de trajar, alindes, penteado, estado dapele ...*iferenas interculturais' " aspecto e!terior s% signi6cativo no interior de um certo conte!tosocial.9e quem aju/za dispe de uma amostra mais ampla do comportamento do sujeito, no sedei!a in=uenciar por

    apenas um elemento da aparncia e!terior do sujeito.

    aralingustica

    ; paralingu/stica corresponde a uma das componentes da comunicao no veral e atravs dela que osujeito transmite emoes e sentimentos enriquecendo assim o conteAdo das mensagensverais; paralingu/stica corresponde ao modo de falar e envolve' o tom e timre de voz, articulao,velocidade,

    A ASSERTI6I$A$E NO TRABALHO

    2 Estilo Agressivo; comunicao agressiva caracteriza3se essencialmente pela utilizao decomportamentos

    agressivos para com o interlocutor, com o ojectivo de fazer valer os seus direitos G custada

    sumisso do outro.

    " indiv/duo agressivo pretende dominar, valorizando3se G custa de terceiros, os quaistende a

    ignorar ou a desvalorizar.

    9o geralmente pessoas demasiadamente cr/ticas e controladoras que utilizam a$umil$ao

    dos outros para se defenderem de poss/veis ataques G sua pessoa.

    7omo sinais frequentemente associados ao comunicador agressivo, poderemos destacar o

  • 7/24/2019 Relaes Interpessoais no Trabalho

    6/10

    falar geralmente alto, o interromper sistematicamente o outro, os gestos tensos e altivos,o ol$ar

    intenso.

    E!. 9upon$a que o seu c$efe l$e pediu para ter um traal$o e!tra pronto at ao 6nal doms. :oc a pessoa

    indicada para o fazer, mas o seu tempo j est completamente c$eio com o restante

    traal$o. ?ma res-osta

    assertia seria' 17ompreendo que necessite deste traal$o pronto at ao 6nal do ms. Ioentanto, no vejo que

    seja poss/vel encai!3lo com o traal$o que j ten$o presentemente. Podemos falar soreissoR4

    2 Estilo Assertivo" comportamento assertivo caracteriza3se pela capacidade de a6rmao das opinies,

    vontades e sentimentos pr%prios, respeitando e promovendo os dos outros. S um

    comportamentoque se traduz na auto3a6rmao da pessoa, visando simultaneamente a a6rmao do

    interlocutor, aceitando3a.

    " comunicador assertivo deseja que 1&2) amas as partes gan$em, caso seja poss/vel4

    &;zevedo, CDD).

    7m poucas palavras, assertividade signi&ca a

  • 7/24/2019 Relaes Interpessoais no Trabalho

    7/10

    E!. ?ma res-osta a1ressia ao e!emplo dado, anteriormente, seria' 1" quT U estoupelos caelos com

    traal$o. Io $ $ip%tese de eu fazer isso4.

    Julling V maus tratos consecutivos de superiores

  • 7/24/2019 Relaes Interpessoais no Trabalho

    8/10

    tal circunst@ncia, pois noR4.

    7$antagem 8 1Hen$o muito gosto em resolver3l$e isto se puder contar com aquilo4(

    1E!celente, seria ainda mel$or se ...4

    9arcasmo 8 1:oc deve estar a rincar ...4( 19im, sim, o sen$or que sae ...4( 1" que diz

    realmente muito interessante, mas s% a sua opinio4.Henta disfarar a sua agressividade, dando G sua comunicao a aparncia de um contrato

    que implica, em princ/pio, lierdade e conscincia das partes contratantes.

    Jaseia3se, muitas vezes, numa ed,ca38o tradicional em que a manipulao era o Anicomeio

    para atingir os ojectivos e em que os pais, para oterem o poder sore os 6l$osutilizavam

    comportamentos manipuladores.

    Y 9e nos comportarmos assertivamente, e!pressamos mais claramente as ossas

    ecessidades, vontades, ideias e opinies, o que aumenta a proailidade de as nossas

    necessidades serem satisfeitas e as nossas ideias levadas em conta. ;o mesmo tempo eporque a

    assertividade implica no ignorar as ecessidades e otades dos o,tros, encorajamo3los a

    tornarem3nas con$ecidas. 9e no e!istir con=ito entre as suas necessidades e as nossas,ento

    aumentamos a proailidade de elas, tamm, serem satisfeitas. 9e estiverem,aparentemente,

    em con=ito, o comportamento assertivo permitir encontrar solues aceitveis paraamos.

    Y Em certos casos, as nossas necessidades podem no ser totalmente satisfeitas.

  • 7/24/2019 Relaes Interpessoais no Trabalho

    9/10

    Nesto de ecursos 5umanos Z elacionamento Lnterpessoal no Hraal$o Z *ocumentoa';< Pgina [0 O

    Y

  • 7/24/2019 Relaes Interpessoais no Trabalho

    10/10

Recommended

View more >