Relatório de Estágio Curricular - civil.ita.br ?· Instituto Tecnológico de Aeronáutica Divisão…

  • Published on
    24-Dec-2018

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

Instituto Tecnolgico de Aeronutica Diviso de Infra-Estrutura Aeronutica

Relatrio de Estgio Curricular

Fbio Spezzano Toniolo

So Jos dos Campos, SP

Julho/2006

i

Relatrio de Estgio Curricular

Aluno: Fbio Spezzano Toniolo Orientadores: ITA: Paulo Ivo Braga de Queiroz Empresa: Andr Conceio Empresa: Schlumberger Limited Endereo: R. Acad. Paulo Sergio C. de Vasconcelos, 424 Granja dos Cavaleiros, Maca, RJ Telefone: (22) 2763 5110 Site: http://www.slb.com N de horas: 612

Relatrio de Estgio Curricular

ii

ndice

1. Introduo ................................................................................................................... 1

2. A Empresa................................................................................................................... 2

3. Atividades Desenvolvidas........................................................................................... 3

3.1. Treinamento Mnimo .......................................................................................... 4

3.2. DataLatch............................................................................................................ 5

3.3. STAN .................................................................................................................. 8

3.4. VXFM............................................................................................................... 10

3.5. Registradores..................................................................................................... 11

3.6. Vlvula de Fundo.............................................................................................. 15

3.7. Atividades Prticas............................................................................................ 16

4. Concluso.................................................................................................................. 24

5. Referncias Bibliogrficas ........................................................................................ 25

Relatrio de Estgio Curricular

1

1. Introduo

Este relatrio tem como principal objetivo mostrar as atividades desenvolvidas no

estgio curricular que foi realizado no empresa Schlumberger Oilfield Services, na

cidade de Maca, RJ, durante o primeiro semestre de 2006.

O processo do estgio foi iniciado com uma entrevista realizada em So Jos dos

Campos, no ms de novembro de 2005. Aps a aprovao, em meados de fevereiro,

foi realizada uma bateria de exames mdicos, j na cidade de Maca, e somente aps

os resultados positivos de todos os exames o estgio foi iniciado no dia 2 de maro.

A empresa fornece os seguintes benefcios para os estagirios:

- salrio mensal

- moradia

- vale-transporte

- vale refeio

- telefone

- 2 seguros-sade

O estgio foi realizado no segmento WCP-T (Well Completion and Productivity

Testing), que responsvel por realizar testes em poos j em produo ou realizar

estudo de viabilidade de novos poos. A finalidade de se realizar testes em poos j

em produo que medida que o poo flui, a presso e temperatura sofrem

variaes, assim como as razes entre seus produtos, ocasionando alteraes nos

parmetros de produtividade. Mais especificamente o estgio foi realizado na rea de

TDA (Testing Data Acquisition), que a rea responsvel pela aquisio de dados do

WCP-T.

Relatrio de Estgio Curricular

2

2. A Empresa

A Schlumberger a empresa lder em servios na rea de petrleo, ela provm

solues em tecnologia, informao e gerenciamento de projetos para seus clientes da

indstria do gs e leo. Fundada em 1927 por 2 irmos que tiveram a idia de medir e

registrar a resistividade das rochas abaixo do solo, a empresa hoje conta com mais de

50 mil funcionrios atuando em mais de 100 pases e com uma receita anual de cerca

de $11,5 bilhes (2004).

A empresa se ramifica em dois segmentos de negcios de acordo com

(Schlumberger, 2006):

Schlumberger Oilfield Services - atua em diversas linhas, como por

exemplo, perfurao direcional, cimentao, estimulao, completao

(injeo de fluidos inertes para compensar a sada do leo) e criao de

softwares.

WesternGeco, que recentemente se uniu com Baker Hughes, a maior

empresa do mundo em aquisio e processamento de dados na rea de

ssmica.

A empresa j est estabelecida no Brasil h 60 anos, desde que foi contratada pela

primeira vez para traar o perfil de resistividade de um poo. Sua principal base em

Maca, devido alta produtividade da regio, porm a empresa se encontra tambm

em Aracaju, Rio de Janeiro (apenas escritrios) e outras locaes. Seu principal

cliente no Brasil a Petrobras, pois esta a maior exploradora da regio, porm

tambm existem trabalhos para outras empresas como, por exemplo, a Shell.

Relatrio de Estgio Curricular

3

3. Atividades Desenvolvidas

Como j dito anteriormente, as atividades na empresa foram iniciadas no dia 2 de

maro, porm esse dia foi utilizado apenas para completar a documentao

necessria, assinar contrato e atividades burocrticas. Nos quatro dias seguintes foi

realizado o Treinamento Mnimo, que um treinamento bsico sobre o

funcionamento da empresa, com bastante foco em segurana, visto que o ambiente de

trabalho cercado de ferramentas de grande porte, onde qualquer descuido pode gerar

conseqncias muito srias, tanto para equipamentos quanto para a vida. Aps o

Treinamento Mnimo o estgio foi direcionado para o segmento especfico, TDA. J

em TDA foi passada a orientao de dedicar diariamente algumas horas para estudos

sobre os produtos que o segmento oferece.

Infelizmente, devido a normas da Petrobras, estagirios no podem embarcar para

servios offshore, isto , trabalhos no mar, assim o estgio ficou resumido a servios

na base, de preparao / apoio para aqueles que iriam embarcar.

Relatrio de Estgio Curricular

4

3.1. Treinamento Mnimo

No primeiro dia de treinamento o tpico apresentado foi Direo Defensiva, visto

que o maior nmero de mortes na indstria do petrleo ocorre em acidentes

automobilsticos. Este treinamento foi dividido em duas partes, a primeira obrigatria

para todos os funcionrios da empresa, voltada segurana enquanto passageiro, e a

segunda parte obrigatria apenas para pessoas que dirigem carros da empresa, porm

recomenda-se que todos que dirigem assistam o curso, pois so passadas algumas

tcnicas que ajudam a evitar acidentes.

No segundo dia os tpicos apresentados foram: segurana da informao, j que a

Schlumberger uma empresa que desenvolve sua prpria tecnologia e devido ao

sigilo exigido pelos clientes; cuidados ao se mexer com a parte eltrica; sade /

higiene / rudo. E tambm nesse dia houve uma introduo ao sistema de

identificao, reduo e informao dos riscos no ambiente de trabalho.

No terceiro dia foram apresentados os assuntos: primeiros socorros, meio

ambiente, resposta de emergncia / EPI (Equipamento de Proteo Individual) e

tambm Accountability, que o cdigo de responsabilidade ao qual todos os

funcionrios da empresa esto submetidos.

No quarto e ltimo dia, o tpico apresentado foi segurana do trabalho, tanto para

os funcionrios que trabalharo em escritrio como para aqueles que trabalharo na

rea. Foram apresentadas tcnicas de como se caminhar carregando pesos, mtodos

de se abaixar para levantar algo pesado e tcnicas de movimentao de cargas.

Alm do treinamento mnimo, na rede interna da empresa podem-se encontrar

treinamentos online mais especficos para cada setor.

Relatrio de Estgio Curricular

5

Durante o perodo de estgio foram realizados estudos sobre os produtos que o

TDA oferece aos clientes, dentre os quais se destacam:

3.2. DataLatch

DATALATCH: o conjunto de ferramentas utilizado para fazer leituras de

presso e temperatura em tempo real no fundo do poo. Consiste tanto de

ferramentas que descem na coluna de Testing, o que inclui os gauges, que so

os sensores, como tambm ferramentas que descem na bobina de cabo

eltrico. A comunicao entre as ferramentas da coluna e as que descem no

cabo se d por meio de induo magntica entre duas bobinas, uma em cada

tipo de ferramenta. Essa comunicao permite, alm de fazer a leitura dos

gauges, fazer a leitura de dados j registrados. A transmisso de dados feita

pelo cabo eltrico at a superfcie onde, com o auxlio de uma interface e um

computador (com um software especfico) capaz de fazer as leituras e at

reprogramar os gauges.

A leitura em tempo real dos dados possui duas vantagens principais: permite

saber se j foram recolhidos dados suficientes e tambm saber se todo o

equipamento de fundo est funcionando devidamente.

Os gauges que descem na coluna podem ser de qualquer um dos tipos que

sero mostrados no devido tpico, e podem registrar tanto dados referentes ao

anular (regio exterior coluna), abaixo e acima da vlvula de fundo.

Nas Figuras 1 e 2 so mostrados esquemas do DataLatch com suas

ferramentas.

Relatrio de Estgio Curricular

6

Figura 1: Ferramentas de fundo do DataLatch (SCHLUMBERGER, 2006)

Relatrio de Estgio Curricular

7

Figura 2: Esquema completo do DataLatch (SCHLUMBERGER, 2006)

Na Figura 2 podem ser identificadas todas as principais ferramentas utilizadas

neste servio, desde o computador de superfcie (SCPU) com sua impressora,

passando pela bobina de cabo eltrico, as interfaces (SBSA e LSCI), a

ferramenta que desce no cabo (LRTL e LRTC, sendo que a primeira

responsvel pelo travamento mecnico da ferramenta na coluna e a segunda

pela transmisso de dados), o LDCA (ferramenta responsvel por receber o

LINC Running Tool e transmitir os dados), o DLWA (responsvel por receber

os dados dos gauges e transform-los no sinal a ser transmitido superfcie)

at o DGA, que o porta-registradores (gauges).

Relatrio de Estgio Curricular

8

3.3. STAN

STAN: o conjunto de sensores de presso, temperatura e vazo que fazem as

leituras nos equipamentos de superfcie. Existem dois conjuntos de

equipamentos, um para a cabea do poo e outro para o separador (de fases).

Na Figura 3 mostrado um layout bsico de como as ferramentas de Surface

Well Testing se conectam. Dessa forma possvel localizar onde cada

conjunto do STAN fica localizado no fluxo, alm de possibilitar uma viso

geral do fluxo do leo desde o poo at os queimadores.

Relatrio de Estgio Curricular

9

Figura 3: Layout de uma planta de Testing (SCHLUMBERGER, 2006)

A partir da figura 3 pode-se perceber que, para conectar os sensores aos

computadores de aquisio (localizados na cabine), so necessrios longos

cabos. Estes necessitam de um revestimento resistente a chamas, gua,

produtos qumicos e altas cargas que podem passar por cima deles.

Relatrio de Estgio Curricular

10

3.4. VXFM

VXFM: O Venturi X-Ray Flow Meter uma ferramenta que serve para

substituir o separador. O VXFM, atravs de um tubo de Venturi e de uma

fonte radioativa (Ba 133), consegue determinar a vazo mssica (mais

precisa que a vazo volumtrica que se obtm com o separador comum) e

presso de cada uma das trs fases do produto que flui do poo (gs, leo e

gua + sedimentos). Alm de uma maior preciso nos dados, o VXFM

apresenta diversas outras vantagens sobre o separador comum, dentre as quais

se destacam: menor rea ocupada na planta, menor peso, maior presso de

trabalho (34 MPa, enquanto o separador convencional trabalha com 10 MPa),

nenhuma parte solta (enquanto o separador convencional possui mais de 300)

e menor nmero de operadores. Nas Figuras 4 e 5 possvel estabelecer uma

comparao entre um VXFM e um separador comum.

Figura 4: VXFM

(SCHLUMBERGER, 2006)

Figura 5: Separador convencional

(SCHLUMBERGER, 2006)

Relatrio de Estgio Curricular

11

3.5. Registradores

Gauges: Os mesmos sensores programveis utilizados no DataLatch podem

ser utilizados tambm para descerem diretamente com o cabo (no

necessariamente eltrico) e fazer leituras de presso e temperatura no fundo

do poo. Os dados ficam registrados em sua memria interna e so lidos

quando os gauges so trazidos para a superfcie. Ser mostrada uma

explicao mais detalhada sobre os registradores.

- O Slickline Sapphire Recorder (SLSR) um sensor baseado num

pequeno cristal de safira associado a uma ponte de resistncias,

funcionando como um strain-gauge. Quando submetido presso, sua

resistividade alterada, e com a ponte determina-se o novo valor; j para a

determinao da temperatura utilizada uma resistncia eltrica sensvel

temperatura, disposta bem prxima ao cristal de safira.

O SLSR (assim como qualquer outro tipo de registrador) pode descer no

poo simplesmente pendurado no arame (cabo no eltrico) associado a

um centralizador, amortecedor, topador (ferramenta utilizada para evitar

que o conjunto caia no fundo do poo) e joelho (peas para auxiliarem a

descida do registrador e mant-lo fixo na posio adequada). Dessa forma,

todos os dados obtidos ficam armazenados em uma memria interna,

expansvel at 1 MB (suficiente para quase 500 mil pontos de presso e

temperatura). A ferramenta pode descer tambm no wireline (cabo

eltrico) ou tambm nos porta-registradores, sendo que nessas duas

ltimas opes possvel fazer a leitura dos dados em tempo real na

superfcie. Esse tipo de registrador suporta presses de at 70 MPa e

temperaturas variando de -25 C a 130 C, com uma massa de

aproximadamente 5,3 kg quando pronto para a operao. Assim como

todos os outros gauges, composto basicamente das partes (de cima para

baixo): fishing neck (ponto por onde se tenta fazer o resgate da ferramenta

Relatrio de Estgio Curricular

12

num caso de ruptura do cabo), battery housing (no passa de um tubo onde

a bateria de ltio responsvel por prover energia para o funcionamento do

gauge alocada), o registrador e o sensor com toda sua parte eletrnica

embutida, e o bottom sub, responsvel por conectar o sensor ao fluido do

poo para que as medies possam ser feitas. Um esquema simplificado

mostrado na Figura 6.

Figura 6: Esquema simplificado do SLSR (SCHLUMBERGER, 2006)

- O Well Testing Sapphire Recorder (WTSR), assim como o SLSR, um

sensor baseado num cristal de safira associado a uma ponte de resistncias.

Da mesma forma que o SLSR e os outros gauges, o WTSR pode descer no

poo simplesmente pendurado no arame, no wireline ou nos porta-

registradores, porm o nico que possui uma conexo eltrica que

permite ser conectad...

Recommended

View more >