REVISTA ADEPARÁ EM AÇÃO!

  • Published on
    30-Mar-2016

  • View
    251

  • Download
    10

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Uma publicao bimensal da Agncia de Defesa Agropecuria do Estado do Par mostrando as aes das reas de defesa animal e vegetal.

Transcript

  • 4 Adepar em Ao

    ExpedienteDIRETOR GERAL:Mrio Moreira

    DIRETOR OPERACIONAL:Slvio Freire

    DIRETOR ADM. E FINANCEIRO:Odenir Margalho

    DIRETOR TCNICO:Ivaldo Santana

    ASSESSORIA DE COMUNICAOCHRISTINA HAYNE Jornalista (DRT:1759/PA)Gerente de Comunicao

    ANDRA FERREIRA

    Jornalista (DRT:2357/PA)

    CLAUDIANE SANTIAGO

    Jornalista (DRT:2190/PA)

    PUBLICIDADE E DESIGNNETH VILHENAPublicitria / Projeto Grfi co

    LILIO GERMANNODesign Grfi co

    REDES SOCIAISRAIMUNDO SIMOCLAUDIANE SANTIAGO

    ESTAGIRIOS ASCOM:RAPHAEL PUGA (Fotografi a)YSAMY CHARCHARKAROLINE MARTINSCASSIO BENICIO

    Colaboraram com esta edio:Secretaria Estadual de Comunicao (Secom)Jornalistas Elielton Amador (DRT:1298/PA) Tnia Monteiro (DRT:711/PA)

  • Adepar em Ao 5

    8 FONESA

    9 CONFERNCIA ESTADUAL

    10 CARLOS XAVIER

    12 EDUCAO SANITRIA

    14 FISCALIZAO

    23 ODENIR MARGALHO

    30 GOVERNO BUSCA PARCERIAS

    34 LANAGRO

    36 PRODUTO ARTESANAL

  • 6 Adepar em Ao

    H anos a defesa animal do Estado do Par busca a certificao de totalmente livre de aftosa no Estado. Muito tivemos que percorrer, a comear pelo planejamento, estabelecimentos de metas, empenho nas aes com foco na defesa animal, investimentos e cumprimentos de etapas exigidas pelo Ministrio de

    Agricultura, Pecuria e Abastecimento (Mapa). Um sonho muito antigo que est muito prximo de se tornar realidade: Um Par 100% livre de Aftosa.

    Assim que assumi a Adepar, em 2010, um dos principais objetivos foi garantir uma nica condio de status sanitrio para o Estado. O sul do Par, por exemplo, que rene 44 municpios, j possui o status de livre de Febre Aftosa, ento, entre as metas, estavam a manuteno da condio sanitria nas regies sul e sudeste e a transformao das regies do oeste (Baixo Amazonas) e nordeste do Par e a Ilha do Maraj em

    reas tambm com o status sanitrio de livre da aftosa. Esse um sonho de mais de 20 anos. Em 2010 o cenrio que se apresentava era de insuficincia para que

    o sonho se tornasse realidade. Tivemos que arregaar as mangas e trabalhar efetivamente para transformar uma realidade desfavorvel em um curto espao de tempo. Camos em campo!

    Aps avaliao das auditorias do Ministrio de Agricultura (Mapa), toda equipe de servidores foi mobilizada atravs de reunies com tcnicos, os gerentes regionais, para que todos passassem a ter o mesmo foco: recuperar a condio tcnica e a condio veterinria de atuao na rea animal da Adepar. Uma

    Um sonho realizado

    Institucional

    Palavra do Diretor Geral

  • Adepar em Ao 7

    verdadeira fora tarefa se instalou: treinamentos; aquisio de equipamentos e de novos veculos; reforma das gerncias regionais; modernizao de ferramentas de trabalho e implantao de novas tecnologias.

    Para efetivar mudanas foi preciso garantir o custeio das atividades de campo. Foi necessrio investir e alto. Estado do Par estava inadimplente e estvamos com dificuldades para firmar convnios. Lutamos, insis-timos e depois de muito percorrer os corredores do Ministrio (Mapa), em Braslia, e de muita reorganizao

    da Casa, tivemos xito. Conseguimos mais recursos para investimentos na defesa agropecuria. Para estabelecermos as condies necessrias nos aproximamos da Advocacia Geral da Unio e enfim

    conseguiu-se firmar um convnio de cerca de R$ 60 milhes para a defesa no Par. Um convnio plurianual, por um perodo de 4 anos, de 2011 a 2015, que, acrescido sempre da contrapartida do Governo do Estado, que no tem medido esforos para que o Par tenha uma defesa agropecuria eficaz, promoveu a mudana de cenrio e as melhorias apareceram tanto na defesa animal como defesa vegetal. Hoje somos referncia nacional,

    por mrito do trabalho de nossos servidores, de nossa equipe, por conta de uma gesto ajustada e de um governo comprometido.

    Estamos executando o convnio, sob a superviso do Mapa, com o apoio da Federao de Agricultura do Estado do Par (Faepa), dos sindicatos rurais, dos parceiros. Estamos equipando e modernizando a Adepar; qualificando e atualizando os tcnicos; fazendo melhorias em diferentes reas e a partir da os resultados quanto as defesa comearam a aparecer e as avaliaes do Ministrio passaram a ser positivas

    novamente. O tempo passou e passamos por duas novas auditorias, que confirmou o cumprimento das etapas

    exigidas pelo Ministrio. Garantimos a autorizao para cumprir a etapa da sorologia em cerca de 300 propriedades localizadas em diferentes reas tidas como de mdio risco no oeste e nordeste do Par e da Ilha do Maraj. Foi feita a coleta sangue; retirou-se o soro que foi encaminhado para o laboratrio para dar o veredito sobre a circulao ou no do vrus de aftosa. Enfim, confirmou-se a no existncia do vrus. Com o resultado

    favorvel, estamos aptos ao reconhecimento nacional agora no primeiro semestre de 2013. Durante todo o processo, o Governo do Estado no mediu esforos para que Adepar voltasse ao trilho da normalidade e da eficientizao. Para 2014 nosso foco pleitear da Organizao Internacional de Sade Animal, na Frana,

    a certificao internacional de um Par 100% livre de aftosa. Tenho certeza que conseguiremos, todos juntos, Governo do Estado do Par, com apoio da Federao

    de Agricultura (Faepa), sindicatos, Superintendncia Federal de Agricultura (SFA), Ministrio Agricultura (Mapa) e todos os demais parceiros da defesa agropecuria no Estado, continuar a avanar e, assim sendo,

    muitos outros sonhos se tornaro realidade para Adepar e seus colaboradores.

  • 8 Adepar em Ao

    Florianpolis recebeu entre os dias 21 e 22 de maro o Frum Nacional dos Executores de Sanidade Agropecuria (Fonesa) e reuniu representantes dos rgos de 24 estados brasileiros no Flori-anpolis Palace Hotel. O evento, encaminhou uma Carta ao ministro da Agricultura, Antnio Andrade, como documento oficial contendo propostas retiradas do encontro que contou com a presena do coordenador geral do Sistema Brasileiro de Inspeo de Produtos de Origem Animal (SISBI), Alexandre Dornelles, e o titular da Secretaria Nacional de Defesa Agropecuria (NNDA/Mapa), nio Marques.

    Durante os dois dias de

    evento, assuntos de interesse comum aos estados presentes foram abordados, com destaque para questes sobre responsa-bilidade do Servio de Inspeo Estadual SIE, abate clandestino, resposta s mudanas propostas pelo Fonesa para a Instruo Normativa (IN) 54 e 55 da rea vegetal e a Conferncia Nacional de Defesa Agropecuria , que ser realizada em Belm, no ms de outubro do corrente ano, pela Agncia de Defesa Agropecuria do Par (Adepar).

    Mrio Moreira, diretor geral da Adepar falou sobre a importncia dos assuntos em pauta do evento. Este momento adequado para definirmos linhas de atuao nos estados, declarou. Moreira,

    que tambm diretor regional do Fonesa Norte, ressaltou seu empenho em garantir recursos para a defesa agropecuria a fim de atender s reas vegetal e animal dos estados que integram a Amaznia Legal.

    Alm de fazer uma apresen-tao sobre a Guia de Trnsito Animal e a Guia de Trnsito Vegetal eletrnicas e via Web, ele pronunciou-se a respeito da 40 Reunio Ordinria do Cosalfa e do Seminrio Internacional sobre preveno de zonas livres de Febre Aftosa, eventos que acontecem, este ano, no Panam. Moreira falou ainda, acerca da IV Conferncia Nacional de Defesa Agropecuria no Par (IV CNDA).

    O Fonesa constitudo pelos dirigentes dos rgos de defesa agropecuria de 26 unidades da federao e Distrito Federal. O Frum oportuniza a discusso dos principais temas relacionados agropecuria brasileira, buscando de forma coordenada apresentar proposies ao Ministrio da Agricultura Pecuria e Abastecimento (Mapa), visando sempre o fortalecimento da defesa agropecuria do pas.

  • Adepar em Ao 9

    No perodo de 1 a 4 de outubro de 2013, acontecer, em Belm, a IV Conferncia Nacional sobre Defesa Agropecuria (IV CNDA) no Hangar Centro de Convenes, uma jornada que promover mais de 150 horas de programao tcnico-cientfica que vai possibilitar a visibilidade de aes de defesa para o desen-volvimento econmico do pas e sua sustentabilidade. O evento, traz como tema central Defesa agropecuria e sustentabilidade.

    A programao da IV CNDA contar com palestras, rodas de debates, mini cursos, sesses de psteres e mostras tecnolgicas para atender as expectativas de um pblico esperado superior a 2 mil pessoas entre autoridades, profissionais e representantes do setor produtivo, represent-antes de fiscalizao e inspeo agropecuria, empresrios,

    agroindstrias, inds-trias e distribuidores de insumos agropecurios, pesquisadores, docentes, estudantes de nvel superior e ps-graduao.

    Esta a primeira vez que a regio Norte sediar uma Confer-ncia Nacional sobre Defesa Agropecuria e sua realizao de responsabilidade do Governo do Estado do Par, por meio da Agncia de Defesa Agropecuria do Par (Adepar), da Federao de Agricultura do Par (Faepa), Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuria (SBDA) e do Minis-trio da Agricultura, Pecuria e Abastecimento (MAPA).

    Segundo Mrio Moreira, diretor geral da Adepar, o objetivo central do evento sensibilizar autoridades quanto importncia do fortalecimento

    da defesa agropecuria brasileira para a economia, para a qualidade de vida das pessoas e para o meio ambiente. Ele lembrou que a regio Norte possui desafios impostos por sua extenso terri-torial e que aqui se apresenta o desafio de produzir alimentos para uma populao em franco crescimento que colide com a necessidade de se preservar uma das florestas de maior biodiver-sidade do planeta.

    Institucional

  • 10 Adepar em Ao

    Como funciona a represen-tao dos produtores a partir do Sistema Sindical Rural do Brasil. E a Federao de Agricultura (Faepa) nesse contexto?

    O Sistema Sindical Rural Brasileiro tem sua re