Revista Comércio & Cia - 28ª Edição

  • Published on
    24-Jul-2016

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista do Sistema Fecomrcio MS, produzida Pela Infinito Comunicao Empresarial.

Transcript

<ul><li><p>V I T R I N EELA PRECISA ENCANTAR O CLIENTE</p></li><li><p>CAPA06</p><p>14 IPF-MS </p><p>16 ENTREVISTA</p><p>20 ESPECIAL</p><p>12 DICAS</p><p>CIDADES24</p><p>FECOMRCIO MS 28</p><p>EMPRESRIO32</p><p>SENAC MS 36</p><p>SESC MS 38</p><p>LEGISLAO40</p><p>DEFESA DE INTERESSES 30</p><p>MPEs42</p><p>Sumrio</p><p>38</p><p>06</p><p>24</p><p>PUBLICAO DO SISTEMA FECOMRCIO MATO GROSSO DO SUL ANO EDIO N NOVEMBRO DEZEMBRO </p><p>Voc j arrumou sua vitrine esta semana? Estudos indicam que ela um importante instrumento de negcios. Conhea as dicas e valorize sua marca e seus produtos.</p><p>Conhecer as tendncias de consumo por pblico ou regio. Srie histrica tem dados estratgicos e ferramenta para a tomada de decises mais assertivas.</p><p>Reconhecido pela facilidade com que transita entre nmeros e planejamento oramentrio, Gustavo Cerbasi explica como podemos sobreviver e aproveitar o cenrio econmico.</p><p>Carga tributria, um tema que tira o sono dos empresrios e ameaa os investimentos de empreendedores. Principais lideranas do setor produtivo de MS falam sobre o assunto.</p><p>No est fcil para 99% dos brasileiros. Mas reunimos sugestes de planejamento e organizao para superar 2015 e encarar 2016 sem medo.</p><p>Implantao de reas de Livre Comrcio e Free Shops. Questo que interessa para todo consumidor e, ainda mais, para os empresrios dos 12 municpios da fronteira. O que isso significa?</p><p>A prtica da teoria da gesto sindical: com SEGS, sindicatos patronais mostram que parcerias, planejamento e excelncia podem ser aprimorados a cada ano.</p><p>So trs dcadas de histria e muita vontade de fazer dar certo. Luiz Antonio Cese, dono da Lvari Joalheiros, fala da trajetria e quais os prximos desafios.</p><p>Ter qualificao profissional diferencial nos momentos nos quais o mercado est mais enxuto e competitivo. Os empresrios esto cada vez mais atentos aos profissionais, mais bem capacitados.</p><p>Modernas e aderentes s novas formas de linguagem, escolas do Sesc provam que possvel conquistar os alunos com informao, qualidade, tecnologia e excelncia. </p><p>Aderir ou no ao Simples deciso que deve ser tomada com cautela. Saiba as vantagens e desvantagens dessa modalidade, que completa oito anos de criao. </p><p>Grupo de trabalho, do qual participa representante da Fecomrcio MS, quer incentivar o uso de energia solar no Estado, com tempo menor de recuperao do investimento. Saiba mais.</p><p>Com atendimento previsto na lei que rege o Procon, microempreendedor ganha em agilidade na soluo de conflitos. Cinco milhes de empresas se beneficiam dessa incluso.</p></li><li><p>O microempreendedor individual (MEI) passou a ter as suas relaes de consumo protegidas pelo Cdigo de Defesa do Consumidor e pode ser atendido pelos 800 Procons existentes no Brasil. Esse grande avano est em vigor desde junho deste ano, com a divulgao da Nota Tcnica da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), rgo do Ministrio da Justia.</p><p> um grande avano, significa a incluso dos mais de cinco milhes de MEIs existentes no Brasil, no sistema de atendimento dos Procons, afirma a superintendente do Procon de Mato Grosso do Sul, Rosemeire Ceclia da Costa. Segundo ela, essa Nota Tcnica refora um trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Procon desde 2010, que o atendimento aos empresri-os em Campo Grande por meio do Procon Empresarial, que funciona em parceria com a Associao Comercial e Industrial da Capital.</p><p>Para a superintendente, a medida levou em considerao a vulnerabilidade dos MEIs em suas relaes de consumo, tendo em vista que, por ter um CNPJ, no era reconhecido como consumidor. E para solucionar os problemas com fornecedor, por exemplo, o microempreendedor individual tinha que recorrer ao Judicirio, um caminho mais demorado e at oneroso.</p><p>Com essa Nota Tcnica, o MEI passa a ter disposio nos Procons os instrumentos legais para ajud-lo nas relaes com fornecedores de produtos e servios e tambm na soluo de conflitos. Rosemeire da Costa cita uma situao que agora poder ser resolvida com maior rapidez pelo microempreende-dor. Na compra de um equipamento, por exemplo, j ocorreram </p><p>casos do MEI ter proble-mas com a assistncia tcnica, com fornecedor alegando que na cidade do comprador no possui assistncia credenciada. Agora, o Procon poder interferir e obrigar que a e m p re s a fo r n e ce d o ra resolva o problema do equipamento.</p><p>O advogado Michael Gorski, que atua nesta r e a , v i s u a l i z a o u t r o benefcio.. Para ele, vai contribuir para reduzir a informalidade. Vai acabar </p><p>MEIs passam a ser atendidos nos Procons; AGILIDADE NA SOLUO DE CONFLITOS</p><p>MPEs</p><p>estimulando outros que esto na informalidade a se transforma-rem em MEIs, destaca. Sem contar que haver maior rapidez na soluo dos conflitos nas relaes de consumo entre os MEIs e os fornecedores. Indo para o Procon o caso ter maior celeridade, pois a resposta mais rpida, diz Gorski, ao lembrar que no Procon a maioria dos casos so solucionados de forma amigvel, sem necessidade de recorrer Justia.</p><p>Michael Gorski diz que as principais reclamaes dos MEIs so referentes a servios e produtos oferecidos pelas operadoras de telefonia e tambm aos planos de sade. Informao reforada pela superintendente do Procon/MS, Rosemeire da </p><p>Costa. Ela conta que comum o rgo receber queixa de operadoras que vendem plano empresarial para o MEI e depois o microempreendedor descobre que no nada daquilo que lhe foi oferecido.</p><p>Embora a Nota Tcnica esteja valendo desde o final de junho, ainda no do conhecimento de muitos microempreen-dedores, por isso Rosimeire da Costa encaminhou a Nota a todos os 25 Procons existentes no Estado. E tambm est divulgando na Rota do Desenvolvimento, projeto realizado pela Secretaria Estadual </p><p>de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econmico (Semade), em parceria com o Sistema S e entidades do setor produtivo. O objetivo da Rota do Desenvolvimento fomentar a interiorizao do desenvolvimento e a diversificao da matriz econmica, por meio de palestras, debates, workshops e atendimentos voltados a empresrios e empreendedores. O evento realizado periodica-mente em um municpio do interior do Estado.</p><p>Na avaliao de Michael Gorski, essa medida do Senacon mais um incentivo para os MEIs, pois vai simplificar a soluo de conflitos de relaes de consumo.</p><p> Microempreendedor Individual uma categoria jur dica direcionada a pessoas que trabalham por conta prpria e tenham faturamento de at R$ 60 mil ao ano, no tenham participao em outras empresas como scios ou como titular, e que tenham apenas um funcionrio, pagando salrio mnimo ou piso da categoria.</p><p>Medida levou em considerao a </p><p>vulnerabilidade dos MEIs nas relaes </p><p>de consumo</p><p>COMRCIO &amp; CIA | NOVEMBRO / DEZEMBRO 2015 </p><p>Por: Paulo Yafusso</p><p>MICHAEL: "MEDIDA SIMPLIFICA SOLUO DE CONFLITOS" </p><p>ROSEMEIRE AFIRMA QUE, INDO PARA O PROCON, O CASO TER MAIS CELERIDADE</p></li></ul>