Revista Imoveis e cia - Julho 2012

  • Published on
    07-Mar-2016

  • View
    218

  • Download
    0

DESCRIPTION

Revista Imoveis e cia - Julho 2012

Transcript

  • 1Mais contedoem qualquer lugar

  • 2

  • 3

  • 4Edgar Ueda - Diretor Geraledgar@portalimoveisecia.com

    Revista mensal sobre mercado de imveis

    Editorial

    Diretor GeralMarketing - Planejamento - EstratgiaEdgar Uedaedgar@portalimoveisecia.com

    Jornalista ResponsvelFtima Fernandes - MTb 57176/SPjornalismo@portalimoveisecia.com

    Edio e RevisoCom Texto e CiaMTb 15615/SP

    Design e DiagramaoMondeluz - Design & Performance

    Direo de ArteDiego Machadoarte@mondeluz.com.br

    Gesto FinanceiraMichele Goto

    Publicidade e MarketingEdgar Uedaedgar@portalimoveisecia.com Relacionamento & ps-vendaConsuelita Fariaconsuelita@portalimoveisecia.com

    Assessoria Jurdica Dra. Ftima da Silva BarrosOAB/SP 275.253fatimasbarros@yahoo.com.br

    Executivos de VendaCludio Cruzclaudio@portalimoveisecia.com

    Esther Karinaesther@portalimoveisecia.com

    AuditoriaASPR Auditoria - www.aspr.com.br

    Colaboradores nesta edioMrcio Borba - CRECI J23699Nilse Bernal - MTb 66145/SP

    Tiragem 10.000 exemplaresPeriodicidade MensalImpresso Silvamarts

    Anuncie:11- 4594-3057

    Expediente

    Julho - 2012

    Vivenciamos metade do ano. Seis meses se passaram. Convido voc a me acompanhar numa breve reflexo sobre aquilo que foi pensado, feito e concretizado nesse tempo. Realizamos tarefas todos os dias, mas, apenas algumas delas proporcionam satisfao e sensao de misso cumprida.

    Atentemo-nos ao tempo. Mais seis meses e o ano termina. Faltaram realizaes? Os dias voaram e quase nada foi feito? Ento, vale um pit stop para repensar estratgias, definir metas possveis e arregaar as mangas.

    Talvez muitos no gostem de frases de efeito. Particularmente, eu gosto e acho que algumas so verdadeiros mantras que nos inspiram em momentos assim, de avaliao e retomada.

    Compartilho com voc minhas frases preferidas e espero que o ajudem, como me ajudam:

    Se voc faz o que sempre fez, voc obter o que voc sempre obteve. (Anthony Robbins)

    Realizao parece estar conectada com ao. Homens e mulheres de sucesso mantm-se em movimento. Eles cometem erros, mas no param. (Conrad Hilton)

    Devamos ser ensinados a no esperar por inspirao para comear algo. Ao sempre gera inspirao. Inspirao raramente gera ao. (Frank Tibolt)

    Agora, vire as pginas desta edio, pensada para inspir-lo ainda mais. Aqui voc encontra informaes que, sem dvida, aumentaro o seu conhecimento e sua percepo sobre diversos assuntos nas sees Informe-se, Sustentabilidade, Negcios Imobilirios, Decorao, Dicas Domsticas, dentre outras. Tambm mergulhe em textos para relaxar e viajar numa boa leitura sobre frias, em uma parbola e uma crnica, alm de conhecer um livro interessante que poder trazer novas questes e ideias para voc.

    Depois, no se esquea de sinalizar, na sua agenda, o grande evento que acontecer nos dias 4 e 5 de agosto e entrar para a histria de Itatiba, como um marco de inovao. A primeira ExpoNegcios ser aberta ao pblico em geral e voc nosso convidado especial. Com certeza, na Expo, encontrar o que estava precisando. Alm de mais de 70 expositores, que oferecero produtos e servios de qualidade, voc poder participar gratuitamente de palestras, workshops e distrair-se em stand-up comedy e shows musicais. Sua famlia tambm ser muito bem-vinda! Preparamos um playground para as crianas e uma praa de alimentao completa.

    Confira a programao nas prximas pginas. Participe! Porque, juntos, caminharemos com Itatiba para o progresso sustentvel, com qualidade de vida, e faremos desta cidade um lugar ainda melhor para viver e trabalhar!

    Juntos fazemos melhor!

    EXPONEGCIOS!

    E-mail: info@portalimoveisecia.com Rua Doutor Jorge Tibiria, 551 andar - Salas 29/30Centro - Itatiba - SP

    Distribuio Gratuta:Itatiba, Louveira, Morungaba.Locais:Condomnios, Comrcios, Panfletagem e Mala direta.

    Sees

    14 22

    16

    34

    69

    1012141618222426323436374244

    Feedback

    Negcios Imobilirios

    Decorao

    Dicas Domsticas

    Dica de leitura e Para pensar

    Mulher

    Informe-se

    Tecnologia e construo

    Contos, crnicas & causos

    Preveno

    Especial

    Perfil profissional

    Entrevista

    Sustentabilidade

    Mural

    Informe-se

    Depoimentos dos anunciantes

    Metro quadrado: valor menor no interior do estado

    Papel de parede: um visual moderno e atual

    Aquea o inverno com conforto e bom gosto

    Maternidade X Trabalho: um desafio que vale

    encarar

    O dicionrio do segmento imobilirio

    Sistema de construo inovador e sustentvel

    Por um copo cheio

    Casa + segura

    Frias: de malas prontas para o sossego

    O propsito de atingir metas

    Lder premium:voc pode ser um

    Rio+20 e a agricultura familiar

    Depoimento dos leitores

    Segurana em condomnios: todo cuidado pouco

    Grupo Ueda & GotoRevista Imveis & Cia

    Os conceitos emitidos nos artigos assinados so de responsabilidade de seus autores e no refletem, necessariamente, a opinio da revista Imveis & Cia. O contedo dos anncios aqui publicados so de total responsabilidade dos anunciantes. proibida a reproduo de textos, fotos e ilustraes sem a prvia autorizao desta revista.

    Informa:

  • 5

  • 6O sucesso que se v a cada edio

    Voc tem sugestes? Crticas? Quer nos contar o que acha da revista Imveis & Cia? Ento, este o seu espao, parceiro e anunciante. Nosso objetivo, a cada edio, fazer uma revista que tenha tudo a ver com voc, com o seu negcio. Aproveitamos, tambm, para agradecer os elogios e as ideias que chegam redao. nessa troca de experincias que, juntos, vamos traar um novo cenrio, repleto de bons produtos e timos servios.

    A revista Imveis & Cia

    pro-

    porciona aos anunciantes infor-

    mao e uma forma intelig

    ente

    de expor produtos, servio

    s e

    afins.

    Pel, Proprietrio do Espetinhos Tche

    Itatiba, SP

    Quero agradecer equipe da Revista Imveis & Cia, pela ateno e compre-enso que teve com nossa Empresa. A nossa propaganda apareceu e, graas primeiramente a DEUS, e segundo ao sucesso da Imveis & Cia, trouxe timos resultados. As portas que esta-vam fechadas, hoje esto se abrindo a cada dia. E com isso, podemos mos-trar nosso trabalho com honestidade populao de Itatiba e regio. Estamos trabalhando com sinceridade e preo justo e creio que DEUS nos honrar a cada dia. Continuaremos com a publi-cao na Revista Imveis & Cia devido ao seu sucesso e ao bom resultado que essa equipe nos traz.Ewerton Alves Ramalho e Mariana Squetin Matteuzzo Ramalho, Proprietrios da Ramalho Impermeabilizao e Pintura, Itatiba, SP

    Um grande veculo de

    comunicao que vem crescendo

    junto com a cidade de Itatiba.

    Desejo muito sucesso a todos!

    Marcelo Fernandes, Proprietrio do Auto

    Posto Calopsyta, Itatiba, SP

    A StampTex/StudioStamp acredita no sucesso da revista Imveis & Cia. Por esta razo que iniciamos nossa parceria.Lo Sesti, Diretor da empresa Studio Stamp, Itatiba, SP

    FeedBack

  • 7

  • 8

  • 9Ela trabalhava naquele lugar h quase dez anos. Sabia de cor e salteado qualquer coisa sobre a empresa e tambm as reaes da chefia, dos colegas, dos prestadores de servios. Era tudo to claro e certo que... ela cansou.

    Cansou de no ter de pensar ou se esforar para conquistar algum desafio. Alis, quase nem tinha desafio. A rotina era corrida, mas to previsvel que chegava a chate-la.

    At pensou em agitar por conta prpria levar ideias novas para mudar processos. Mas, se deu conta de que s ela estava com disposio para mudar.

    Pensou, ento, que talvez merecesse ganhar mais, ser promovida, ter outros benefcios, j que h quase uma dcada tudo estava no mesmo patamar tirando os reajustes anuais promovidos pelo dissdio.

    Elaborou uma proposta modesta, mas que, de alguma forma, a faria ir um pouco alm e, provavelmente, daria um gs sua disposio em permanecer na empresa. Mas a chefia nem a deixou expor suas ideias. J adiantou que abrir qualquer coisa para ela era despertar desejos em outros. No dava.

    Ento, naquele dia, ela resolveu sair mais cedo e foi para um parque, no meio da cidade, pensar. Olhou as pessoas caminhando ou correndo, outras lendo beira do lago, outras simplesmente no fazendo nada. S curtindo a paz e o sossego.

    Foi quando se deu conta de que seu dia a dia se resumia ao ir e vir do trabalho. E, em muitos finais de semana, tinha de fazer um extra para dar conta de tantos afazeres que, nas dez horas de jornada diria, no cabiam.

    Olhou para a gua do lago e se viu refletida nela, cansada, envelhecida e triste. Foram dez anos de dedicao total para ouvir que qualquer mudana no caberia, porque podia suscitar o desejo de outros. Como ela poderia continuar aceitando essa mesmice sem desafios, sem surpresas, sem crescimento, s para no cutucar os outros e faz-los tambm se repensarem?

    Concluiu, enfim, que seu copo aquele que todos tm nesta vida estava quase vazio. E que ela tinha muito mas, muito mesmo com que preench-lo. S que, naquela empresa, com os limites impostos, ela jamais se preencheria, jamais encheria seu copo, nem fortaleceria sua alma. Cansou da mediocridade, do pouco, da escassez.

    No dia seguinte, falou com a chefia sobre seu desnimo, de saber que podia dar e receber mais. Que estava mesmo jogando a toalha. E pediu demisso.

    A chefia, to acostumada com a passividade de seus colaboradores, quase caiu da cadeira. E respondeu que ela devia pensar com calma (e ela sabia que a reao da chefia tinha a ver com sua dedicao extrema nesses dez anos, como a tal pau pra toda obra com baixo custo e alta eficincia. Ia ser difcil conseguir outra para seu lugar nesses mesmos termos). Ela agradeceu o conselho, mas no voltou atrs.

    A chefia, bastante incomodada, falou que era uma pena porque, em poucas semanas, ela seria promovida e receberia um bom aumento. E foi com essa fala que ela teve a certeza irrevogvel de que estava fazendo a coisa certa. Levantou-se, e apenas balbuciou: Agora, Ins morta. Saiu orgulhosa de si, fechou a porta e foi ser feliz.

    Contos, crnicas & causos

    Maringela de Almeida - Jornalista, editora e redatora.

    Para ler, relaxar e curtir...

    Por um copo cheio

  • 10

    Historicamente, recebemos em Itatiba muitos moradores da cidade de So Paulo que, na maioria das vezes, esto em busca de um lugar mais tranquilo para mo-rar, com mais espao e conforto, muito verde, priorizando o contato com a natureza e a qua-lidade de vida.

    A realidade difcil na grande metrpole leva o paulistano a acreditar que no possvel ter tudo isso vivendo naquela cidade. Por isso, um grande nmero de pessoas afirma que se mu-daria se tivesse a oportunidade de viver com qualidade e, ainda, conseguir um bom emprego.

    Nessa busca, alguns acabam encontrando imveis no interior com valores bem atrativos, inferiores aos praticados na cidade de So Pau-lo. Alguns municpios ficam prximos e, muitas vezes, dependendo do local de trabalho, chega--se mais rpido saindo da cidade do interior do que entre pontos extremos da grande capital.

    Atualmente, um apartamento de 90 m a 100 m, em bairros como Butant, Pinheiros, Cidade Jardim, Mooca, custa em mdia R$ 500 mil reais. Em Itatiba, h opes de casas em condomnios fechados, com toda infraestrutura e lazer completo, alm de segurana, de 125 m a 200 m construdos, em valores que vo dos R$ 370 mil a R$ 420 mil.

    O preo mdio do metro quadrado no

    Itaim Bibi, bairro bastante procurado em So Paulo, custa R$ 8.060,00 segundo o ndice Fipe-Zap, o que leva um apartamento de dois dormi-trios (de 90 a 120 m) variar entre R$ 370 mil e R$ 1,85 milho. Na cidade de Itatiba, comercia-lizamos imveis em bairros como Nova Itatiba, Morumbi, Santa Filomena, dentre outros bas-tante procurados, com 120 m a 300 m de rea construda em at R$ 2.500,00 o metro quadra-do, dependendo do tipo de acabamento. Na maioria das vezes, os parmetros variam para menos, chegando com facilidade a R$ 1.400,00 o metro quadrado construdo, fixando valores de casas de R$ 240 mil a R$ 600 mil em bairros abertos, considerados tradicionais na cidade.

    Para adquirir um imvel preciso levar em considerao vrios fatores que variam de acor-do com cada famlia. Algumas priorizam o lo-cal, outras o tipo ou estilo do imvel. H as que escolhem pela quantidade de dormitrios, mas, todos sabem que o que rege os valores dos im-veis so a demanda e a lei da oferta e procura.

    Outro fator determinante para a mudana de cidade est ligado ao perodo de vida. No primeiro momento, aqueles em formao ou ascenso profissional no medem esforos nem sacrifcios para conquistar seus objetivos, man-tendo-se nas grandes cidades. Numa segunda etapa da vida, depois que os objetivos e metas

    so alcanados, a prioridade passa a ser a qua-lidade de vida, o que leva procura por imvel fora das grandes cidades. E essa procura ajuda a valorizar o imvel no interior, mesmo que ain-da bem menos do que a valorizao e procura por imveis na cidade de So Paulo, onde esto concentrados as grandes empresas nacionais, as multinacionais, as sedes dos bancos, os grandes escritrios de advocacia, de arquitetura, as cons-trutoras, dentre outros ramos e expertises.

    Por isso, caro, leitor, se voc da cidade de So Paulo ou tem amigos e familiares que l vivem, mas buscam uma vida melhor e tranqui-la, venha a Itatiba conhecer as tantas opes. uma diversidade de pros que fazem diferena e eliminam quaisquer contras.NE

    GCI

    OS IM

    OBIL

    IRI

    OSMetro quadrado: valor menor no interior do Estado

    Mrcio Borba Psiclogo e diretor de negcios imobilirios da Issho Imveis

    Foto

    : ww

    w.im

    ovel

    com

    pra.

    com

    .br

  • 11

  • 12

    Casa + Segura

    Nas ltimas edies, a revista Imveis & Cia publicou informaes da cartilha Casa + Segura, produzida pela Asso-ciao Mdica Brasileira (AMB). Nesta edio, dando continuidade proposta de ajud-lo a ga-rantir o seu bem-estar e de sua famlia, vamos mostrar como prevenir-se de incidentes em v-rios ambientes da casa. Confira!

    No banheiro No deixe a tampa do vaso sanitrio aberta. Nunca deixe gua na banheira. Retire secadores e lminas de barbear de cima

    da pia. Desligue sempre os equipamentos depois de

    us-los e guarde-os em lugar seguro. Confira se est tudo ok com a instalao do

    chuveiro e se for faz-la sozinho, tome muito cuidado.

    Insira uma pelcula protetora no box de vidro ou troque-o por uma cortina.

    No deixe cadeira ou banquinho no banheiro. Instale fechadura com chave de emergncia

    para abrir o banheiro em caso de acidente. Guardar todos os produtos txicos (cosmti-

    cos, limpadores bucais lquidos, medicamen-tos) nos recipientes originais, em armrios trancados.

    Vigie as crianas no banho. No use piso escorregadio, dando preferncia

    a materiais antiderrapantes. Tenha muito cuidado ao preparar o banho de

    bebs, especialmente com a temperatura da gua, j que no incomum queimadura.

    Na sala e na varanda Fixar tapete no cho ou retir-lo. Evitar mesas de centro, principalmente quan-

    do as bordas so pontiagudas. No deixar objetos espalhados. Guardar garrafas de bebidas em prateleira alta. Fixar bem a televiso ou manter em mvel

    alto. Nunca deixar o sof embaixo da janela. No manter mveis perto do peitoril da va-

    randa. Instalar rede/grade de proteo nas janelas. Escolher com cuidado enfeites e plantas de-

    corativas. Verificar a estabilidade e nivelamento de m-

    veis periodicamente. Nunca ligar mais de um equipamento eletr-

    nico na mesma tomada. Evitar a exposio e fcil acesso aos fios. Manter uma boa iluminao e fcil acessibi-

    lidade. Evitar o uso de velas como iluminao.

    Nos corredores e nas escadas Manter os ambientes bem iluminados quando

    houver circulao. No deixar objetos pelo caminho. Evitar tapetes ou fix-los bem. Instalar corrimo. Nivelar os degraus da escada e sinaliz-los nas

    pontas.

    No jardim e na garagem Tomar muito cuidado ao manobrar e tirar o

    carro. Guardar equipamentos e ferramentas em local

    seguro e de difcil acesso para crianas. Guardar em local seguro bicicletas, skate, pa-

    tins etc. Tomar cuidado ao usar piscina ou outras for-

    mas de lazer com gua. No acumular objetos antigos e fora de uso. Garantir que churrascos sejam feitos na parte

    externa da casa, utilizando modelos seguros de churrasqueiras.

    Deixe em lugar visvel, os nmeros dos telefones do SAMU (192), dos Bombeiros de Itatiba e re-gio (4524-1212) e da Polcia Militar (190). Fonte: Comisso de Preveno de Acidentes Domsticos da Associao Mdica Brasileira www.casamaissegura.com.br

    Foto

    : http

    ://w

    ww

    .por

    talm

    s.co

    m.b

    r/

    PREV

    EN

    O

  • 13

    PAISAGISMO FLORESPAISAGISMO FLORESPAISAGISMO FLORESPAISAGISMO FLORESPAISAGISMO FLORESPAISAGISMO FLORESPAISAGISMO FLORESPAISAGISMO FLORESPAISAGISMO FLORESPAISAGISMO FLORESPAISAGISMO FLORESPAISAGISMO FLORESPAISAGISMO FLORESPAISAGISMO FLORESPAISAGISMO FLORESPAISAGISMO FLORES

    Fone 4538 6088

    45344962

    www.innovapaisagismo.com.bre mail: contato@innovapaisagismo.com.br Avenida Marechal Castelo Branco 525 B. Engenho

  • 14

    Papel de parede: um visual moderno e atual

    Muito conhecido antigamente por ter preos exorbitantes, o papel de parede para a decorao do ambiente um hbito mais comum a cada dia. Apresentando diferentes tipologias e um timo custo benefcio, a instalao de papis de parede tem sido uma tima opo no lugar da pintura, tornando o ambiente mais agradvel, harmnico e aconchegante.

    As tipologias do papel no se baseiam apenas nas cores, mas, tambm, nas texturas, motivos, acabamentos e complementos, como tambm no tipo da reproduo (de metal, couro, madeira, dentre outros), trazendo conforto ao ambiente, podendo ser aplicado na sala de estar e lavabo, como, tambm, na cozinha e rea de servio, com variaes adequadas tanto s reas secas como midas.

    Comercializado em forma de rolos, que medem aproximadamente 10 m de comprimento por 50 cm de largura, o papel de parede varia de acordo com cada fornecedor. Para calcular o tamanho da rea de cobertura, sem grandes perdas, importante lembrar, por exemplo, de que papis estampados pedem uma metragem maior para garantir o casamento correto da estampa, quando necessrio.

    Aplicados com cola base de gua, a regra a ser seguida a de ter uma rea uniforme, sem imperfeies, umidade e p. E, se necessrio, para garantir essa uniformidade da superfcie, pode-se passar massa corrida.

    Quais so as vantagens do papel de parede?

    O papel de parede garante um ambiente inovador e com personalidade. A aplicao rpida, fcil e limpa, no transmitindo odores para o ambiente e, muitas vezes, saindo mais em conta que a utilizao de tinta. A durabilidade varia entre oito e dez anos e a manuteno e a conservao so feitas apenas com a utilizao de um pano mido.

    Como escolher o papel de parede

    para seu ambiente? Se voc j possui uma gama de

    mobilirios que compe o espao, procure ornar com esses detalhes, harmonizando com a ambientao que deseja formar. Sem medo da mudana, ouse nas cores e texturas, trazendo personalidade para o ambiente. Mas, se ainda tiver receio de como proceder, procure um profissional experiente para auxili-lo, visite fornecedores de papel e veja o que mais o agrada, conversando com o profissional e falando de suas preferncias.DE

    CORA

    O

    Foto

    :ww

    w.c

    riand

    ocom

    desi

    gn.c

    om.b

    rFo

    to: w

    ww

    .dic

    asgr

    atis

    nane

    t.blo

    gspo

    t.com

    .br/

    Jessica BrandemburgoArquiteta e Designer de Interiores

  • 15

  • 16

    Est mais do que comprovado de que frias so necessrias. No podem ser desprezadas, muito menos totalmente vendidas. Os profissionais precisam desse tem-po para recarregar as baterias. Isso fato!

    No entanto, muita gente acha que para sair em frias preciso fazer algo mirabolante: uma viagem Patagnia ou quinze dias no deserto do Saara. Lgico que tudo isso o mximo! Ainda mais quando as economias esto dispo-nveis para as mil e uma noites.

    Mas, se as ambies (e condies) so mais modestas porque talvez outras prioridades estejam na frente nem por isso impossvel tirar uns dias para relaxar. E no uma semana ou uma emenda de feriado. O ideal so, sim, os trinta dias. No d? Que sejam vinte dias, ento. Porque em uma semana a gente no se desliga e permanece plugado nos problemas do trabalho.

    Conheo pessoas que, durante as frias, leem os e-mails corporativos, apreciando caipi-rinha com espeto de camaro beira-mar. Haja indigesto! Por isso mesmo, alguns viciados em trabalho fogem para o Alasca para garantir dis-tanciamento. Mas, no precisa ir to longe, no.

    Frias de inverno, como as de julho, mais curtinhas, podem ser curtidas perto de casa. Alis, se quer saber, d para curti-las em casa mesmo.

    Voc j se deu conta que h meses no vai ao cinema sem correria, filas e gentarada? E quando foi que voc leu um livro bacana, de fico, deitado no sof enquanto a tarde caia?

    E caminhar a p pela cidade, observando tudo que nela mudou... voc fez isso ultima-mente? H quanto tempo voc no perambula pelos shoppings numa segundona s 3 horas da tarde? E a soneca ps o almoo, que voc no pode tirar quando est trabalhando?

    Por onde andam os filmes que voc gravou porque no teve tempo de assisti-los e esto l, na memria da TV, te esperando para serem apreciados com pipoca e chocolate quente?

    Falta de opo no um problema. O pro-blema vencer essa mxima de que frias s combinam com viagens longas e distantes. F-rias, meu amigo, minha amiga, tm tudo a ver com prazer e disciplina.

    Uma dica: aproveite esse tempo para viajar em voc mesmo. Realizar suas vontades to es-quecidas, que ficaram em stand by, esperando apenas uma oportunidade.

    Da massagem limpeza de pele. Do fute-bolzinho ao reencontro com amigos que no v faz tempo. Faa as malas! Encha-as de coisas que quer fazer por voc e timas frias!ES

    PECI

    ALFrias: de malas prontas para o sossego

    Marigela de AlmeidaJornalista

    Foto

    : ww

    w.s

    hutte

    rsto

    ck.c

    om

  • 17

  • 18

    O inverno chegou e o frio j d as caras em muitas cidades do Brasil. Por isso, cobertor, cama, guloseimas e controle remoto so elementos indispensveis para o cair da noite e aos finais de semana. Nessa poca do ano, passamos mais tempo no quarto. impor-tante garantir que sejam momentos bem acon-chegantes. Hora de dar uma ateno especial s roupas de cama que, alm do conforto, fazem diferena na decorao.

    Voc pode optar entre cobertores, mantas e edredons. E escolh-los ou porque so mais bonitos, mais acessveis ou, ainda, pelo material com que so confeccionados. Voc decide. Mas, ns damos uma dica: que vrios materiais j foram utilizados na fabricao de cobertores, entretanto, o preferido do pblico, e tambm de quem os fabrica, a microfibra, submetida a alguns tratamentos especiais, com proteo antimofo, alm de ser antialrgica. Ao mesmo tempo em que cobertores em microfibra so mais leves, pesando menos sobre o corpo, eles tambm aquecem bastante. Confira aqui outros materiais no mercado:

    Mantas de l merino - A l extrada de carneiros da regio ibrica. Indicada para crian-as porque regula a temperatura do corpo do beb; por isso, pode ser utilizada em dias frios

    ou em dias com temperatura mais amena. A l absorvente, logo, evita que o beb transpire demais. Alm disso, ela antibacteriana, no sendo necessrio lav-la com frequncia. Basta deix-la arejando no varal, sombra.

    Mantas de cashmere - A cashmere pro-duzida com l de cabras da regio de Caxemi-ra, nas montanhas do Himalaia. O material d origem s mantas leves, quentes, brilhantes e bastante durveis. Suas fibras so bem versteis, sendo usadas em peas de vesturios e coberto-res grossos, perfeitos para invernos rigorosos.

    Cobertor eltrico - Quem mora em uma regio muito fria ou pretende passar as frias em um local de baixas temperaturas pode ter como opo os cobertores ou lenis eltricos, colocados entre o colcho e o lenol comum para aquecer a cama. Eles so feitos de malha e possuem um sistema interno que gera calor. Se esta for a sua opo, escolha uma marca de qualidade que possua o item de segurana, in-dispensvel para evitar choques no corpo. O cobertor eltrico ideal para diminuir dores musculares e proporcionar uma noite de sono mais tranquila, alm de evitar excesso de cober-tores e edredons na cama. Mas, vale avisar que o uso do cobertor ou lenol eltrico limitado. Pessoas que usam marca-passo e diabticos no

    devem usar o produto.Edredons Os edredons so os mais usa-

    dos hoje em dia. O mercado oferece diversos modelos, com os mais variados preos. A ca-pacidade do edredom de aquecer pode variar muito. Os mais comuns so de mantas de po-lister siliconado, que retm o calor do corpo. H tambm edredons preenchidos com penas de ganso, de qualidade e que suportam invernos rigorosos. No se esquea, entretanto, de tirar as medidas da sua cama antes de ir s compras, j que os tamanhos variam bastante.

    Fonte: Faa VC Mesmo Mveis Brohaus www.burohaus.com.brDI

    CAS D

    OMS

    TICA

    SAquea o inverno com conforto e bom gosto

    Foto

    : ww

    w.s

    hutte

    rsto

    ck.c

    om

  • 19

  • 20

  • 21

  • 22

    PERF

    IL PR

    OFISS

    IONA

    L

    Hoje as empresas perdem dinheiro e muitos talentos e tudo isso porque alguns lderes no conseguem conduzir suas equipes rumo ao PODIUM e, portanto, suas empresas no do resultados.

    O Lder comum quer conseguir resultados a qualquer preo e se acha insubistituvel e supremo. Pensa que tudo depende dele e que as pessoas so meros recursos.

    O Lder Premium aquele que consegue resultados fantsticos, quatro vezes mais do que o Lder comum, pois entende que seu sucesso est relacionado maneira como ele conduz a sua equipe e o clima de trabalho que ele desenvolve. Conhece o potencial das pessoas e o utiliza em sua capacidade mxima, respeitando cada um e orientando sempre que necessrio.

    Ele entende que no basta ter um bom planejamento: preciso entrar em ao, mas, tambm sabe que ele depende de uma

    excelente equipe para que a empresa consiga resultados.

    Este o grande diferencial do Lder. Se voc tambm quer ser um Lder

    Premium siga estas dicas:1. D feedbacks constantes sua equipe. Seus colaboradores precisam saber como est o desempenho deles, quais os seus objetivos. Respeite as regras de dar feedback.2. Converse muito com sua equipe. Escute muito.3. Lidere com perguntas e no com respostas.4. Fale, claramente, quando algum colabora-dor no estiver atendendo s suas expectati-vas. Oferea orientao, treinamento, acom-panhamento, mas, acima de tudo, combine prazos para a mudana se realizar.5. Deixe claro que tudo tem consequncias. E quais so essas consequncias.6. Delegue, no centralize.7. Entenda os diferentes ritmos de execuo

    dos membros de sua equipe. Tenha pacincia.8. Estabelea critrios para promoo, para demisso etc., assim todos sabero o que devem fazer para chegar aonde pretendem dentro da empresa. Quando no existem critrios e regras claras, todos ficam pensando em fazer polticas - e isso pssimo.9. No d ouvidos a fofocas ou comentrios de qualquer colaborador. Faa sempre acareao, isto , pergunte a quem levou a informao se poderia convocar a outra pessoa envolvida para vocs trs conversarem juntos, assim voc elimina o vrus da fofoca em sua empresa. 10. Controle suas emoes. Evite exploses emocionais, caras e bocas. Por mais difcil que seja, mantenha a serenidade.

    Faa parte da Liderana Premium!

    Lder Premium: voc pode ser um

    Ilus

    tra

    o: w

    ww

    .fel

    ipso

    n.fi

    les.

    wo

    rdp

    ress

    .co

    m

    Maryns PereiraExecutiva em gesto estratgica e de pessoas, liderana e vendas. Certificada internacionalmente em neurocoaching

    Quem o Lder Premium? o que FAZ ACONTECER.

    contato@palestrasvencedoras.com.brwww.palestrasvencedoras.

  • 23

  • 24

    Corrupo, ambiente de trabalho desfavorvel, falta de perspectivas, rendimentos baixos, poucos benefcios, falta de controle da prpria vida... voc est cheio disso tudo e no pode ficar a, paralisado, reclamando da empresa, do governo ou de quem quer que seja.O livro de Robert Kiyosaki, da Editora Saraiva, traz 133 pginas em que voc vai saber como construir o seu negcio sem, necessariamente, mudar o

    Dica de Leitura Para Pensar...

    Autor:

    Robert Kiyosaki Editora Saraiva

    ramo de atuao. Se voc quer um futuro slido, essa leitura obrigatria.

    O Negcio do Sculo XXI O velho lenhadorCerta vez, um velho lenhador, conhecido por sempre vencer os torneios dos quais participava, foi desafiado por outro lenhador, jovem e forte, para uma disputa de quem conseguia cortar mais lenha. A competio chamou a ateno de todos os moradores da localidade. Muitos acreditavam que, finalmente, o velho perderia a condio de campeo, em funo da grande vantagem fsica do jovem desafiante.

    No dia marcado, os dois competidores comearam a disputa. O jovem entregou-se com grande energia, convicto de que seria o novo campeo. De tempos em tempos, olhava para o velho e, s vezes, percebia que ele estava sentado. Pensou que o adversrio estava cansado demais para a disputa, e continuou cortando lenha.

    Ao final do tempo estipulado, foram medir a produtividade dos dois lenhadores e, pasmem!, o velho vencera novamente, por uma larga margem.

    Intrigado, o moo questionou o velho:- No entendo! Muitas vezes, quando eu olhei para o senhor durante a

    competio, notei que estava sentando, descansando, e, no entanto, conseguiu cortar muito mais lenha do que eu! Como pode?

    - Engano seu - disse o velho. Quando voc me via sentado, na verdade, eu estava amolando meu machado. E percebi que voc usava muita fora para pouco resultado.

    Na vida tambm assim: muitas pessoas acreditam que apenas o conhecimento suficiente para vencer os desafios do dia a dia nas empresas. No entanto, preciso muito mais do que isso. Assim como o lenhador que acreditava que sua jovialidade e fora fsica eram suficientes, muitos profissionais tambm acreditam que apenas alguns atributos, nem sempre to relevantes, bastem para realizar suas tarefas na organizao.

    Por isso, tanto os profissionais quanto as empresas precisam entender a importncia de parar para amolar o machado, otimizando conhecimentos e habilidades tcnicas.Autor desconhecido

    (Parbola sugerida por Consuelita Faria, relacionamento e ps vendas do Grupo Ueda & Goto)

    (Leitura sugerida por Ftima Fernandes, jornalista e administradora da Revista Imveis & Cia)

    Ilus

    tra

    o: w

    ww

    .fel

    ipso

    n.fi

    les.

    wo

    rdp

    ress

    .co

    m

  • 25

  • 26

    ENTR

    EVIST

    A

    A empresa Atacado Construo e Acabamento comeou de uma forma modesta, com uma pequena loja na cidade. Hoje e a mais de 30 nos ocupa um lugar de tradio e credibilidade. Nesses anos todos, houve muita dedicao, trabalho e pessoas engajadas para que o projeto se tornasse o que hoje. Trata-se de uma empresa familiar, cuja administrao j est na terceira gerao e todos, como administradores e empreendedores, sempre se preocuparam em adaptar-se aos padres e exigncias do rigoroso mundo corporativo, assim como atender ao perfil e s necessidades de Itatiba, buscando a cada dia uma melhor relao entre a empresa, os fornecedores e os clientes.

    Eduardo Suzan faz parte dessa histria e mantm o mesmo propsito de melhorar continuamente, expandindo os relacionamentos e gerando bons negcios.

    I&C: Qual a receita do sucesso, que mantm a Atacado Construo e Acabamento desde 1981 no mercado?

    Eduardo Suzan: A receita se resume a dedicao ao trabalho e muita honestidade. Com isso conseguimos alcanar todos os demais objetivos.

    I&C: O que o motivou a investir no segmento da construo civil?

    Eduardo Suzan: Investir nesse segmento resultado da grande expanso econmica que o pas esta vivendo, aliado ao crescimento demogrfico de nossa cidade com a inaugurao de novos bairros residenciais, condomnios como tambm parques industriais e novas empresas.

    I&C: Conte-nos resumidamente a histria e a trajetria dessa renomada e tradicional

    empresa.Eduardo Suzan: A empresa atua no

    mercado varejista de construo civil h trs dcadas, mas somente agora estamos mudando o posicionamento estratgico, agregando o conceito de Home Center, aliado ao forte comrcio de materiais bsicos, que sempre foi nossa caracterstica.

    I&C: No site da empresa, vocs ressaltam a frase: buscar se adaptar aos padres e exigncias do rigoroso mundo corporativo, buscar a cada dia uma melhor relao entre a empresa e o ambiente sistmico. O que isso significa, de fato?

    Eduardo Suzan: Uma empresa nunca est sozinha no mercado. Ela est inserida numa cadeia composta por clientes, fornecedores, concorrentes, colaboradores, dentre outros. Contudo, a empresa procura adaptar essa interao com os demais integrantes dessa cadeia, da melhor maneira possvel.

    I&C: Relate alguma situao adversa pela qual a empresa passou e as aes tomadas para reverter o quadro.

    Eduardo Suzan: Sempre passamos por situaes difceis e, a cada dia, procuramos evoluir e colocar a empresa no caminho correto focando sempre na prosperidade dos negcios.

    I&C: Quais as caractersticas primordiais que qualquer empreendedor deve ter para ser bem sucedido, independentemente do ramo que atue?

    Eduardo Suzan: Conhecimento tcnico, liderana, ousadia e honestidade so algumas caractersticas indispensveis a qualquer empresrio.

    I&C: Quais partes da viso, misso e dos valores a empresa tem como definidas e

    concludas nesses 31 anos de mercado?Eduardo Suzan: No temos nada definido

    porque sempre procuramos evoluir e agregar valor ao nosso nome. Sempre h alguma coisa a melhorar e isso que nos motiva todos os dias a trabalhar pela excelncia.

    I&C: O governo estimula o crescimento do empresrio que atua no segmento da construo?

    Eduardo Suzan: De certa forma sim, pois vem facilitando o crdito para o consumo. Mas s isso no suficiente, e at certo ponto arriscado. O governo precisa aumentar a competitividade do pas, reduzindo a carga tributria, a desonerao da folha de pagamento, cortando gastos ineficientes, evitando desperdcios, combatendo a corrupo, investindo em educao, para que assim a economia possa crescer de maneira sustentvel. De nada adianta aumentar o crdito se o pas possui baixa eficincia competitiva.

    I&C: Gesto de pessoas a soluo para alcanar resultados satisfatrios ou existem outros aspectos mais importantes?

    Eduardo Suzan: Com certeza a gesto de pessoas um dos pilares da administrao de uma empresa. Com colaboradores motivados fica muito mais fcil trabalhar e alcanar os objetivos e as metas.

    I&C: Qual o seu conselho para os futuros empreendedores?

    Eduardo Suzan: Primeiramente, procurar se qualificar para adquirir o conhecimento necessrio. Depois, fazer um planejamento tentando visualizar o futuro do seu empreendimento e assim investir naquilo que acredita ser realmente vivel.

    Por FtimaFernandes

    O propsito de atingir metas

    Foto

    : Rev

    ista

    Imv

    eis &

    Cia

    l

    Dedicao ao trabalho e muita honestidade. Com isso conseguimos alcanar todos os demais objetivos.

  • 27

  • 28

    reas - Residenciais, comerciais e industriais.

    Temos vrias opes que atende suas expectativas como empreendedor, in-vestidor, incorporador e construtor. reas em locais estratgicos e que agregaro grande valor ao seu projeto. Abaixo, citamos a rea cdigo AR00004.

    Casas de alto padro

    Se voc procura por segurana, conforto e sofisticao. Temos vrias opes de imveis em alto padro. Com piscinas, reas gourmet, playgrounds, sauna, cir-cuito de segurana 24 horas, dentro dos melhores condomnios da cidade. Abai-xo, citamos uma de nossas alternativas:

    Jardim Arizona - CA00064Casa grande, em bairro de fcil acesso, prximo ao Centro da cidade. Possui 3 andares, para habitao de at 3 famlias. Com 4 dormitrios, sendo 1 sute, 2 salas, 3 cozinhas, 3 wc, lavanderia, 2 terraos (frente e fundos), garagem para 2 carros. R$ 190.000,00

    Terra Nova - CA00162Casa nova, com 70m construdos e com 180 m de rea total. Possui 2 dormitrios e 1 sute, vagas na garagem para 2 carros com quintal grande . Excelente oportunidade! R$179.000,00

    Jardim das Naes - CA00163Casa com 143m de rea construda, 3 quartos, varanda, sala 2 ambientes, cozinha ampla, 2 ba-nheiros, garagem p/ 2 autos, dependncias de empregados c/ banheiro, edcula, rea de servio, quintal, corredor lateral. tima rua. R$ 190.800,00

    Parque da Fazenda - CA00168Linda residncia com 3 dormitrios sutes, pisci-na de 4,5 por 9 metros, campo de futebol, chur-rasqueira, lareira, aquecimento eltrico / gs, sauna, condomnio apenas R$ 350,00 com ter-reno de 1.200 m. Oportunidade! R$ 795.000,00Excelente oportunidade para morar com conforto.

    So Francisco - CA00148Casa com timo acabamento, excelente lo-calizao.Possui: cozinha, sala, 3 dormitrios sendo uma sute, churrasqueira, garagem para 1 carro e um ponto comercial para locao.Faa uma visita e adquira sua casa prpria! R$ 275.600,00

    Condomnio Itaemb - CH00023Casa com excelente localizao com cozinha planejada, copa, despensa, lavanderia, rea de servio, salas de TV, estar e jantar, lava-bo, 4 sutes com hidro, 6 banheiros, quintal, piscina, churrasqueira, sauna, salo de jogos. R$ 1.000.000,00

    Itatiba Park - CA00160Terreno com 250 m, construo apenas de uma edcula que possui 1 dormitrio, sala, cozinha. Com 103,27 m de rea til. Agende uma visita sem compromisso, e construa a casa de seus sonhos! R$ 130.000,00

    rea de 68.000 m, permitido para indstrias, habitaes e comrcio. A 10 km do Centro de Itatiba. Disponvel 80% do espao para cons-truo. Topografia declive suave. R$ 2.200.000,00.

    Condomnio Chamonix - CA00136Casa de alto padro contem 8 dormitrios, 6 sutes, sala, piscina aquecida e abastecida pelo poo artesiano, sistema de cmeras de segu-rana, lareira, sala de cinema, adega e living com 3 ambientes. R$ 4.250.000,00

    Jardim Santa Filomena - CA00145Imvel novo com tima localizao. Possui 3 dormitrios sendo uma sute, com ambientes abaixo do nvel da rua, rea de servio, sala cozinha e garagem para 2 carros. Agende uma visita, sem compromisso! R$ 220.000,00

    Parque das Laranjeiras - CA00060Casa nova com 52 m, em condomnio fecha-do. Com 4 sutes sendo 3 com jardim privativo e varanda, aquecimento solar, escritrio com varanda, hall nos quartos e entrada, sala com lareira, sala de jantar, lavabo, quarto com ba-nheiro p/ empregada, despensa, garagem, pis-cina de vinil, adega, jardim gramado. Agende uma visita. R$ 950.000,00

    Centro - CA00167Casa em tima localizao, prximo ao Centro da cidade. Excelente oportunidade para comrcio. Ambientes amplos e bem arejados. Agende uma visita sem compro-misso! Para locao R$ 1.800,00 para com-pra R$ 296.800,00

    Jardim Alto de Santa Cruz - CA00065Casa nova, boa localizao, com sala de estar, banheiro social, cozinha, 2 dormitrios sendo 1 sute com sacada, garagem para 2 carros, quintal, rea de servio. tima oportunidade para adquirir o seu imvel! R$ 170.000,00

    Casa Nova

    Comercial

    Oportunidade

    Comercial

    Giardino d Italia - CA00156Linda casa, com 2 vagas de garagem, sala de estar e jantar, cozinha americana, lavabo, la-vanderia, lavabo externo, 3 dormitrios sendo uma sute. Todos os dormitrios com sada para varanda com vista para rea reservada verde sendo um adendo da casa. R$ 339.500,00

    Requinte

    Casa Nova

    Casa Nova

    Casa Nova

    Casa Nova

  • 29

    Doutor Pimenta - CA00007Casa trrea com amplo espao, muito bem aproveitado. Com 3 dormitrios, 2 salas, co-zinha e quintal. Garagem para 2 automveis e corredor lateral com jardim. R$ 201.400,00

    Adad Jaffet - CA00149 Casa ampla, bem construda e pronta para morar. tima localizao. Possui 2 dormitrios sendo uma sute, lavanderia, banheiro social e garagem coberta para um carro.Proporcione conforto para voc e sua famlia. Agende uma visita sem com-promisso! R$ 276.000,00

    Jardim Harmonia - CA00157Aceita permuta terreno ou casa de menor valor. Casa ampla com 2 dormitrios sendo 1 sute, lavanderia, edcula, rea de servio e garagem para 2 carros. Agende uma visita e acredite na possibilidade de ter sua casa prpria! R$ 276.000,00

    Jardim Santa Filomena - CA00140Sobrado em tima localizao, amplo e bem construdo. Possui 3 dormitrios, salas, edcula com possibilidade para alugar e garagem para 02 carros. Aceita permuta.Agende uma visita, sem compromisso! R$ 318.000,00

    Virginia - TE00073Terreno com 3.000 m, construmos o galpo para atender sua necessidade, disponvel 6 lotes de 500m ou total 3.000m, contrato de locao de no mnimo 5 anos, valor de R$ 17,00 o metro. Bairro industrial com fcil acesso a ro-dovia D. Pedro I. Oportunidade de negcio. R$ 2.000.000,00

    Parque da Fazenda - CA00159Casa de madeira com campo de futebol alambrado, 4 dormitrios (1 sute), parque infantil, poo caipira com 30 metros de profundidade, terreno plano. Bela paisagem com muito verde. Segurana e excelente preo! R$ 470.000,00

    Santo Antnio - CA00161Casa bem localizada, com cozinha planejada, despensa, edcula, sala de estar, com 4 dormitrios sendo 2 sutes. Tem dois sales comercias. tima oportunidade para negcio montar prprio! R$ 480.000,00

    Parque Santa Rosa - TE00072Espetacular terreno de 610m plano, em condomnio fechado, na fase l . Entrada e saldo em parcelas, no necessita de com-provao de renda. Excelente oportunidade para investimento. R$ 45.000,00

    Vila Mutton - CA00166Linda casa, com tima localizao, excelente vista, com 3 dormitrios sendo 1 sute, garagem para 2 automveis. Aceita permuta. R$ 339.200,00

    Itatiba Country - CA00165Linda casa, com 5 dormitrios sendo 3 com sutes, e 1 sute com closet, sauna, sala ampla com varanda, escritrio, adega, salo de festas, churrasqueira, forno e fogo a lenha, dormitrio para empregada, lavanderia, canil, quintal com 70m. R$ 960.000,00

    Giardino d Italia - CA00004Casa nova com 03 dormitrios, sendo 1 sute. Banheiro social e lavabo, cozinha com banca-da em granito, living com 2 ambientes, rea de servio coberta, acabamento em piso frio.Piso antiderrapante nas reas externas, garagem para 6 carros, tem espao para piscina/edcu-la,1 salo de 60m semi pronto na parte inferior. R$ 375.000,00

    Jardim Santa Filomena - CA00153 Casa com 3 dormitrios, sala, cozinha com armrio embutido, sacada ampla, edcula, lavanderia, rea de servio e garagem coberta. tima localizao. Prximo rea verde.Venha realizar o sonho da casa prpria! R$ 165.000,00

    Itatiba Country - CA00150Imvel localizado em um dos melhores condomnios de Itatiba, em fase de acaba-mento. Possui rea de servio, despensa, 4 dormitrios sendo 2 sutes e 1 sute mas-ter, sacadas, salas de jantar e estar, gara-gem para 4 carros (2 cobertos).Venha morar com requinte e segurana. R$ 430.000,00

    Parque da Fazenda - CH00012Excelente chcara, com mais de 2 mil metros de rea. Possui 7 dormitrios, 2 sutes, 5 ba-nheiros, sala com lareira, 2 cozinhas, sauna, piscina, 2 quiosques sendo 1 com churrasquei-ra, mini campo de futebol, pomar etc. Venha conferir e adquirir o imvel dos seus sonhos. R$ 640.000,00

    Portal Giardino - TE00071Terreno com 500m em um loteamento aberto, com quadra poliesportiva, ciclo via, praa com fitness, entrada mais parcelas, no necessita de comprovao de renda. Excelente oportu-nidade! R$ 25.000,00

    Itatiba Country - TE00003 Terreno com 450m em condomnio fechado, lazer completo com quadras, campo, salo de festas e jogos, sauna, piscina, rea verde de excelente qualidade. Oportunidade de construir a casa dos seus sonhos. Agende uma visita. R$ 106.000,00

    Bairro tradicional

    Bairro tradicional

    Bairro tradicional

    Industrial

    Alto Padro

    Alto Padro

    Oportunidade

    Oportunidade

    Oportunidade

    Comercial

    Casa Nova

    Casa Nova

  • 30

    Classificados

    Praa da Bandeira, 127 - Centro - Itatiba/SP(11) 4524-7700 | (11) 4538-0443

    Previna-se contra a Gripe aqui na Belm!

    lcool Gel - Preventivo da Gripe A

    Goji Berry - Fonte de vitamina C e antioxidante

  • 31

  • 32

    O tempo acabou. Voc est feliz e com-pleta com seu bebezinho, relembrando os grandes momentos vividos, de sen-timentos intensos, mas, o desafio agora encarar o fim da licena maternidade. Hora de retornar ao trabalho e saber conciliar o papel de me com o de profissional. Sabemos que essa tarefa no tem nada de simples, pois nem sempre as ma-mes sentem-se preparadas para essa retomada.

    A sensao de angstia e conflito interno latente na maioria das mes, porque, de um lado, est a carreira profissional e tudo o que a mulher conquistou at aquele momento inclusive a in-dependncia financeira. Muitas mes so alicer-ce de famlia. Por outro lado, tem a maternidade, que sempre foi desejada, o cuidado e o prazer de estar com o seu beb.

    As mulheres e mes acumulam muitas fun-es e se cobram por todas elas, o que gera cul-pa e a sensao de ter deixado alguma coisa por fazer. Isso pode trazer consequncias negativas, como a depresso. Mesmo assim, nem sempre a melhor sada parar de trabalhar.

    O importante ter presente, desde o in-cio da gravidez (ou at antes dela, quando for planejada), como a mulher e me pretende lidar com a nova rotina e com o seu trabalho, aps o nascimento do beb. importante tambm preparar-se para o inesperado, como a ausncia

    da pessoa que estaria disponvel para ficar com o beb, por motivos alheios vontade.

    Alis, esse um aspecto essencial na nova fase: quem vai ficar com o beb? Ele e a ma-me - precisa de uma rotina, para sentir-se aco-lhido e protegido. O ideal que uma mesma pessoa cuide do beb, transmitindo-lhe seguran-a para influenciar diretamente na sua sade ps-quica. Se no puder ser a me, que seja algum que ao menos tenha conscincia da importncia de um acompanhamento afetivo e de cuidados especiais.

    O beb deve ficar em casa com a bab? Com um parente? Ou melhor deix-lo no ber-rio? Essa outra escolha difcil e alguns pon-tos precisam ser levados em conta. Se a me no se sente segura em deixar o bebezinho com uma bab ou no tem ningum de confiana para to-mar conta dele, importante que faa visitas a vrios berrios e eleja aquele que, claramente, oferea pessoas treinadas, ambientes arejados, poucas crianas, muita higiene e uma proposta pedaggica que favorea o desenvolvimento do beb.

    As mes devem buscar o maior nmero de informaes e orientaes nesse momento para sentirem-se seguras e amparadas em suas esco-lhas, alm de fortalecidas para o retorno rotina profissional. Por isso, h 9 meses para preparar

    esse novo cenrio, entrando em contato com as prprias questes, como os medos e as angstias que fazem parte desse momento da separao do beb. Planejar com calma, ter ao lado pes-soas que ajudem a pensar contribui muito para a segurana e o equilbrio emocional das mes, dos bebs e de toda a famlia. Afinal, quem foi que disse que mulher pode se dar ao luxo de ser o sexo frgil?MU

    LHER

    Maternidade X trabalho: um desafio que vale encarar

    Karina DuarteGraduada em Matemtica pela USF e ps- graduada pela FGV em Investimentos Financeiros.Estudou Empreendedorismo Corporativo, em Boston nos EUA.

  • 33

  • 34

    SUST

    ENTA

    BILI

    DADE

    A Rio+20, Conferncia das Naes Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentvel, ocorrida no ltimo ms de junho, no Rio de Janeiro, teve como objetivos renovar a agenda e os compromis-sos polticos mundiais, avaliar os progressos e as lacunas deixadas nos ltimos anos, tra-ando as novas medidas de sustentabilidade a serem adotadas para a prxima dcada.

    Muitos assuntos foram tratados, mas dois temas mereceram destaque:

    Estrutura institucional para o desen-volvimento sustentvel.

    Economia verde no desenvolvimento sustentvel e na erradicao da pobreza.

    O primeiro tema buscou alcanar me-lhorias para a coordenao de atividades voltadas aos diferentes setores - econmico, social e ambiental. Foi discutido, inclusive, como essas trs reas podem se organizar de forma conjunta, alcanando o desenvol-vimento sustentvel.

    J o segundo tema teve por objetivo mostrar que a economia verde estabelece-se como um instrumento de aplicao de pro-gramas e polticas para o desenvolvimen-to sustentvel dos pases participantes da ONU, buscando a erradicao da pobreza e englobando as aes de cunho social.

    A economia verde tem entrado forte-mente no mercado mundial como soma de alternativas. Adicionando-se a preocupao social aos pilares do desenvolvimento sus-tentvel, a agricultura familiar um bom exemplo de aplicao para o tema.

    A agricultura familiar consiste na pr-tica de desenvolver atividades agrcolas sustentveis em pequenas reas rurais fa-miliares, atravs de incentivo do Governo e a anuncia do sindicato de cada catego-ria. Tornou-se um instrumento de polti-ca pblica como o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) e a criao do Ministrio do Desenvolvimento Agrrio (MDA). A agri-cultura familiar no uma atividade conhe-cida recentemente, mas o desenvolvimento e a aplicao de seu conceito so relativa-mente novos no Brasil.

    Durante a conferncia da ONU, na pra-a da biodiversidade, os agricultores fami-liares de todo o pas apresentaram e comer-cializaram seus produtos elaborados com matrias primas naturais, feitos a partir do ltex, da castanha do Brasil, dentre outros produtos provenientes da caatinga, do cer-

    rado e da Mata Atlntica, o que inclui a ativi-dade como empreendedorismo sustentvel e acrescenta valor renda do agricultor.

    Para tanto, o uso de materiais reciclados, sobras e resduos, fundamental e torna-se exemplo de otimizao dos recursos.

    Outro ponto apresentado na confern-cia, relacionado ao tema, so as tecnologias adotadas para o desenvolvimento do culti-vo das espcies. Com o intuito de otimizar tambm o processo produtivo das reas, melhores prticas agrcolas, novas sementes, mquinas modernas e trato do agricultor so introduzidos ao cultivo.

    Sendo assim, vale lembrar que a agricul-tura familiar no Brasil representa hoje cerca de 38% do valor bruto de produo gerada e destaca-se como a grande fonte fornece-dora de alimentos para o pas, sendo a Bahia

    e Minas Gerais os estados com os maiores nmeros de estabelecimentos destinados agricultura familiar (dados do Censo Agro-pecurio de 2006).

    Essa prtica, ainda pouco divulgada, necessita de gerenciamento para seguir mesma velocidade do processo de transfor-mao do Brasil. necessrio um nmero maior de pessoas aptas a trabalharem pela causa, contribuindo ao desenvolvimento sustentvel do pas. Atender a essa demanda algo gratificante e harmonioso para o mo-delo de desenvolvimento brasileiro e exige apoio e fora de vontade para que o pro-cesso seja contnuo, transformando ideias em solues para a erradicao da pobreza de nossa nao como modelo a ser seguido mundialmente.

    Rio+20 e a agricultura familiar

    Fo

    to: w

    ww

    .blo

    gdo

    sere

    no.

    com

    .br

    Renata Invenzioni Engenheira Ambientalrinvenzioni@yahoo.com.br

  • 35

  • 36

    O dicionrio do segmento imobilirio

    Assim como em cada contexto existe um mundo de siglas e jarges, o segmento imobilirio tambm apresenta, muitas vezes, expresses prprias. Confira aqui uma seleo de termos utilizados por esse ramo para ajudar voc investidor, proprietrio de rea, comprador e incorporador a inteirar-se dos sig-nificados e saber em quais situaes empreg-los.

    Habite-se: autorizao dada pela prefeitura para que se possa ocupar e utilizar um imvel re-cm-construdo ou reformado. A autorizao s emitida depois de o imvel ter sido vistoriado por fiscais de obra (que comparam a construo com o projeto aprovado) e de servios pblicos (corpo de bombeiros, companhia de luz, gua e esgoto).

    Memorial de incorporao: o documen-to descritivo da obra projetada, especificando os acabamentos da edificao, segundo modelo con-feccionado pela ABNT (Associao Brasileira de Normas Tcnicas). Antes de negociar as unida-des autnomas, o incorporador deve arquivar o Memorial no cartrio competente de Registro de Imveis.

    VGV (Valor Geral de Vendas): um valor calculado pela soma do valor potencial de ven-da de todas as unidades de um empreendimento a ser lanado. Indica se o empreendimento ou no vivel do ponto de vista comercial. O VGV auxilia na definio do oramento da obra, das verbas administrativas da incorporadora, no de-sempenho da empresa no mercado, dentre outros aspectos.

    Levantamento topogrfico e planialtim-trico: demonstra as dimenses reais do terreno, seus desnveis e sua vegetao. Com esse estudo possvel analisar em qual direo deve-se cons-truir e o real aproveitamento da rea.

    Zoneamento: diviso de um municpio em zonas com caractersticas urbansticas (destina-o, tipo de construo e de atividade) especficas: residencial, comercial, mista (comercial e residen-cial), industrial, rea de preservao cultural, de preservao de mananciais etc.

    IPTU: Com nomes diferentes conforme o municpio do pas - Imposto Predial e Territorial Urbano, Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana e outras variaes -, uma taxa baseada no valor venal do imvel cobrada dos proprietrios pela prefeitura.

    Planta baixa: a projeo que se obtm quando cortamos, imaginariamente, uma edifica-o com um plano horizontal paralelo ao plano do piso. Trata-se de um desenho que demonstra todos os elementos da construo como paredes, portas, janelas e outras convenes previstas na Norma de Desenho da ABNT. Imagine uma casa. Agora efetue um corte na horizontal a 1,5m do piso e retire a tampa e olhe por cima. A partir da planta baixa so feitos os lanamentos dos demais projetos complementares de instalaes eltricas, hidrulicas, sanitrias, telefnicas, pre-veno e combate a incndio, sistema de proteo a descargas atmosfricas, sonorizao, segurana, assim como o clculo estrutural e de fundaes

    de uma obra.Taxa de ocupao do terreno: um dos

    sete parmetros urbansticos de ocupao pre-sentes no Plano Diretor Urbano e Ambiental de qualquer cidade. Por definio do Plano, a taxa de ocupao mxima do terreno a relao entre as projees mximas de construo, excetuando-se os beirais, e a rea do terreno onde se implanta a edificao. No est diretamente ligada ao n-mero de pavimentos de uma edificao, como muitas pessoas chegam a confundir. Se os pavi-mentos superiores estiverem contidos dentro dos limites do pavimento trreo, o nmero de pavi-mentos no far diferena nenhuma nessa taxa. Se, ao contrrio, um ou mais pavimentos tiverem elementos que se projetam para fora, ento a taxa de ocupao ser alterada.

    INCC (ndice Nacional de Custo da Construo): ndice elaborado pela Fundao Getlio Vargas, tem a finalidade de apurar a evo-luo dos custos das construes habitacionais. Usualmente utilizado para correo dos contra-tos de compra de imveis, enquanto a obra est em execuo.

    CND (Certido Negativa de Dbito): um documento de documentos emitido pela Re-ceita Federal, que tem como objetivo comprovar que a pessoa no possui dbito junto aos rgos pblicos. Tambm serve para comprovar a regu-laridade fiscal e cadastral da empresa perante a Secretaria da Receita Federal.

    Fontes: Joo Fortes Engenhariawww.mzweb.com.br e www.portalvgv.com.brIN

    FORM

    E-SE

  • 37

  • 38

  • 39

  • 40

  • 41

  • 42

    TECN

    OLOG

    IA &

    CON

    STRU

    O

    O sistema construtivo Concreto/PVC uma soluo otimizada para habitaes populares, galpes industriais, creches, escolas, unidades bsicas de sade, canteiro de obras, sanitrios comunitrios, dentre outras obras.

    A principal caracterstica desse sistema a rapidez: levam-se cerca de 8 dias para construir uma habitao de 50m. Outras vantagens so o baixo risco para as construtoras e a grande facilidade de montagem. Como o sistema industrializado, os kits saem da produo j pr-montados.

    Inovador e verstil, o sistema construtivo proporciona uma nova maneira de projetar e de construir. Desenvolvido pela Global Housing International, em Araquar, ao lado de Joinvile, SC, a tcnica tem base em

    sistemas aplicados no Canad e nos Estados Unidos e vem sendo bem aceito em todo o Brasil.

    O sistema Concreto/PVC atende aos critrios de desempenho estabelecidos na norma NBR 15575-4/2008 e tambm diretriz SINAT 004, considerando sua aplicao em unidades residenciais trreas, assobradas, isoladas ou geminadas.

    Formado por perfis leves e modulares de PVC de simples encaixe, o sistema preenchido por concreto, resultando em um produto de elevada resistncia e com inmeras qualidades, totalmente industrializado e compatvel com qualquer projeto.

    Oferece alta produtividade, uma vez que facilita a administrao de materiais, mo de obra e transporte.

    Proporciona uma construo rpida e limpa, evita desperdcios e reduz o

    impacto ambiental, alm de o PVC ser um produto reciclvel.

    Confira estas vantagens: Respeito ao meio ambiente Baixo custo Isolamento termo acstico Alta resistncia e durabilidade Rapidez na montagem Conforto e tecnologia Indicado para qualquer clima ou

    terreno Resistente umidade Imunidade a cupins, mofo, fungos e

    corroso No propaga o fogo Fcil limpeza - lavagem com gua e

    sabo - e no precisa pintar Adaptvel a qualquer projeto de

    arquitetura Possibilita ampliaes

    Sistema de construo inovador e sustentvel

    Foto

    : ww

    w.gl

    obal

    hous

    ing.

    com

    .br

    Fonte: www.globalhousing.com.br

    Voc pode conhecer essa novidade de perto. s visitar a casa pronta, que ficar disponvel na

    1 ExpoNegcios de Itatiba, no Itatiba Esporte Clube, nos dias 4 e 5 de agosto.Entrada Franca

  • 43

  • 44

    Muitos equipamentos de segurana e pa-rafernlias eletrnicas podem ser usados para controlar e analisar riscos de inva-so, vandalismo e assalto a condomnios.

    Contudo, a mais importante das iniciativas nessa rea a conscientizao dos prprios cond-minos sobre a importncia de respeitar as normas e regras de seguranas estabelecidas.

    Sempre tem aquele que se coloca acima das regras, passando por cima delas. A falta de cola-borao ou negligncia dos prprios moradores pode abrir brechas para fragilizar os esquemas de vigilncia estabelecidos.

    Em primeiro lugar, necessrio fazer um trabalho interno para, posteriormente, serem to-madas as providncias que listo abaixo, de acordo com a Secretaria de Segurana Pblica-SP e o Sn-dicoNet (http://www.sindiconet.com.br). Confira:

    A seleo de pessoal domstico e do condo-mnio deve ser severa, verificando-se a veracidade das fontes de referncia, e se no existe anteceden-tes criminais dos candidatos. Dar preferncia aos que possuam cursos de formao e treinamento.

    Cadastrar todos os condminos com dados pessoais, dos veculos e at de parentes prximos, para uso em caso de emergncia.

    Estabelecer o sistema de identificao com crach para todos os visitantes, com assinatura do condmino visitado.

    Orientar adequadamente porteiros, zelador e funcionrios em geral. O pessoal de zeladoria, principalmente aqueles que desempenham funes na portaria do prdio, deve ser alertado para os di-ferentes disfarces e as formas de abordagem dos bandidos e devem estar capacitados para tomar providncias urgentes quando necessrio.

    Acompanhar o andamento de todos os tra-balhos realizados no lugar. Em caso de obras no condomnio, contratar uma empreiteira, identifi-cando os funcionrios que sero alocados, antes do comeo da obra. Exigir o uso de crach com foto e, antes da obra, orientar porteiros e zelador a s deixar entrar os funcionrios que foram identi-ficados previamente pela empreiteira.

    Realizar a reciclagem e o treinamento peri-dicos de seus funcionrios com foco na segurana do condomnio.

    Desenvolver reunies peridicas com os condminos a fim de despertar a conscincia para a segurana de todos.

    Dar o mesmo treinamento de segurana aos funcionrios que possam vir a substituir, mesmo

    que temporariamente, o porteiro. Assaltantes j tm explorado essas brechas: entrar em momen-tos em que percebem funcionrios que no os por-teiros na guarita.

    Treinar perfeitamente os funcionrios para o uso dos equipamentos e sistemas de segurana. Muitos condomnios desperdiam dinheiro em equipamentos que os empregados no sabem utili-zar corretamente.

    Sugere-se a instalao, na entrada do con-domnio, de caixa ou abertura para encomendas, evitando a entrada do entregador.

    Deixar o aparelho de gravao de fitas do circuito fechado de TV em uma sala trancada, da qual os funcionrios no tenham a chave. J ocor-reram vrios assaltos em que os ladres fizeram o zelador ou o porteiro entregar a fita de gravao.

    Sempre atualizar procedimentos de segu-rana, porque mtodos criminosos mudam, se adequam s medidas de segurana dos condom-nios. Portanto, mesmo instalado um sistema de segurana, com equipamentos, procedimentos e infraestrutura, o condomnio no deve nunca se acomodar. A reviso desses tpicos precisa ser permanente.

    Muitos casos de invaso a condomnios ocor-rem quando marginais usam a tcnica de se disfar-arem de empregados de concessionrias de servi-os pblicos. Por isso, necessrio verificar se foi realmente solicitado o servio, pedir o crach com foto, observar atentamente se o documento apre-sentado no tem caractersticas duvidosas. me-lhor impedir a entrada, se o servio no foi solicita-do, do que colocar em risco a vida dos moradores.

    Nem sempre as pessoas bem vestidas so de confiana. Elas aproveitam-se da entrada de algum pedestre, empregado ou da abertura do porto da garagem. Ao liberar a entrada de pessoas autoriza-das, preciso observar se tem algum oportunista por perto.

    Alguns usam a tcnica de se fazerem de co-nhecidos da pessoa que tem acesso aos condom-nios para enganarem o porteiro e entrarem com ela. Puxam conversa com o morador para se passa-rem por amigos ou familiares. Em caso de dvida, o porteiro deve perguntar se a pessoa est autori-zada a entrar com o morador ou no.

    Nos casos de sequestros, os bandidos se es-condem no banco de traz do carro do morador e o obrigam a lev-los para sua residncia, saindo, em seguida, carregados com os pertences rouba-dos da casa. Em certas situaes, fazem a vtima ir

    e voltar vrias vezes com o prprio carro levando bagagens. Caso perceba-se um movimento atpico do morador, fundamental verificar se ele no est sofrendo alguma coao. Vale pedir aos moradores que, sempre que passarem pela portaria, abram os vidros do carro.

    Residncias que fazem divisa com terrenos vazios ou de fcil acesso devem ter cmeras e mu-ros altos, pois essas brechas tambm so utilizadas para invadir as casas.

    Carros clonados tambm so uma estratgia comum, adotada pelos assaltantes. Eles observam o morador e, para a invaso, usam um carro com a mesma cor e modelo, seguindo a rotina da pessoa, o horrio em que ela chega, buzinando como se tivessem esquecido o controle remoto, o que con-funde o porteiro. J existem sistemas eletrnicos que podem identificar se o carro realmente do morador, liberando ou no a sua entrada automa-ticamente.

    Como j dissemos existem vrios recursos tecnolgicos para colaborar na manuteno da se-gurana, mas o bom senso e o esprito observador dos que trabalham nesse setor so essenciais para evitar manobras daqueles que usam de vrias ar-madilhas para confundir e enganar as pessoas.

    Voc, morador ou administrador de condom-nios, mantenha seu pessoal bem informado e trei-nado e acompanhe de perto os que frequentam o lugar, para que no sejam usados como informan-tes ou facilitadores da ao de criminosos.IN

    FORM

    E-SE

    Segurana em condomnios: todo cuidado pouco

    Nilse BernalEscritora, radialista e ex-funcionria da Caixa EconmicaFederal

    Foto

    : ww

    w.sh

    utte

    rsto

    ck.co

    m.b

    r

  • 45

    rea externa

    Expo

    sitor

    es p

    iso p

    rinci

    pal

    Expo

    sitor

    es p

    iso su

    perio

    r

    Praa de alimentao

    O Nosso muito obrigado as 80 empresas expositoras!

  • 46

  • 47

  • 48

  • 49

  • 50

    ROBERTO GUIMARES

    ROBERTO CARUSO

    PRISCILLA DE S

    JEORGE KARWASKI

    ALEXANDRE POLACHINI

    LCIA HELENA

    IVAN DE MARCO

    BOB FLORIANO

    Os 5 Segredos da Inovao

    Excelncia Comportamental para a Gesto de Talentos

    Liderana Feminina - Os Segredos de Liderana de

    uma Lenda Viva

    Vendas - Supere Obstculos e Venda Cada Vez Mais

    Felicidade no Trabalho, Produtividade e Qualidade

    de Vida

    Alta Performance em Atendimento ao Cliente

    Mentes Vencedoras

    Quem Fala Bem se D Bem

    11:20 h

    15:20 h

    17:20 h

    13:20 h

    12:20 h

    16:20 h

    18:20 h

    14:20 h

    Palestras & WorkshopsNo Brasil, existem apenas 143 mil pessoas com patrimnio acima de 1 milho de reais. Isso repre-senta 0,006% da populao. E pode ter certeza que, para 99% dessas pessoas no existe domingo ou qualquer feriado. Todos os dias so teis, esto sempre antenadas para descobrir coisas novas para aumentar o patrimnio e qualidade de vida. E se voc tivesse acesso a conhecimentos que permitissem seu crescimento pessoal e profissional, chance de agregar valor na sua vida e que ainda potencializassem seu currculo? No perca a grande oportunidade e faa j sua reserva para as palestras e Workshops INSPIRATION DAY da 1 ExpoNegcios. Inscries pelo credenciamento: www.exponegociositatiba.com.br

    O valor do conhecimento

    Palestras - Sbado 04/08

  • 51

    MARCELO BRANDO

    RICCARDO OLIVEIRA

    MARY PEREIRA

    CLEVERTON GOMES

    FERNANDO ROSA

    EDUARDO COLLINETT

    BRUNO GOBBI

    THIAGO BARROS

    PEREIRA VENCENDO

    Marcas e Patentes no Mundo Globalizado

    A Construo da Equipe dos Sonhos

    Lider Premium

    A Importncia da Charge na Histria

    Realizao de Metas

    Networking

    Marketing 3.0 Online - Como as grandes empresas atuam

    nas redes sociais.

    Magia de bolso - Aprenda nmeros de ilusionismo e impressione seus amigos

    Vencendo, uma Questo de Atitude

    11:20 h

    15:20 h

    17:20 h

    14:00 h 14:00 h

    13:20 h

    12:20 h

    16:20 h

    14:20 h

    Palestras & WorkshopsPalestras - Domingo 05/08

    Workshops

    Garanta j a sua vaga!visitantes@ exponegociositatiba.com.brAcesse: www.exponegociositatiba.com.brInformaes: 11 4594-3057/ 4594-1952

    SbadO dOmINGO

  • 52