Revista Vitrine Cristã - 5ª edição

  • Published on
    31-Mar-2016

  • View
    218

  • Download
    5

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista com contedo cristo e anunciantes

Transcript

  • Vitrine Crist junho - julho - ago

    sto

    2

  • Vitrine

    Crist junho - julho - ago

    sto

    Editorial

    3

    e x p e d i e n t e

    Direo: Grupo RMCOM - Marketing: Agencia N.I - Editorial: Fabiana Diniz (MTB 40.129) Projeto Grfico e Diagramao: Andr Bunduki Atendimento: N.I Negcios Inteligentes contato@negociosinteligentes.com.br Comercial: Flvio de Moraes flavio@negociosinteligentes.com.br Caroline Devecchi caroline@negociosinteligentes.com.br Mdia: AMCRIST Colaboraram nesta edio: Wilson Pereira Junior, Emlio Fernandes, Ronaldo Franja, Jeter Blaas. Administrao: Rua Jos Bim 336 Centro Atibaia SP CEP 12940-640 adm@rmcom.com.br 55 11 2427-2009 55 11 2427-2010 Vitrine Crist uma publicao do Grupo RMCOM, dirigida ao varejo cristo com lanamentos, promoes e tendncias do segmento. Vitrine Crist no se responsabiliza pelo contedo e conceitos emitidos nos artigos assinados. proibida a reproduo, total ou parcial, do contedo editorial publicado em Vitrine Crist sem autorizao documentada pelo departamento editorial.

    48

    14

    202434

    Pdv e Indstria:A parceria que pode dar certo.

    ArtIgos:Como administrar bem.

    Produto:Marcas que evangelizam.

    IntErnEt:e-commerce.

    rEflExo:na boca do peixe.

  • Vitrine Crist junho - julho - ago

    sto

    4

    Edito

    rial

    4 junho | julho | agostovitrinecrist

    Chegamos a nossa 5 edio da vitrine Crist, a revista que te oferece as vrias oportunidades de negcios do segmento cristo evanglico. E, falando em negcios, como voc est administrando sua empresa e seus clientes, peas- chave para um bom negcio

    Pensando em prestar apoio a pequenos, mdios ou grandes empresrios, esta nova edio da revista traz imprescindveis dicas de como planejar, organizar as estratgias, interagir e conquistar a credibilidade de seus clientes...Enfim, voc ter

    uma viso eficaz de como administrar com sabedoria o seu

    empreendimento. A matria sobre a relao entre Pdv e indstria, por exemplo, revela situaes sobre os cuidados que a indstria dever tomar antes de expor os seus produtos nos Pontos de venda. preciso muita ateno de ambas as partes, para que o cliente fique satisfeito.

    satisfao, que se traduz em necessidades respondidas, a garantia que todas as empresas desejam oferecer aos seus clientes, ou pelo menos deveriam. Para isso, muitas investem em um novo sistema de vendas e atendimento personalizado atravs da internet. voc j utilizou servios de e-commerce Ento informe-se sobre esta ferramenta online, que tem ganhado a confiana de

    um nmero cada vez maior de adeptos.o povo de deus criativo mesmo, atravs da matria Marcas

    que evangelizam, voc ter a oportunidade de conhecer os objetivos de investidores cristos em marcas de produtos de todos os gneros, de alimentcios a acessrios em geral, que trazem em suas estampas as mensagens de Cristo.

    na condio de cliente ou empreendedor, a nossa proposta a de atrair sua ateno para estas e outras novidades que surgem na indstria ou no comrcio do segmento cristo, sempre com o real objetivo de faz-lo expandir, o que j a garantia do sucesso.

    de empresrio inteligente Para um cliente exigente

  • Vitrine

    Crist junho - julho - ago

    sto

    5

  • Vitrine Crist junho - julho - ago

    sto

  • Vitrine

    Crist junho - julho - ago

    sto

  • Vitrine Crist junho - julho - ago

    sto

    8

    8 PDV E INDSTRIAvitrinecrist

    Em busca do melhor resultado em vendas, o relacionamento entre a indstria cultural evanglica e seus pontos de venda tem sofrido constante evoluo. diante do cenrio da crescente competio, surge a necessidade de trabalhos cooperados. A profissionalizao de ambos tem estreitado os laos entre as duas vertentes.

    preciso inovar e surpreender o consumidor o tempo todo, seja atravs de novos materiais ou novas aes promocionais no Pdv. Existem aplicaes de novas tecnologias dentro das lojas atravs de movimentos, luzes, sons, cheiros, diferentes efeitos visuais para atrair a ateno do consumidor. A indstria, produzindo mais e melhorando os preos para os varejistas; e os varejistas, por sua vez , repassando os descontos para os seus clientes finais e aperfeioando cada vez mais o atendimento , a variedade e o relacionamento, afirma Cris da livraria evanglica Bergara. A concluso deste casamento perfeito entre os dois elos traz benefcios para ambas as partes. todos sairiam ganhando, pois os varejistas comprariam mais, quanto ao cliente final ,

    com preos mais acessveis, aumentaria o seu poder de compra,conclui.

    Estudos apontam que mais de 80% das decises de compra procedem dos pontos-de-venda. tamanha a importncia deste fato que os investimentos em aes do tipo promocionais no Pdv tm de ser realizados atravs de uma aliana estratgica que beneficie as duas partes deste acordo. uma aliana muito importante, pois quando os dois segmentos trabalham em parceria, todo o processo final, o nosso cliente, fica satisfeito, ressalta Cris.

    Qualidade e prazo so quesitos fundamentais que podem solidificar a relao entre a indstria e Pdv ou prejudic-la, se as aes no forem bem planejadas. o Pdv, segundo pesquisa realizada com ricardo Pastore, coordenador do ncleo de varejo da EsPM, o lugar onde tudo comea. Em alguns segmentos de supermercados, por exemplo, no raro encontrar aqueles balces promocionais, de grandes campanhas nacionais, em estado lastimvel, mal montados, sujos, com portas danificadas, presas por fita adesiva, e suas promotoras mal-vestidas.

    A parceria que pode dar certo

    PONTO-DE-VENDAPdv E IndstrIA

  • Vitrine

    Crist junho - julho - ago

    sto

    9

  • Vitrine Crist junho - julho - ago

    sto

    10

    o mix extenso e variado oferecido pelo varejo cristo transps o foco do produto para o consumidor. Hoje, as lojas no podem ser apenas pontos-de-venda. Elas tem se tornado pontos de relacionamento, em que a preferncia do cliente por preos mais baixos d espao valorizao de elementos como atendimento, conforto, qualidade e convenincia. o Caf talentos gospel, situado na rua Conde de sarzedas traduz esta realidade.

    os pontos-de-venda, muito mais do que pontos de contato, devem ser ferramentas para fidelizar e reter consumidores.Tudo porque o consumidor busca solues e no apenas produtos. Estes canais de relacionamento no podem abrir mo de elementos tradicionais como preo, promoo, localizao estratgica, servios para o cliente, alm de ter produtos e atendimento de qualidade. Procuramos a cada dia nos atualizar, seja atravs de reunies com representantes das editoras , mdia , internet , enfim qualquer veculo que nos faa estar a par das mudanas que vem ocorrendo no nosso mercado cristo, afirma.

    10 PDV E INDSTRIAvitrinecrist

    Pdv Ponto de relacionamentoAs empresas precisam ter vantagens competitivas. Segundo consulores, 7 requisitos devem ser seguidos:

    Experincia com a loja: ter uma boa iluminao, layout, fazer com que os clientes sintam prazer em estar no ambiente interno da empresa; Convenincia: facilidade de localizao, acesso rpido e seguro, agilidade no pagamento das mercadorias, porque ganha a loja que facilita a vida do cliente, Sortimento: ter um mix de produtos que sejam adequados ao cliente; Qualidade: bons produtos para a satisfao do cliente; Disponibilidade de produtos: minimizar a ruptura para que os clientes possam retornar ao estabelecimento; Multicanal: as empresas precisam se relacionar com os clientes de vrias formas; Servios aos consumidores: demonstrar interesse, oferecer servios, ouvir os clientes, ser simptico.

    10

    Caf Talentos Gospel Ponto certo

    para reuniese encontrosde negcio.

  • Vitrine Crist junho - julho - ago

    sto

  • Vitrine

    Crist junho - julho - ago

    sto

  • Vitrine Crist junho - julho - ago

    sto

    A R T I G Ovitrinecristartigos

    14

    14

    Como o consumidor decide a compra de um produto

    Por.: Wilson Pereira JniorScio Proprietrio do Grupo 100% Cristo

    Em tempos de internet, a cada dia o consumidor vem mudando a maneira de decidir onde comprar seu produto e quanto pagar por ele. Comprova-se, cada vez mais, que o preo no o mais o fator decisivo na hora da compra.

    vou citar um exemplo para elucidar melhor esta questo: vamos supor que voc tenha duas coisas para fazer hoje. A primeira comprar uma caneta e a segunda comprar um terno para usar no trabalho.

    Em uma loja de material de escritrio, uma bela caneta sai por r$ 25,00. voc est prestes a compr-la, quando se lembra de que a mesma caneta est em liquidao por r$ 18,00, em outra loja, a 15 minutos de distncia. o que voc faz? resolve caminhar 15 minutos para poupar r$ 7,00? A maioria de ns, diante deste dilema, diria que faria a caminhada para poupar os r$ 7,00.

    vamos segunda tarefa: comprar um terno. voc encontra um luxuoso terno por r$ 450,00 e resolve compr-lo, mas outro cliente cochicha em seu ouvido e fala que este mesmo terno esta por r$ 443,00 em outra loja, tambm a 15 minutos dali. voc faz a caminhada? A maioria diria que no.

    o que acontece? ser que 15 minutos do seu tempo valem r$7,00? se valer, a caminhada deveria ser feita; se no valer, nenhuma das duas deveriam ser feitas. Muitas vezes o consumidor

    decide com a relatividade, porm cada dia o fator tempo tem um peso muito grande na hora do consumidor decidir. Ao avaliar esta situao dentre inmeras outras que poderamos citar, o consumidor vem mudando a maneira de decidir na hora de comprar. Agregar servios ao produto como entrega, no deixar produtos faltarem na prateleira, bom atendimento, tm pesos maiores que o preo na hora do consumidor decidir.

    "Agregar servios ao produto, no deixar produtos

    faltarem na prateleira e o bom atendimento tm pesos maiores na hora do consumidor

    decidir".

  • Vitrine

    Crist junho - julho - ago

    sto

  • Vitrine Crist junho - julho - ago

    sto

    16

    16 A R T I G Ovitrinecrist

    No ms passado, estive visitando uma nova livraria no centro de Angra dos Reis. Em excelente localizao, pequena sim, mas totalmente abrangente em variedade de produtos. A Planeta Gospel (nome da livraria) est comeando e durante minha visita puder compartilhar uma pesquisa que li em um site britnico chamado iVillage que listou 25 dicas para administrar melhor seus negcios (principalmente se ele estiver comeando). Quero compartilhar 10 entre as 25 dicas:

    no entre em um negcio desconhecido, sobre o qual voc no entenda nada. Se fizer isso, vo passar o resto da vida tentando alcanar os outros.

    Quando voc encontrar algum melhor que voc, contrate-o.

    separe seu trabalho da sua vida pessoal. Defina seu horrio de trabalho e respeite-o religiosamente. Quando sair do trabalho, deixe um recado no seu telefone e uma mensagem automtica no e-mail dizendo quando voc dar retorno, mas d uma alternativa de como encontr-lo em caso de urgncia.

    separe uma hora por dia para pensar. se voc encher sua agenda com compromissos o dia inteiro, sua empresa nunca ir crescer.

    utilize a internet. Anuncie em sites. use e-mail. Envie newsletters. tenha seu prprio site e divulgue-o em sites de busca como o google.

    Qualidade, metas e honestidade tenha em mente que o investimento

    inicial em um negcio consumido rapidamente. Por isso, tenha certeza de estar coberto financeiramente por pelo menos dois anos.

    Escreva um plano de negcios para no perder de vista os seus objetivos e

    atualize-o todo ano. no trabalhe por menos do que

    o mnimo necessrio para sua sade financeira. Mas procure dar descontos a consumidores ou clientes que assinarem contratos ou fizerem pacotes.

    faa com que a qualidade esteja presente em todos os aspectos do seu negcio. Caso contrrio, voc poder ser obrigado a fechar as portas.

    desenvolva um bom relacionamento com o gerente do seu banco e seus credores. demonstre um interesse sincero em resolver problemas. Pague o mximo que puder para quitar suas dvidas.

    o jovem casal proprietrio tem conhecimento daquilo que esto oferecendo, mas esto fazendo a lio de casa, com empenho e dedicao. Quando colocamos esta qumica em ao os resultados so visveis em tempo curto e comeamos a desfrutar dos benefcios de um novo empreendimento.

    frmulas mgicas

    EMilio FErnanDES Junior, formato em Marketing, ps-graduado em administrao de

    empresa, consultor para empresas e palestrante para empreendedores.

  • Vitrine

    Crist junho - julho - ago

    sto

    AgendA SemAnAl15 x 20,5 cm 256 pginas

    noSSo AndAr dirio Anurio 2011/Vol. 610 x 15 cm 384 pginas

    dirio de orAo14,7 x 20 cm 448 pginasCapa dura

    Agenda permanente

    Brincadeiras Brincadeiras i- -que-c-veis i- -que-c-veis nesnes

    capa2_LC261-Nova_ok.indd 1 03.05.10 13:28:07

    Agenda pe

    rmanente

    Brincadeir

    as

    Brincadeir

    as

    i- -que-c

    -veis

    i- -que-c

    -veis

    nesnes

    capa1_N14

    15-ok- test

    e.indd 1

    03.05.10

    13:01:11

    Lanamentos Publicaes Rbc

    (41) 3257-4028www.publicacoesrbc.com vendas@publicacoesrbc.com

    PUBLICAES RBCAgendA infAntilBrincAdeirAS ineSquecVeiS14,8 x 21 cm 416 pginas 2 opes de capa capa dura

    o jogo dA VidA13,5 x 20,5 cm 120 pginas

    I S B N 978-1-60485-312-4

    9 7 8 1 6 0 4 8 5 3 1 2 4

    QC650

    PUBLICAES RBC EunicE Faith Priddy

    Eu

    nic

    E Fa

    ith

    Prid

    dy

    um estudo devocional sobre 50 mulheres

    Mu

    lheres na B

    blia

    MulheresBblia9na

    MulheresBblia9na

    Eunice Priddy captura a sua ateno neste penetrante estudo sobre a importncia da vida de algumas mulheres significativas na Bblia. Desde a primeira leitura senti-me impulsionada a utilizar estes exemplos

    ao ministrar s vidas de jovens universitrias. Este livro uma ferramenta muito adequada para o ensino, na cultura de hoje. Helen Amstut

    Uso o livro Mulheres na Bblia em reunies com as mulheres nas vilas e cidades. Este livro descreve cada uma das mulheres mencionadas de maneira precisa e clara, e retira, de cada uma delas, as lies espirituais que elas nos oferecem. Carole Plunkitt (missionria no Togo, frica Ocidental)

    Nascida em Paris onde seus pais, Haroldo e Faith Dark, estudavam a lngua para preparar-se para o campo de misses na frica, onde serviram por 35 anos.

    Aos 12 anos de idade, dedicou sua vida ao servio missionrio. Algumas lembranas de infncia mais queridas, remetem aos momentos que passava conversando ao redor de fogueiras nas vilas africanas.

    Junto a seu esposo Glenn serviram como missionrios em Mnaco e depois em Honduras, onde iniciaram uma estao de rdio crist. Nessa poca, sentiu grande preocupao por mulheres nos pases em desenvolvimento. Fruto dessa inquietao, comeou a escrever o livro Mulheres na Bblia e a desenvolver um programa radiofnico.

    Devido s limitaes fsicas causadas pela doena de lpus, a famlia regressou para Harrisburg, Pensilvnia, EUA, em 1995. Atualmente, trabalha como anfitri para a Associao dos Batistas para Evangelismo Mundial (ABWE) e seu marido o diretor do departamento financeiro de Misses.

    QC650_coverMulheresBiblia.indd 1 08.06.10 11:27:25

    mulhereS dA BBliA13,5 x 20,5 cm 376 pginas

    VitrineCrista_Junho2010.indd 1 09.06.10 16:40:06

  • Vitrine Crist junho - julho - ago

    sto

    Vitrine Crist junho - julho - ago

    sto

    18

    vitrinecristA R T I G O18

    Quem no se lembra do famoso Mappin? um dos maiores magazines das ltimas dcadas! Eu me lembro como hoje! Meus Pais amavam comprar nessa loja, andavam de l para c, subiam e desciam os andares e, quando eu pensava que iramos embora, as compras estavam apenas co...