W&W- Tamanho Letther

  • Published on
    19-Sep-2015

  • View
    3

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Warriors & Warlocks

Transcript

<ul><li><p> 83 83 84 86 87 87 87 87 87 88 88 89 90 91 92 92 93 94 95 95 95 97 98 98 99 100 100 101101101101 101 101 102 109 109 120 121 121 123 123 124 125 129 131 131 132 133 134 136 139 140140140140 141141141141 142142142142 </p><p>54545454 54 55 56 57 58 59 60 61 64 76 78 78 79 79 79 81 81 82 </p><p> 5555 6666 7 11111111 12 13 16 21 21 21 21 21 24 24 25 27 29 29 36 37 43 44 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 </p><p>INTRODUO............................................................INTRODUO............................................................INTRODUO............................................................INTRODUO............................................................ CAPTULO UM: ESPADA &amp; FEITIARIA...................CAPTULO UM: ESPADA &amp; FEITIARIA...................CAPTULO UM: ESPADA &amp; FEITIARIA...................CAPTULO UM: ESPADA &amp; FEITIARIA................... Um Pouco de Histria............................................... CAPTULO DOIS: FEITO DE AO &amp; MAGIA..............CAPTULO DOIS: FEITO DE AO &amp; MAGIA..............CAPTULO DOIS: FEITO DE AO &amp; MAGIA..............CAPTULO DOIS: FEITO DE AO &amp; MAGIA.............. Habilidades................................................................ Pericias...................................................................... Feitos......................................................................... Poderes..................................................................... Magia Arcana............................................... O Poder Mgico............................................. Dispositivos e o Feito Artfice......................... Novos Poderes............................................ Magia Divina................................................ Habilidade Raciais.......................................... Super Pericias.............................................. Poderes como Feitos...................................... Desvantagens............................................................ Equipamentos............................................................ Modelos..................................................................... Modelos Raciais............................................. Modelos Profissionais.................................... Exemplo de Criao de Modelo..................... Arqutipos.................................................................. Campeo Divino............................................. Mago da Guerra Meio-Louco.......................... Ladro Bom de Papo ..................................... Espada de aluguel cansado do mundo.......... Lendrio Homem de Armas........................... Brbaro Poderoso.......................................... Heri perdido no tempo.................................. Andarilho Amaldioado.................................. Semi-deus Aventureiro.................................. CAPTULO TRS: SOBRE A CAMPANHA DE ESPA-CAPTULO TRS: SOBRE A CAMPANHA DE ESPA-CAPTULO TRS: SOBRE A CAMPANHA DE ESPA-CAPTULO TRS: SOBRE A CAMPANHA DE ESPA-DA E FEITIARIA.......................................................DA E FEITIARIA.......................................................DA E FEITIARIA.......................................................DA E FEITIARIA....................................................... Arqutipos Vilanescos............................................... Lorde da Guerra Brbaro............................... Cavaleiro Negro............................................. Feiticeiro Maligno........................................... Metamorfo Diablico...................................... Lder Gigante................................................. Mestre Assassino........................................... Grande Mestre Morto-vivo.............................. Monstros e capangas ............................................... Arqutipos de Suporte............................................... Itens Mgicos............................................................. Feitos de Poder para Itens Mgicos............... Extras para Itens Mgicos.............................. Falhas para Itens Mgicos............................. Exemplos de Itens Mgicos........................... Criando aventura de Espada &amp; Feitiaria.................. O Departamento (A Delegao)..................... O Descendente .............................................. </p><p> O Retorno........................................................ 3... 2... 1... Ao!!!........................................... Regra Opcional: Proeza.................................. PdMs Espada &amp; Feitiaria............................... Vem Fcil, Vai Fcil......................................... Maquinaes da Civilizao............................ A Natureza da Feitiaria.................................. Amor e Amor Perdido...................................... Lidando com Questes Delicada.................... Construo da Campanha.......................................... Navegando pelos Mares de Sangue............... Os Truques do Ladino..................................... Espadas de Aluguel........................................ O Dia da Espada............................................. Jias do Trono da Terra.................................. Rei Prdigo ..................................................... Laminas Contra o Mundo................................ Estranho na Terra Selvagem ......................... Ecos de Outro Tempo..................................... Combate em Massa................................................... Foras Militares.......................................................... Manobras................................................................... Terreno &amp; Condies................................................. Dano.......................................................................... Testes Morais............................................................ Feitos......................................................................... Poderes..................................................................... Capitulo Quatro: Cenrio de Espada &amp; Feitiaria ......Capitulo Quatro: Cenrio de Espada &amp; Feitiaria ......Capitulo Quatro: Cenrio de Espada &amp; Feitiaria ......Capitulo Quatro: Cenrio de Espada &amp; Feitiaria ...... Porto Livre, A Cidade de Aventura............................ Premissas de Porto Livre............................... Uma Breve Histria de Porto Livre................. A Cidade da Aventura.................................... Notveis e Patfes ......................................... Equipamento de Porto Livre........................... Visitando Porto Livre...................................... Campanhas do Porto Livre............................ Nveis de Poder em Porto Livre..................... Limite da Liberdade................................................... Historia........................................................... Geografia....................................................... Personagens Notveis, Organizaes, e Ame aas Terrveis................................................. O Mundo Perdido....................................................... As Premissas do Mundo Perdido................... Notas de Campanha....................................... Uma Breve Histria do Mundo Perdido.......... Geografia........................................................ Personagens Notveis .................................. Campanha do Mundo Perdido e Aventura..... Contribuidores.......................................................................Contribuidores.......................................................................Contribuidores.......................................................................Contribuidores....................................................................... Index.....................................................................................Index.....................................................................................Index.....................................................................................Index..................................................................................... Open Game License ............................................................Open Game License ............................................................Open Game License ............................................................Open Game License ............................................................ </p><p>S U M R I O </p></li><li><p>CAPTULO UM: ESPADA E FEITIARIA </p><p>A o contrrio de muitos outros gneros refletidos nos anais da glria dos quadrinhos, a categoria casualmente referido como "espada e feitiaria" (ou E&amp;F para o encurtar) tem uma dvida consideravelmente maior com seus anteceden-</p><p>tes literrios do que a maioria. O prprio termo foi cunhado por, e para, literatura de fantasia (pelo estimado Leiber Fritz, por volta de 1961), e muitos dos mais memorveis personagens e histrias desenhadas no meio de quatro cores saltam de um meio para o outro quase por ataca-do, como Conan, o Brbaro de Robert E. Howard. Da mesma forma, muitos dos personagens ou enredos visto ao longo dos anos ou so, obviamente, derivados das obras de escritores como Howard e Michael Moorcock, ou so em ltima anlise, baseados em idias introduzidas pela primeira vez em romances e contos. H ttulos que se destacaram mesmo partindo de tal derivao, alguns deles, muito bem executados. Mas, por muitos anos antes do relativo boom dos anos 1970, "espada e feitiaria" em quadrinhos era simplesmente outra forma de dizer "cpia de revistas pulp." Felizmente, isso est longe de ser o fim da histria. </p><p>Antes de avanar muito profundamente na histria de vrios mem-bros e contribuintes para o gnero da "espada e feitiaria" nos quadri-nhos, vale a pena dar uma olhada no que o termo "espada e feitiaria" significa. Escritores de histrias em quadrinhos ao longo dos anos, incluindo Roy Thomas, Len Wein, Grell Mike, Kurt Busiek, e muitos outros - nunca aderiram com muito rigor para uma definio formal de seus elementos histricos; escritores, afinal, esto principalmente inte-ressado em contar histrias divertidas, antes de quaisquer outras consi-deraes que vm num distante segundo objetivo. Compreensivelmen-te, ento, histrias em quadrinhos ou contos usando elementos associa-</p><p>dos s ideias de "espada e feitiaria" tm variado muito de qualquer coisa que os crticos podem preferir definir de forma mais restritiva. Alguns elementos, entretanto, so normalmente exigidos: </p><p>Um mundo fantstico, no necessariamente o nosso No importa quo semelhante possa parecer ao mundo real ou a al-gum perodo histrico, h aquelas arestas que separam o ambiente da idade moderna. Estes desvios da realidade mundana geralmente inclu-em magia e monstros. A tecnologia em geral ausente (talvez por ainda ser sub-desenvolvida, ou, alternativamente, ter sido perdida em algum grande cataclisma), ou isolada, inacessvel, ou empurrada para o fundo de alguma forma. Quando a tecnologia figura em um enredo, geralmente como uma comparao triste com o atual estado de coisas, ou algum conto moral de como o avano da civilizao gerou decadn-cia e enfraqueceu a humanidade, levando a sociedade para uma espi-ral inevitvel de barbrie. </p><p>Como uma civilizao pode estar em um nvel quase medieval, quando ela deveria ser mais avanada; Esse poderia ser simplesmente o estado de desenvolvimento do mundo, ou alternativamente esse pode ser um inferno ps-apocalptico onde a humanidade "desenvolveu" uma tendncia quase primitiva. A magia existe e mudou os aspectos da terra e os animais. Alternativamente, os frutos distorcidos da cincia extravagante tornam-se (ou, eventualmente, complementam), o exotis-mo que povoa as paisagens. Parafraseando Arthur C. Clarke, qualquer tecnologia suficientemente avanada indistinguvel de magia. </p></li><li><p>A violncia o estado natural do homem A selvageria uma companheira constante na trama. Isto ilustrado pelo ambiente extremamente perigoso, ou atravs dos habitantes irra-cionais, mesquinhos ou sanguinrios que protagonistas devem encon-trar. Honra e moralidade tm pouco a acrescentar s chances de sobre-vivncia, no importa o quo necessrio o idealismo possa parecer em um mundo assim, os anti-heris so muitas vezes to bons quanto podem ser. </p><p>Apenas os fortes sobrevivem Em um mundo onde a violncia o padro e a morte uma constante, preciso ser excepcional para superar as exigncias de sobreviver sozi-nho e criar uma marca. Normalmente excepcionalidade uma ques-to de fora fsica ou de resistncia, mas tambm poderia ser uma impressionante habilidade com armas, uma mente rpida e gil com as mos habilidosas para igualar, ou mesmo o acesso s artes ou equipa-mentos de natureza incomum e talvez arcano. Pode at ser simplesmen-te um grau incrvel de sorte, demonstrando que um simptico persona-gem carrega o favor do universo acima e alm do grau esperado pela prpria trama. No importa o que faz a diferena para os personagens centrais da histria, apenas que haja algo que faz a diferena. </p><p>A ao agora, pessoal, e deleita-se com o ritmo acelerado que envolve os nossos heris. Como as histrias pulp, que tambm ajuda-ram a influenciar o gnero, as tramas correm! A preocupao com o que est acontecendo com o protagonista, no os acontecimentos monolticos que influenciam o mundo em que ele vive. Ao contrrio da alta fantasia ou fantasia pica, as questes em jogo so pessoais. Bem e Mal, Ordem e Caos, ou quaisquer outras dessas lutas filosficas po-</p><p>dem muito bem ser as influncias de fundo, mas apenas como eles interagem com o heri da jornada, e no o prprio mundo. Grandes misses so deixadas para os apreciadores de J.R.R. Tolkien e seus pares. Nos contos de espada e feitiaria, esperado do antagonista ter um fim rpido e decisivo, o ouro gasto em vinho, mulheres e msica. (Sim, h alguns personagens femininos fortes em algumas sries de espada e feitiaria. No entanto, e com toda a franqueza, eles so uma minoria definida em um gnero dos heris poderosos e saturados de testosterona tradicionalmente destinado a um pblico predominante-mente masculino). </p><p>Outros Elementos Estas so as principais caractersticas, variando em aceitao do conti-nuum do gosto dos autores e leitores, a maioria dos outros elementos so fluidos. Surgindo com freqncia imprevisvel em histrias (ou na pseudo-histria, como visto na fico de "Espada &amp; Sandlia"), folclo-re e mitologia, e alguns elementos mais comumente associados com a fico cientfica (resultando no que alguns chamam de fico de "espada &amp; planeta") . s vezes, a civilizao tratada como um objeti-vo primordial, em outras histrias uma influncia corrupta e corrupto-ra e deve ser tratada com desprezo. H uma quantidade semelhante de variao na forma como estes contos tratam da tecnologia e mgica, especialmente o ltimo. A magia pode ser...</p></li></ul>