Aula 01 portugu  ¦ês - aula 01

  • Published on
    18-Dec-2014

  • View
    2.705

  • Download
    7

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Transcript

<ul><li> 1. CURSO ON-LINE EXERCCIOS COMENTADOS PARA AUDITOR FISCAL DE ATIVIDADES URBANAS SEPLAG-DF LNGUA PORTUGUESA PROFESSOR ALBERT IGLSIA AULA 1 Ol! Seja bem-vindo(a) nossa sala de aula. Aquianalisaremos algumas provas recentes da Fundao Universa (Funiversa).Hoje nosso estudo tem como ponto de partida as provas abaixodiscriminadas, conforme anunciei na aula demonstrativa. Aula rgo/Entidade Cargo Ano Adasa-DF Tcnico em Regulao 2009 1 Sejus-DF Tcnico Administrativo 2010 Terracap Administrador 2010 Vamos, ento, s respectivas questes. Sugiro que vocmantenha consigo um bom dicionrio e uma boa gramtica.Texto I, para responder s questes de 1 a 4. Planeta azul1 A vida e a natureza sempre a merc da poluio Inverte as estaes do ano, faz calor no inverno e frio no vero Os peixes morrendo nos rios, esto se extinguindo espcies animais,4 E tudo que se planta colhe, O tempo retribui o mal que a gente faz. Onde a chuva caa, quase todo dia, j no chove nada,7 O sol abrasador rachando os leitos dos rios secos, sem um pingo dgua Quanto ao futuro inseguro ser assim de Norte a Sul. A Terra nua semelhante Lua, o que ser desse planeta azul?10 O que ser desse planeta azul? O rio que desce as encostas, j quase sem vida, parece que chora No triste lamento das guas, ao ver devastadas a fauna e a flora tempo de pensar no verde, regar a semente que ainda no nasceu, www.pontodosconcursos.com.br 1 </li> <li> 2. CURSO ON-LINE EXERCCIOS COMENTADOS PARA AUDITOR FISCAL DE ATIVIDADES URBANAS SEPLAG-DF LNGUA PORTUGUESA PROFESSOR ALBERT IGLSIA AULA 1 Deixar em paz a Amaznia, preservar a vida, estar de bem com Deus. Rio Negro e Solimes.1. (Funiversa/Adassa-DF/Tcnico em Regulao/2009) Do texto I possvel inferir que(A) a vida e a natureza esto sempre disposio da poluio.(B) as consequncias da degradao so sentidas em todo o planeta.(C) a inverso das estaes do ano foi promovida pela natureza.(D) o tempo no responde pelo mal que recebe.(E) o sol to quente quanto uma brasa.Comentrio Alternativa A: estar disposio de algo ou algum permanecer disposto a cooperar ou colaborar com ele. Situao diferente aque foi indicada na primeira linha do texto. A vida e a natureza no estodispostas a cooperar com a poluio; a ideia de sujeio. A vida e anatureza esto ao sabor ou capricho da poluio. Item errado. Alternativa B: uma inferncia (interpretao indutiva)baseia-se em indcios encontrados no texto. No espere encontrar umaresposta categrica nele. preciso ampliar o raciocnio contido nas palavrasdo autor, com o cuidado de no extrapolar os limites que ele nos impe.No somos livres para empregar qualquer sentido; mas podemos construir osentido dentro de um conjunto de possibilidades que o texto permite. Assim sendo, o terceiro pargrafo decisivo. O autorforneceu alguns elementos marcadores para a leitura: de Norte a Sul,Terra nua, o que ser desse planeta azul? (note a repetio desta notexto), dando-nos a entender o que realmente est escrito no enunciado. Alternativa C: a natureza vtima da poluio, que defato a responsvel pela inverso das estaes. www.pontodosconcursos.com.br 2 </li> <li> 3. CURSO ON-LINE EXERCCIOS COMENTADOS PARA AUDITOR FISCAL DE ATIVIDADES URBANAS SEPLAG-DF LNGUA PORTUGUESA PROFESSOR ALBERT IGLSIA AULA 1 Alternativa D: a informao na linha 5 bastante clara aesse respeito: O tempo retribui o mal que a gente faz. Alternativa E: eis aqui um caso de extrapolao(afirmao que vai alm do que o texto nos autoriza). O vocbuloabrasador (derivado de brasa) foi empregado para qualificar o substantivosol e nos d a ideia de um aquecimento solar intenso. O examinador seaproveitou da origem da palavra abrasador para forjar uma comparaosem qualquer fundamento no texto.Resposta B2. (Funiversa/Adasa-DF/Tcnico em Regulao/2009) No trecho Onde a chuva caa, quase todo dia, j no chove nada, a expresso sublinhada desempenha a funo de sinttica de(A) objeto direto.(B) complemento nominal.(C) conectivo conjuntivo.(D) adjunto adnominal.(E) adjunto adverbial.Comentrio A banca comeu mosca! Ela no sublinhou a expresso quepermitira a correta anlise da questo. Todavia vamos aproveit-la para daruma pincelada em cada termo da orao. Objeto Direto (OD) completa o sentido de um verbotransitivo direto e, normalmente, aparece sem preposio (a preposiono obrigatria). Quero glria e fama. Os jornais nada publicaram. www.pontodosconcursos.com.br 3 </li> <li> 4. CURSO ON-LINE EXERCCIOS COMENTADOS PARA AUDITOR FISCAL DE ATIVIDADES URBANAS SEPLAG-DF LNGUA PORTUGUESA PROFESSOR ALBERT IGLSIA AULA 1 s vezes, pode o objeto direto vir regido por preposio(objeto direto preposicionado). So casos especiais de ocorrncia. Sejacomo for, esteja certo de que a regncia do verbo (e no a preposio)que determinar se o complemento ou no objeto direto. Amamos a Deus. (quem ama ama algum) Bebeu da gua. (quem bebe bebe algo) Complemento Nominal (CN) termo que integra ou limitao sentido de um advrbio, adjetivo ou substantivo abstrato; aparecesempre preposicionado. Agiu favoravelmente a ambos. (o termo em destaquecomplementa o sentido do advrbio favoravelmente). O fumo prejudicial sade. (o termo em destaquecomplementa o significado semntico do adjetivo prejudicial). Tenho confiana em ti. (agora, o substantivo abstratoconfiana que tem seu significado complementado pelo termo em negrito). Conectivo Conjuntivo o examinador pegou pesado!Ser que ele conseguiu d um n na sua cabea tambm? Em gramtica,essa expresso significa simplesmente elementos que juntam, renem,conectam ou estabelecem relaes entre palavras e oraes, como asconjunes e, nem, ou etc. Par ou mpar? Ele possui coragem e determinao. Adjunto Adnominal termo de valor adjetivo que servepara especificar ou delimitar o significado do substantivo, podendo serexpresso por: a) adjetivo: Compareceram pessoas interessadas. www.pontodosconcursos.com.br 4 </li> <li> 5. CURSO ON-LINE EXERCCIOS COMENTADOS PARA AUDITOR FISCAL DE ATIVIDADES URBANAS SEPLAG-DF LNGUA PORTUGUESA PROFESSOR ALBERT IGLSIA AULA 1 b) locuo adjetiva: Era um homem de conscincia. c) artigo: O mar era um lago sereno e azul. d) pronome adjetivo: Minha camisa igual sua. e) numeral adjetivo: Casara-se havia duas semanas. f) orao adjetiva: Os cabelos, que eram fartos e lisos, caram-lhe pelo rosto. Adjunto Adverbial termo de valor adverbial que denotaas circunstncias em que se desenvolve o processo verbal, ou intensifica osentido deste, de um adjetivo ou de um advrbio, podendo ser expressopor: a) advrbio: Aqui no fica ningum reprovado. b) locuo ou expresso adverbial: L embaixo, ns comeamos a danar sob o sol do meio-dia. c) orao subordinada adverbial: Quando acordou, no havia mais ningum por perto.Resposta Anulada3. (Funiversa/Adasa-DF/Tcnico em Regulao/2009) O sujeito do verbo parece, no verso 11, (A) as encostas.(B) a vida.(C) O rio.(D) o lamento das guas.(E) o triste lamento.Comentrio Voc se lembra das aulas das tias dos primrios sobre osujeito da orao? Como elas nos ensinavam a identificar o sujeito do verbo? www.pontodosconcursos.com.br 5 </li> <li> 6. CURSO ON-LINE EXERCCIOS COMENTADOS PARA AUDITOR FISCAL DE ATIVIDADES URBANAS SEPLAG-DF LNGUA PORTUGUESA PROFESSOR ALBERT IGLSIA AULA 1 Joozinho, meu filho, faa a pergunta ao verbo. A resposta o sujeito! Pois bem, vamos aplicar isso aqui. Quem parece que chora?O rio! Eu confesso que a resposta melhor deveria incluir a oraoadjetiva restritiva: o rio que desce as encostas, pois ela funciona como umadjetivo e particulariza o rio, como em: O carro preto mais valorizado do que o carro branco. Nem todos os carros so mais valorizados do que o branco,mais o preto sim. Portanto, pergunta: Qual carro mais valorizado?, aresposta no poderia desprezar o adjetivo preto, sob pena de generalizar ainformao. A resposta deveria se dada assim: O carro preto.Resposta C4. (Funiversa/Adasa-DF/Tcnico em Regulao/2009) Observando a significao das palavras, no contexto, pode-se afirmar que(A) na expresso Os peixes morrendo nos rios (verso 3), entende-se que a causa da morte fora afogamento .(B) na interrogativa O que ser desse planeta azul? (verso 10), est subtendida a necessidade imediata da mudana de cor do planeta.(C) a Lua ser habitada, apesar da semelhana com a Terra.(D) em ser assim de Norte a Sul (verso 8), infere-se que a natureza pedir socorro em qualquer lugar do planeta.(E) o futuro ser seguro para os moradores do Leste e Oeste.Comentrio Alternativa A: o termo nos rios expressa o local em que ospeixes esto morrendo. No h como depreendermos a causa da morte naexpresso. www.pontodosconcursos.com.br 6 </li> <li> 7. CURSO ON-LINE EXERCCIOS COMENTADOS PARA AUDITOR FISCAL DE ATIVIDADES URBANAS SEPLAG-DF LNGUA PORTUGUESA PROFESSOR ALBERT IGLSIA AULA 1 Alternativa B: sabido que a designao azul se deve aparncia da Terra vista do espao. Por causa dos oceanos que a recobrem,a superfcie do nosso planeta azulada. A pergunta representa uma reflexosobre os problemas ambientais sofridos pelo planeta azul. Alternativa C: em A Terra nua semelhante Lua, osautores indicam a condio que a Terra est adquirindo em virtude deproblemas ambientais: sem condies de vida, semelhana da Lua. Alternativa D: comumente, a expresso de Norte a Sulrepresenta extenso territorial. Em outras palavras, ela abrange os maisdiversos lugares do nosso pas. Muito cuidado agora! Observou o verbo inferir? Sim, no hnada de maneira contundente no texto que diga que a natureza pedirsocorro. No entanto, o contexto em que o trecho se insere repare bem,prezado(a) aluno(a) fala da desolao que vem arruinando certos lugares.Ao dizer ser assim, os autores estendem essa runa j presente emalgumas regies a outras. A insegurana atual se expandir, podendo haverat mesmo escassez de vida na Terra. Em meio a esse contexto,considerando os elementos marcadores (ou indcios), no demaisinterpretar que a natureza pedir socorro em qualquer lugar do planeta. Alternativa E: essa alternativa contraria, de cara, aalternativa anterior. Se haver segurana para os moradores de Leste eOeste, porque a natureza pedir socorro em qualquer lugar do planeta?Alm disso, o aspecto desalentador quanto ao futuro abrange todo oplaneta. Repare: A Terra nua semelhante Lua, o que ser desse planetaazul? O que ser desse planeta azul?.Resposta D.Texto II, para responder s questes de 5 a 8. www.pontodosconcursos.com.br 7 </li> <li> 8. CURSO ON-LINE EXERCCIOS COMENTADOS PARA AUDITOR FISCAL DE ATIVIDADES URBANAS SEPLAG-DF LNGUA PORTUGUESA PROFESSOR ALBERT IGLSIA AULA 1 Projeto Brasil da guas1 A segunda campanha do Projeto Brasil das guas foi realizada pela regio Centro-Oeste em novembro. Testemunhamos que muitos rios sofrem de srios problemas4 de assoreamento, rios outrora cristalinos agora so rios de areia. Mas tambm encontramos muitos outros ainda transparentes, como o Juruena e o Arraias, e visitamos uma7 raridade, o rio Cristalino, perto de Alta Floresta (MT), ainda intacto do comeo (na Serra do Cachimbo) ao fim (desemboca no rio Teles Pires).10 Cientes da preocupao dos ndios do Parque Indgena do Xingu quanto qualidade da gua que bebem, vrias coletas foram feitas nos rios e em lagos do parque.13 Ouvimos os comentrios ansiosos dos caciques Aritana (Yawalapiti) e Kotoky (Kamayur) a respeito do ass...</li></ul>