Brasil agricultura e pecuária

  • Published on
    12-Jun-2015

  • View
    1.386

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Slides da aula de geografia sobre agricultura e pecuria do Brasil

Transcript

<ul><li> 1. P R O F E S S O R : H E R B E R T G A L E N O B L O G : H E R B E R T G A L E N O . B L O G S P O T . C O M . B R BRASIL: AGRICULTURA E PECURIA </li></ul> <p> 2. CARACTERSTICAS NATURAIS O Brasil est localizado na zona intertropical do planeta o que estabelece fatores climticos favorveis para atividades agropastoris ao longo de toda a sua extenso territorial. Os solos apresentam nveis aceitveis de fertilidade, e o relevo, em geral, so adequados para o plantio e para pastagens. 3. PRODUTOS AGRCOLAS EM DESTAQUE Cana de acar: originria da sia, foi introduzida pelos colonizadores portugueses no sculo XVI. Foi a primeira cultura a ser utilizada como modelo agroexportador. A distribuio das plantaes desigual nos estados brasileiros; MT, PR e RS so os maiores produtores nacionais. 4. PRODUTOS AGRCOLAS EM DESTAQUE Soja: uma leguminosa nativa da sia Oriental, que chegou ao nosso pas no final do sculo XIX. a cultura que mais tem ganhado destaque no pas nas ltimas dcadas, principalmente depois do advento dos transgnicos. Os grandes responsveis pelo aumento do consumo desse produto so: a elevao do consumo de leos vegetais, os incentivos fiscais dados aos produtores, a correo dos solos cidos, o adventos dos biocombustveis, etc... 5. PRODUTOS AGRCOLAS EM DESTAQUE Milho: um produto tipicamente americano. Quando os europeus chegaram ao Brasil os amerndios j utilizavam o milho em sua alimentao. O milho pode ser utilizado de vrias formas, como leo vegetal, produtos colantes, produo de etanol, mas a maior aplicao do cereal na produo de raes para abastecer a pecuria. O Brasil um dos maiores produtores mundiais de milho. 6. PRODUTOS AGRCOLAS EM DESTAQUE Algodo: cultivado a milnios, j era conhecido por indianos, chineses e rabes. Quando os europeus chegaram no Brasil os habitantes da Amrica j conheciam e utilizavam o algodo tanto em tecidos como o leo comestvel. Atualmente cultivado em trs macrorregies: Norte nordeste, Centro Oeste e Sul sudeste. 7. AGRICULTURA EMPRESARIAL Para entender a dinmica do agronegcio, preciso focaliz-lo no mbito mundial. Os pases pobres so dependentes de capital externo e, como tal, importadores de tecnologia (produtos industrializados) e exportadores de matria prima. O setor financeiro o setor que movimenta grande parte da economia do agronegcio no Brasil. Todos os setores da economia brasileira esto direta ou indiretamente ligada ao agronegcio. 8. PRODUTOS DO AGRONEGCIO BRASILEIRO 9. OS TRANSGNICOS O desenvolvimento tecnolgico levou ao desenvolvimento de sementes modificadas geneticamente (OGM). Em sntese uma semente pode adquirir caractersticas genticas de outras plantas ou, at mesmo de animais, num processo que jamais ocorreria naturalmente. Pontos positivos: alimentar a populao mundial; Pontos negativos: problemas ambientais, tecnologia nas mos de poucas empresas (Monsanto, Bayer, Cargil, Novartis, etc ...) 10. NOVAS FRONTEIRAS AGRCOLAS A expanso da cultura agrcola importante para o desenvolvimento do pas, pois com o aumento da produtividade, o comrcio das exportaes tambm se fortalece. Entretanto a ocupao de novas reas representa na maioria dos casos a reduo da vegetao nativa. A expanso agrcola no cerrado gera preocupao para os pesquisadores, que alertam para o risco de extino nas prximas dcadas. 11. CULTURA DA SOJA EM REGIO DE CERRADO 12. PECURIA BOVINA EM REGIO DE CERRADO 13. PECURIA A pecuria foi introduzida pelos portugueses no inicio da colonizao a partir de 1534. Atualmente utiliza-se tcnicas modernas de manejo e biotecnologia para obter alta produtividade. Principais vantagens: Amplo territrio dentro da zona intertropical, oferta abundante de gua doce, autossuficincia na produo de soja e milho, estrutura industrial de transporte, mercado consumidor interno, etc... 14. PECURIA BOVINA NO BRASIL 15. BRASIL: MAIOR PRODUTOR MUNDIAL DE CARNE 16. OUTRAS FORMAS DE PECURIA 17. RELAES DE TRABALHO NO CAMPO Proprietrio Quando o detentor de recursos financeiros e de equipamentos emprega trabalhadores em suas terras. Quando possui rea e recursos limitados, envolve a prpria famlia na produo. Trabalhador Quando no possui propriedades, integra o sistema produtivo por perodos de terminados, como assalariado ou arrendatrio. 18. RELAES DE TRABALHO NO CAMPO Trabalhador familiar Predominante nas pequenas propriedades agrcolas, onde a mo de obra empregada normalmente a prpria famlia. Trabalho assalariado O trabalhador tem todos os benefcios da lei. 19. RELAES DE TRABALHO NO CAMPO Trabalho temporrio Relao muito comum no campo, em que o trabalhador no tem vinculo empregatcio. Parceria: uma parte cede a terra e outro trabalha nela mediante um acordo de pagamento. Arrendamento o caso do agricultor que tendo sua prpria terra, ou no, aluga ou arrenda outras propriedades fazendo o pagamento em dinheiro. 20. PROBLEMAS TRABALHISTAS NA REA RURAL Assim com nos centros urbanos, o meio rural no isento de problemas trabalhistas. Trabalhadores sem carteira assinada; Trabalho escravo ou escravido por dvida; Condies degradantes, assdio moral dentre outros. 21. A QUESTO DA TERRA No Brasil a estrutura fundiria passou a ser regulamentada a partir da Lei de Terras de 1850, no fim do perodo escravista. A lei de terras favoreceu a concentrao fundiria pois beneficiou apenas pessoas que tinham dinheiro para comprar. De acordo com o INCRA (Instituto Nacional de Colonizao e Reforma Agrria) em nosso pas, 3% dos imveis rurais concentram 56,7% das terras agricultveis. 22. ESTATUTO DA TERRA Criado em 1964 pela lei 4.504 definia a propriedade familiar como imvel rural que viesse a ser explorado pelo proprietrio e seus familiares e que lhes assegurasse a subsistncia e o desenvolvimento scio econmico. Mdulo Rural: uma rea capaz de sustentar um grupo de quatro pessoas adultas. 23. MDULO FISCAL uma rea definida em hectares para cada municpio, que deve considerar o tipo de explorao predominante no Municpio e a renda obtida. Pequena propriedade: entre um a quatro mdulos fiscais. Mdia propriedade: entre quatro e 15 mdulos fiscais. Grande propriedade: superior a 15 mdulos fiscais. 24. ESTATUTO DO TRABALHADOR RURAL Em maro de 1963 o Estatuto do Trabalhador Rural de autoria do deputado Fernando Ferrari foi aprovado no Congresso, atravs desse os trabalhadores do campo passavam a ter os mesmos direitos dos trabalhadores urbanos, tendo at mesmo a sindicalizao fortalecida. Obviamente, os latifundirios e empresrios do setor sentiram-se imediatamente lesados e descontentes com tal medida. 25. FUNRURAL O Fundo de Assistncia e Previdncia do Trabalhador Rural FUNRURAL, criado pela Lei n. 4.214, no ano de 1963, consistia num sistema de previdncia especfico para os trabalhadores da rea rural, com benefcios e formas prpria de custeio. </p>

Recommended

View more >