Clarice Lispector

  • Published on
    13-Jul-2015

  • View
    1.371

  • Download
    2

Embed Size (px)

Transcript

  • No tenho tempo para mais nada... Ser feliz me consome muito.

  • Sou como voc me v.Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania: depende de quando e como voc me v passar.

  • Eu acreditava em anjos.E, porque acreditava, eles existiam.

  • Perder-se tambm caminho.

  • J que se h de escrever, que, pelo menos, no se esmaguem -com palavras- as entrelinhas.

  • At cortar os prprios defeitos pode ser perigoso.Nunca se sabe qual o defeito que sustenta nosso edifcio inteiro.

  • No se preocupe em entender.Viver ultrapassa qualquer entendimento.

  • Todos os dias, quando acordo, vou correndo tirar a poeira da palavra amor.

  • H a vida que para ser intensamente vivida.H o amor, que tem que ser vivido at a ltima gota. Sem nenhum medo. No mata.

  • Sempre conserve uma aspa sua esquerda e outra sua direita.

  • Que medo alegre o de te esperar!

  • Tenho medo de dizer quem sou: no momento em que tentofalar, no exprimo o que sinto e o que sinto se transforma, lentamente, no que eu digo.

  • Quando se ama, no preciso entender o que se passa l fora, pois tudo passa a acontecer dentro de ns.

  • Eu nem entendo mais aquilo que entendo. Pois, estou infinitamente maior do que eu mesma... ento, no me alcano.

  • Ouve-me. Ouve o meu silncio.O que falo nunca o que falo e, sim, outra coisa.Capta a outra coisa porque eu mesma no posso.

  • Voc pode, at, me empurrar de um penhasco... E da? Eu adoro voar!

  • E ningum eu. E ningum voc. Esta a solido.

  • Minha alma tem o imaterial peso da solido no meio de outros.

  • O que verdadeiramente somos aquilo que o impossvel cria em ns.

  • Sou composta por urgncias:minhas alegrias so intensas,minhas tristezas, absolutas.Me entupo de ausncias,me esvazio de excessos.Eu no caibo no estreito...Eu s vivo nos extremos...

  • Umbrella / Art CTR