Dif. aprendizagem

  • Published on
    23-Jun-2015

  • View
    5.145

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • 1. DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM Nos ltimos 20 anos os alunos com dificuldades de aprendizagem aumentou consideravelmente tendo passado de dezena de milhar, para centena de milhar. Uma porcentagem muito significativa de alunos com Dificuldades de Aprendizagem no concluem a escolaridade obrigatria, contribuindo grandemente para o insucesso escolar existente no pas.

2. Para reconhecer-nos autor, torna- se necessrio que um outro nos acompanhe reconhecendo o sujeito como autor de seu discurso.Alcia Fernndez 3. O QUE DISLEXIA?Do grego DUS = difcil, dificuldade; LEXIS = palavra. Etimologicamente a palavra Dislexia significa dificuldades de linguagem. 4. Condemarin & Blomquist (1989) entende pela expresso dislexia especfica, ou dislexia de evoluo, um conjunto de sintomas reveladores de uma disfuno parietal ou parietal occipital, geralmente hereditria ou s vezes adquirida, que afeta a aprendizagem da leitura num contnuo que se estende do sintoma leve ao severo. 5. Mas M. Thompson nos d a seguinte definio uma dificuldade sria com a forma dalinguagem que independente de qualquer causa intelectual, cultural e emocional. caracterizado por que as aquisies doindivduo no ambiente da leitura, da escrita e a ortografia, esto muito abaixo do nvel esperadoem funo de sua inteligncia e da idade cronolgica. particularmente um problema que afeta as habilidades lingsticas associadas escrita, a codificao visual para a verbal, a memria a curto prazo, a percepo de ordem ea sucesso. 6. A dislexia freqentemente acompanhada de transtornos na aprendizagem da escrita, ortografia, gramtica e redao. A dislexia apresentada em muitos graus, desde pequenos problemas superveis a curto prazo at uma dificuldade que se arrasta por toda a vida. Com o incio do tratamento com antecedncia podem-se obter resultados positivos e uma clara melhora no rendimento escolar. O indivduo que apresenta os sintomas da dislexia tem que ser amparado com urgncia para no apresentar problemas de personalidade e apario de condutas imprprias, como: 7. falar demais, brigar com os colegas, no fazer as tarefas, distraimento, imaturidade ou apresentar aes inadequadas como forma de obter o reconhecimento que no pode alcanar para seus resultados escolares. 8. As crianas com problemas de dislexia de acordo com os critrios da Associao Britnica de Dislexia e com outras fontes, apresentam os seguintes sinais (alguns deles, no necessariamente todos) de acordo com sua idade: 9. Crianas da Pr-escola (Educao Infantil) Histria familiar de problemas dislxicos (pais, irmos, outros parentes). Demora em aprender a falar com claridade. Confuses na pronncia de palavras que se assemelham por sua fontica. Falta de habilidade para lembrar o nome de uma srie de coisas, por exemplo as cores. Confuso no vocabulrio que tem que a ver com a orientao espacial. 10. Alternncia de dias "bons" e "ruins no trabalho escolar, sem razo aparente. Aptido para a construo e os objetos e jogos "tcnicos" (maior habilidade manual que lingstica, isso aparecer tipicamente nos testes de inteligncia.), jogos de blocos, lego, etc. Dificuldade para aprender as rimas tpicas da pr-escola. Dificuldades com as seqncias. 11. Crianas at 9 anos Particular dificuldade para aprender a ler e escrever. Persistente tendncia para escrever os nmeros em espelho ou em direo ou orientao inadequada. Dificuldade de aprender o alfabeto e as tabuadas de multiplicar e em geral para reter seqncias, como os dias da semana, os dedos das mos, os meses do ano, por exemplo. 12. Dificuldade para distinguir a esquerda da direita. Falta de ateno e de concentrao. Frustrao, possvel comeo de problemas de comportamento. 13. Crianas entre 9 e 12 anos Problemas de comportamento: impulsividade, falta de ateno, imaturidade. Erros contnuos de leitura, pouca interpretao textual. Forma estranha de escrever, por exemplo: omisso de letras, alterao da ordem das mesmas. Desorganizao em casa e na escola. 14. Dificuldade para copiar cuidadosamente da lousa e no caderno. Dificuldade para seguir instrues orais. Aumento da falta de autoconfiana e aumento da frustrao. Problemas para entender a linguagem oral e escrita. 15. Crianas acima de 12 anos. Tendncia para a escrita descuidada, desordenada, em ocasies incompreensveis. Inconsistncias gramaticais e erros ortogrficos, s vezes permanncia das omisses, alteraes e adies da fase anterior. Dificuldade para planejar e editar histrias e composies escritas em geral. Tendncia para confundir as instrues verbais e os nmeros de telefone. 16. Grande dificuldade para a aprendizagem de idiomas estrangeiros. Baixa auto-estima. Dificuldade na percepo da linguagem, por exemplo em seguir instrues. Baixa compreenso na leitura. Aparecimento de condutas destrutivas ou de inibio progressiva. s vezes, depresso. Averso para a leitura e a escrita. 17. A observao de que os transtornos que desencadeiam a dislexia no se do sempre na mesma totalidade. A criana dislxica apresenta caractersticas de personalidade que s vezes atribuda outra coisa, mas que tm a ver com o seu problema de aprendizagem, s vezes como causa e outra como conseqncia. 18. Em geral as crianas que tem dislexiaproduzem: Indiferena para os estudos; Inadaptao pessoal; Discalculia; Linguagem; Leitura e escrita. 19. A anlise qualitativa da leitura oral de um dislxico revelar alguma ou vrias das seguintes dificuldades: 1.Confuso entre letras, slabas ou palavras com diferenas sutis de grafia como: a/o; c/o; e/c; a/n; i/j; m/n; v/u; b/p; etc. 2.Confuso entre letras, slabas ou palavras com grafia similar, mas diferente orientao no espao: b/d; b/p; b/q; d/b; d/q; n/u; w/m. 3.Confuso entre letras que possuem um ponto de articulao comum e cujos sons so acusticamente prximos: d/t; j/x; c/g; m/b/p; v/f. 20. 4. Inverses parciais ou totais de slabas ou palavras: me-em; baro-brao; drala- ladra, etc. 5. Substituio de palavras por outras de estrutura mais ou menos similar ou criao de palavras com significado diferente: soltou salvou; era ficava; etc. s vezes a palavra s tem em comum a primeira letra. O que acontece que o dislxico no tem a capacidade de prever" o que vem na continuao. 6. Adies ou omisses de sons, slabas ou palavras como: famoso substitudo por fama; casa por casaco. 21. 7. Repeties de slabas, palavras ou frases. 8. Pular uma linha, retroceder para a linha anterior e perder a linha ao ler. 9. Excessiva fixao do olho na linha. 10.Soletrao defeituosa: reconhece letras isoladamente, porm sem poder organizar a palavra como um todo, ou ento l a palavra slaba por slaba, ou ainda l o texto palavra por palavra. 22. 11. Problemas de compreenso. 12. Leitura e escrita em espelho em casos excepcionais. 13. Ilegibilidade. 14. Em geral as dificuldades do dislxico no reconhecimento das palavras obrigam-no a realizar uma leitura hiperanaltica e decifra- tria. Como dedica seu esforo tarefa de decifrar o material, diminuem significativa- mente a velocidade e a compreenso necessrias para a leitura normal. 23. Porm as caractersticas descritas na leitura dos dislxicos raramente se apresentam isoladamente, conforme Johnson e Myklebust as mais comuns so: Alteraes na memria; Alteraes na memria de sries e seqncias; Orientao direita / esquerda; Linguagem escrita; Dificuldade em matemtica; 24. MTODOS GERAIS Mtodos gerais para trabalhar com os indivduos com dislexia (de acordo com os casos). Reeducao e reconstruo do processo pedaggico. a) Trabalha-se mais o fontico ou analtico- sinttico; b) Progresso que vai desde as tarefas mais simples at as mais complexas. Deve- se desenvolver lenta e gradualmente; c) A aprendizagem visual deve ser refora- da atravs de outros canais sensoriais. 25. d) O material de leitura deve ser estimulante, interessante e selecionado. e) O ensino deve ser individual e intenso. f) Para que o indivduo caminhe com segurana na leitura, na escrita, na ortografia, na interpretao textual, na matemtica, dever considerar contedos importantes, e desconsiderar outras lnguas. 26. APRESENTAO DE ALGUNS CASOS 27. ALGUMAS PESSOAS FAMOSAS QUE TIVERAM, OUAINDA TM DISLEXIA OU TDAH.