I feira de ciências do ifmt pré formatado

  • Published on
    06-Jul-2015

  • View
    615

  • Download
    14

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Anais do Evento: I Feira de Cincias do IFMT.

Transcript

<ul><li> 1. I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013 Copyright 2013, Prof. Dr. Andr Luis Bonfim Bathista e Silva e Prof. Dr. Rapahel Cessa.Prof. Dr. Andr Luis Bonfim Bathista e Silva Prof. Dr. Rapahel Cessa1 edio 1 impresso (2013)I FEIRA DE CINCIAS DO IFMT CAMPUS CONFRESA Aplicao dos conhecimentos de cincias dos professores de educao bsica no contexto escolarTodos os direitos reservados, protegidos pela lei 9.610/98. Nenhuma parte desta edio pode ser utilizada ou reproduzida, em qualquer meio ou forma , nem apropriada e estocada sem a expressa autorizao do autor.Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP)_____________________________________________ I FEIRA DE CINCIAS DO IFMT CAMPUS CONFRESA : Aplicao dos conhecimentos de cincias dos professores de educao bsica no contexto escolar. Prof. Dr. Andr Luis Bonfim Bathista e Silva e Prof. Dr. Rapahel Cessa. Par de Minas, MG: Editora VirtualBooks, 2013.14x20 cm. xxxxxp. ISBN xxxxxxxxxxxxxxxxx 1. Educao. Brasil. Ttulo. CDD- 370____________________________________________ Livro editado pela VIRTUALBOOKS EDITORA E LIVRARIA LTDA. Rua Porcincula,118 - So Francisco Par de Minas - MG - CEP 35661-177 Tel.: (37) 32316653 - e-mail: capasvb@gmail.com http://www.virtualbooks.com.brVirtualBook -1--2-</li></ul><p> 2. I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013Editado por: Prof. Dr. Andr Luis Bonfim Bathista e Silva Prof. Dr. Rapahel Maia Aveiro CessaREALIZAOAPOIOAplicao dos conhecimentos de cincias dos professores de educao bsica no contexto escolar 27 DE JUNHO DE 2013-3--4- 3. I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013ANAIS CONFRESA - MT 2013Coordenao Geral do Evento Andr Luis Bonfim Bathista e Silva Aldemira Ferreira da SilvaComisso OrganizadoraI Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013Comisso Cientfica Manoel Xavier de Oliveira Junior Sandra Aparecida Tavres William Cardoso Lima Raphael Maia Aveiro Cessa Rafael de Arajo Lyra Csar Antnio da Silva lio Barbieri Jnior Anderson Plattini do Nascimento Eikhoff Josemar Pedro Lorenzetti Giliard Brito de FreitasAndr Luis Bonfim Bathista e Silva Aldemira Ferreira da Silva der Joacir de Lima Maria Auxiliadora de Almeida Renato Silva Vasconcelos Agnaldo Gonalves Borges Jnior Claudiney de Freitas Marinho Thiago Barros Miguel Emerson Hoffmann Robes Alves da Silva Rafael de Arajo Lyra Comisso de Divulgao Telma Silva Aguiar Michael Alves de Almeida Aldemira Ferreira da Silva Gislane Aparecida Moreira Maia der Joacir de Lima Maria Auxiliadora de Almeida Claudiney de Freitas Marinho -5--6- 4. I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013possibilitar novas formas de convvio, criar oportunidadesPrefciosustentveis de lazer e trocas culturais e entretenimento entre tais evidente, pela experincia dos ltimos anos, a necessidade de que se passe a raciocinar com outra lgica acerca do consumo, do dinheiro e do meio ambiente. Assim, urgente que sejam revistos muitos dos conceitos e valores que predominaram na histria do capitalismo ocidental, dentre os quais se tm como principais o consumo e o gasto desenfreado do dinheiro, mercadorias e dos recursos naturais. Sem estudo, pode-se prever um colapso social e ambiental num futuro no to distante. Na cidade de Confresa-MT e pela convivncia cotidiana com os estudantes do Instituto Federal de Educao, Cincia e Tecnologia Campus Confresa nota-se, a falta de oportunidades de aprendizado de novos valores ticos, ambientais e financeiros que tm arrebatado as mentes de muitos jovens em outras regies de nosso estado e nosso pas. As ideias de solues sustentveis para necessidades cotidianas, e de economia solidria com a inteno deestudantes. Esses jovens convivem com tecnologias de informao e produo avanadas, podendo-se esperar produes bastante criativa em diversas reas. Dessa forma, vivel a constatao no meio social de solues criativas de produo e consumo sustentvel, assim como ideias de produo artstica. O evento ser um importante espao em que os acadmicos tero oportunidade de exercitar a conscincia sustentvel, a economia solidria e suas capacidades e competncias adquiridas na escola. Possivelmente poder-se- observar de imediato alguns benefcios pertinentes formao tcnica e profissional viabilizada por um ambiente bastante favorvel ao desenvolvimento de novas e variadas habilidades e competncias. Conta-se ainda como garantia o maior aproveitamento dos contedos explanados, pelo fato dos acadmicos inserirem-se na categoria jovens adolescentes, uma idade comprovadamente propcia ao aprendizado.um novo paradigma para o tratamento do dinheiro e do meio ambiente entre os jovens tm realizado verdadeiras transformaes Ina Soares de Vasconcellosnas formas de sociabilidade entre as pessoas pelo mundo e pelo professora do Ensino Bsico, Tcnico e Tecnolgico do Instituto Federal de Educao, Cincia e Tecnologia de Mato Grosso Campus Confresa / rea: Cincias SociaisBrasil. A I Feira de Cincias do IFMT Camus Confresa permitir uma anlise entre os acadmicos internos e externos, da existncia da prtica de economia solidria. O intuito fortalecer laos, -7--8- 5. I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013SUMRIOEIXO TEMTICO: ALIMENTOS / 00 ANLISE SENSORIAL DE SORVETE FORMULADO COM DIFERENTES QUANTIDADES DE POLPA DE PEQUI (Caryocar brasiliense Camb.) / 00 CARACTERIZAO FSICO-QUMICA DA FARINHA DE TRIGO UTILIZADA PARA FABRICAO DE PO FRANCS NO MUNICPIO DE CONFRESA MT RECEITINHAS DA VOV QUE CURAM / 00 CARACTERIZAO FSICO-QUMICA E ACEITAO SENSORIAL DA GELIA DE AA (Euterpe oleracea) / 00 ANLISE SENSORIAL DE BEBIDA LCTEA FERMENTADA COM POLPA DE CAGAITA / 00 BENEFCIOS E MALEFCIOS DOS EDULCORANTES PARA O ORGANISMO / 00 BENEFCIOS E MALEFCIOS DOS AROMATIZANTES NO ORGANISMO(1) / 00 SUCO DE GABIROBA OBTIDO POR EXTRAO ENZIMTICA / 00 BENEFCIOS E MALEFCIOS DO ACAR PARA O ORGANISMO / 00 BENEFCIOS DOS ANTIOXIDANTES NATURAIS PARA O ORGANISMO HUMANO / 00 AVALIAO SENSORIAL DE BOLO DE FARINHA DE TRIGO COM ADIO DA FARINHA DE SOJA / 00-9-I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013AVALIAOSENSORIALDECHOCALATECOMAMENDOIM EM DIFERENTES CONCENTRAES DE CHOCOLATE / 00 AVALIAO SENSORIAL DO DOCE DE LEITE SEM ADIO DE ESPESSANTE / 00 AVALIAO SENSORIAL DE DOIS TIPOS DE REQUEIJO / 00 AVALIAO SENSORIAL DE BOLO DE CHOCOLATE / 00 ELABORAO DE BISCOITOS TIPO COOKIE DE BURITI E AVALIAO SENSORIAL / 00 A QUANTIDADE DE ACAR NOS ALIMENTOS(1) / 00 EIXO TEMTICO: AGRONOMIA / 00 CARACTERIZAO DA POROSIDADE DO ARGISSOLO VERMELHO AMARELO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAO, CINCIA E TECNOLOGIA DE MATO GROSSO CAMPUS CONFRESA / 00 DISPONIBILIDADE DE GUA NO SOLO E DESENVOLVIMENTO DO MILHO SAFRINHA EM DOURADOS-MS / 00 UTILIZAO DA CULTURA DO ARROZ E DO FEIJO PARA A DIFERNCIAO E CARACTERIZAO DE MONOCOTILEDNEAS E DICOTILEDNEAS / 00 TEOR DE CLOROFILA DO CAPIM Brachiaria brizantha cv. MARANDU E SUA PRODUTIVIDADE EM UM SISTEMA DE INTEGRAO LAVOURA PECURIA EM DIFERENTES NVEIS DE SATURAO POR BASES / 00- 10 - 6. I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013CONTABILIZAODEFAMLIASEXISTENTESNAI Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013ESPECTROSCOPIA DE RMN DA QUERCETINA / 00COLEO ENTOMOLGICA DO IFMT CONFRESA / 00 PERFIL DOS CONSUMIDORES DE PLANTAS MEDICINAIS NO BAIRRO JARDIM DO DEN NA CIDADE DE CONFRESA-MT / 00 MODELO DIGITAL DE ELEVAO DO MUNICPIO DE PONTA POR-MS / 00 MAPA DE DECLIVIDADE PARA PONTA POR-MS(1) / 00 A VIDA DO GAFANHOTO Tropidacris cristata (ACRIDIDAE: ORTHOPTERA)(1) / 00 CONSTRUO E FUNCIONAMENTO DE CARNEIROAVALIAO BIOMECNICA DE COORDENAO MOTORA DAS MOS GERADOR DE VAN DE GRAAFF CLIMATIZADOR ALTERNATIVO DE BAIXO CUSTO: APLICANDO CONHECIMENTOS FSICOS PARA MELHORIA NA QUALIDADE DE VIDA DA POPULAO DE CONFRESA / 00 EFEITO DOPPLER E SUAS CURIOSIDADES / 00 ESTIMATIVA DA RADIAO SOLAR NO IFMT CAMPUS CONFRESAHIDRULICO DE GARRAFA PET / 00 RESPOSTA DA Brachiaria brizantha ADUBAO NITROGENADA SOB VARIAO MENSAL DE CHUVAS EM CONFRESA / 00APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA: A DENSIDADE DOS ELEMENTOS / 00 EIXO TEMTICO: QUMICA / 00 ZINCO / 00DESENVOLVIMENTO DO COLMO DA CANA DE ACAR EM TRS AMBIENTES DE CULTIVO, SOB IRRIGAO / 00 PRECIPITAO PLUVIOMTRICA MENSAL E HORRIAFSFORO / 00 A IMPORTNCIA DA QUMICA PARA A SOCIEDADE ATUAL / 00 FERRO / 00EM CONFRESA NOS LTIMOS VINTE MESES / 00 EIXO TEMTICO: PORTUGUS / 00 LITERATURA AFRICANA DE EXPRESSO PORTUGUESA: MIA COUTO / 00MAGNSIO / 00 POLMEROS: NOVOS RUMOS PARA O FUTURO / 00 BORO / 00 P DE REPOLHO ROXO COMO INDICADOR NATURAL DELITERANDO NO FACEBOOK / 00 EIXO TEMTICO: FSICA / 00 CARACTERIZAO DE POLMEROS E COMPSITOS RECICLADOS(1) / 00pH / 00 FERMENTAO DE MAA PARA POTENCIAL PRODUO DE VINAGRE / 00 DETERMINAO DA ACIDEZ DA FOLHA DE COUVE / 00- 11 -- 12 - 7. I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013DEMONSTRAO DA PRESENA DE DNA NA BANANA /DISCENTES: EVASO E DESISTNCIA DOS CURSOS00 AO DA AMILASE SALIVAR SOBRE O AMIDO / 00 FUNCIONALIZAO E CARACTERIZAO DO ARGILOMINERAL CAULINITA/ILITA COM O COMPOSTO ORGNICO N-3-TRIMETOXISILIL PROPILETILENODIAMINO / 00 A EXPERIMENTAO NO ENSINO DE CINCIAS EM UMA ESCOLA PBLICA DE MATO GROSSO / 00 DESENVOLVIMENTO DE UMA METODOLOGIA DE BAIXO CUSTO PARA O ENSINO EXPERIMENTAL DETCNICOS DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAO, CINCIA E TECNOLOGIA DE MATO GROSSO - CAMPUS CONFRESA(1) / 00 EIXO TEMTICO: MATEMTICA / 00 OFICINA: EXPLORANDO CONCEITOS MATEMTICOS POR MEIO DE JOGOS / 00 RELOGIO SOLAR: UMA ESTRATGIA DE ENSINO PARA AULAS DE MATEMTICA / 00 A UTILIZAO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAO E COMUNICAO (TICS) COMO RECURSO DE APOIO ESTEQUIOMETRIA / 00 EIXO TEMTICO: ENSINO / 00 O ENSINO DE QUMICA COMO PROMOTOR DE REFLEXES PARA A PROMOO DE SADE EAPRENDIZAGEM DA MATEMTICA / 00 EIXO TEMTICO: MEIO AMBIENTE / 00 PERCEPO AMBIENTAL DOS PROFESSORES DO CURSO DE LICENCIATURA EM CINCIAS DA NATUREZAEDUCAO AMBIENTAL / 00 DIFICULDADES ENCONTRADAS PELOS ALUNOS DE LICENCIATURA EM CINCIAS DA NATUREZA HABILITAO EM QUMICA DO IFMT CAMPUSCOM HABILITAO EM QUMICA CAMPUS-CONFRESA / 00 A CASA SUSTENTVEL / 00 CONCEPO DE MEIO AMBIENTE: SUBSDIOS PARA ACONFRESA / 00 O ENSINO DE QUMICA PARA DEFICIENTES VISUAIS POR MEIO DA CONFECO DA TABELA PERIDICA EM BRAILLE / 00EDUCAO AMBIENTAL(1) / 00 ROB AQUTICO: UMA ALTERNATIVA PARA O LIXO ELETRNICO / 00 O DESTINO DO LIXO HOSPITALAR DE PORTO O ALGREINSERO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAO, CINCIA E TECNOLOGIA DE MATO GROSSO-CAMPUS CONFRESA NA REGIO NORTE ARAGUAIA / 00DO NORTE MT / 00 ABASTECIMENTO DE GUA EM SANTA CRUZ DO XINGU MT / 00- 13 -- 14 - 8. I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013AVALIAO COMPARATIVA DA EROSO DAS MARGENSCONCEPO DOS ALUNOS ACERCA DA UTILIZAODO CRREGO DA ONA EM CONFRESA-MT(1) / 00 AVALIAO DE LAUDOS DE CONTROLE DE QUALIDADE DA GUA DE SO FLIX DO ARAGUAIA MT / 00 DISPOSIO INADEQUADA DOS RESDUOS SLIDOS: O CASO DO LIXO NO MUNICPIO DE SANTA TEREZINHA MT / 00 EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR NUMA PERSPECTIVA SUSTENTVEL NO MBITO DA ESCOLA ESTADUAL TAPIRAP MUNICIPIO DE PORTO ALEGRE DO NORTE-MT (1) / 00DOS BRINQUEDOS PEDAGGICOS NA ALFABETIZAO / 00 CRITRIOS DA DISTRIBUIO DA FARMCIA BSICA DE PORTO ALEGRE DO NORTE(1) / 00 ECONOMIA SOLIDRIA E DESENVOLVIMENTO ALTERNATIVO / 00 NEGRO/BRANCO: DIFERENTE S NA COR (1) / 00 O ENSINO DE TCNICAS AGRCOLAS NO CONTEXTO DA ALDEIA TAPIRAP / 00 EIXO TEMTICO: ARTEMEIO AMBIENTE E SACOLAS ECOLGICAS - UMA PROPOSTA ECO SOCIAL PARA O MUNICPIO DE CONFRESA MT / 00 O USO DOS RESDUOS DA CASCA DE ARROZ NAO ENSINO DE VIOLO NO IFMT CAMPUS CONFRESA OS EVENTOS MUSICAIS NO IFMT CAMPUS CONFRESA: UM DESPERTAR PARA APRECIADORES / 00 MOVIMENTOS ARTSTICOS MUSICAS E O ENSINO DECOMPOSTAGEM PARA ADUBAO DE HORTAS / 00 OS RESDUOS ELETRNICOS E A RESPONSABILIDADE AMBIENTAL PS-CONSUMO / 00 POLUIO SONORA: NA REGIO CENTRAL EM VARZEAMSICA NO IFMT CAMPUS CONFRESA(1) / 00 EIXO TEMTICO: HISTRIA / 00 CAMPININHA DAS FLORES: ANOITECE CIDADE E AMANHECE BAIRRO / 00GRANDE / 00 Cruzamento entre as avenidas Filinto Muller e Pedro Pedrossian / 00 EIXO TEMTICO: SOCIOLOGIA / 00RITUAIS FNEBRES E REFORMAS SANITRIAS NO SCULO XVIII / 00A OBSOLESCNCIA PROGRAMADA, A SOCIEDADE DO CONSUMO E OS PROBLEMAS AMBIENTAIS / 00- 15 -- 16 - 9. I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013ANLISE SENSORIAL DE SORVETE FORMULADO COM DIFERENTES QUANTIDADES DE POLPA DE PEQUI (Caryocar brasiliense Camb.)(1)EIXO TEMTICO: ALIMENTOS ApoioRaphael Maia Aveiro Cessa(2), Sandra Aparecida Tavares(3); Arthur Venicio Moraes Galeno(4); Nathalia Gabrielly de Sousa Batista(4) (1)Trabalhofinanciado pelo Programa Federal de Extenso Mulheres Mil do Instituto Federal de Educao, Cincia e Tecnologia de Mato Grosso Campus Confresa (IFMT Campus Confresa); (2)IFMT Campus Confresa / Professor do Ensino Bsico, Tcnico e Tecnolgico / Agronomia / e-mail: raphael.cessa@cfs.ifmt.edu.br; (3)IFMT Campus Confresa / Professor do Ensino Bsico, Tcnico e Tecnolgico / Alimento / e-mail: sandra.tavares@cfs.ifmt.edu.br; (4)IFMT Campus Confresa / Acadmico do Ensino Mdio / Tcnico em Alimentos / e-mail: andreluizsodre@hotmail.com; nathaliagabrielly_sb_@hotmail.comEste trabalho objetivou avaliar as caractersticas sensoriais cor, aroma e sabor de sorvetes formulados com duas quantidades de polpa de pequi e, ainda analisar suas intenes de compra por provadores. O trabalho foi realizado no Laboratrio de Anlise Sensorial do Instituto Federal de Educao, Cincia e Tecnologia de Mato Grosso Campus Confresa (IFMT Campus Confresa). Os frutos de pequi (Caryocar brasiliense) utilizados foram adquiridos no comrcio local, selecionados por ausncia de rachadura e/ou manchas na casca, para preparo do sorvete em duas concentraes da polpa dos frutos. Foram preparadas duas formulaes contendo quantidades diferentes de polpa cosida de pequi. Para realizao do teste de aceitao usou-se uma ficha com escala hednica e outra de inteno de compra. Os dados foram manipulados obtendo-se a moda das caractersticas avaliadas referente s preferncias sensoriais das amostras. A formulao 1 de preparo de sorvete contendo menor quantidade de polpa de pequi foi classificada pelos provadores na categoria Gostei extremamente para as caractersticas sabor e aroma. Para tais caractersticas a formulao 2 de preparo de sorvete contendo maior quantidade de polpa de pequi foi classificada na categoria. Para as caractersticas textura e - 17 -- 18 - 10. I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013I Feira de Cincias do IFMT Campus Confresa 27 de julho de 2013impresso global os valores as classificaes categricas foram iguais para as formulaes 1 e 2 de preparo do sorvete com polpa de pequi, sendo respectivamente Gostei moderadamente e Gostei extremamente. Pode-se c...</p>