O impulso - Clarice Lispector

  • Published on
    13-Jul-2015

  • View
    658

  • Download
    3

Embed Size (px)

Transcript

  • Sou o que se chama de pessoa impulsiva. Como descrever? Acho que assim: vem-me uma ideia ou um sentimento e eu, em vez de refletir sobre o que me veio, ajo quase que imediatamente.

  • O resultado tem sido meio a meio:

  • s vezes acontece que agi sob uma intuio dessas que no falham, s vezes erro completamente, o que prova que no se trata de intuio, mas de simples infantilidade.

  • Trata-se de saber se devo prosseguir nos meus impulsos. E at que ponto posso control-los.

  • H um perigo: se reflito demais, deixo de agir.E muitas vezes prova-se depois que eu deveria ter agido.

  • Estou num impasse. Quero melhorar e no sei como. Sob o impacto de um impulso, j fiz bem a algumas pessoas. E, s vezes, ter sido impulsiva me machuca muito. E mais:

  • Nem sempre os meus impulsos so de boa origem. Vm, por exemplo, da clera. Essa clera s vezes deveria ser desprezada; outras, como me disse uma amiga a meu respeito, so:

    clera sagrada.

  • s vezes minha bondade fraqueza, s vezes ela benfica a algum ou a mim mesma. s vezes restringir o impulso me anula e me deprime, s vezes restringi-lo d-me uma sensao de fora interna. Que farei ento?

  • Deverei continuar a acertar e a errar, aceitando os resultados resignadamente?

    Ou devo lutar e tornar-me uma pessoa mais adulta?

  • E tambm tenho medo de tornar-me adulta demais: eu perderia um dos prazeres do que um jogo infantil, do que tantas vezes uma alegria pura.

    Vou pensar no assunto.

  • E certamente o resultado ainda vir sob a forma de um impulso. No sou madura bastante ainda.

    Ou nunca serei.

  • FORMATAO: Mima (Wilma) Badanmimabadan@yahoo.com.brMSICA: My foolish heartExecuo: CaiowasIMAGENS: da Internet(Repasse com os devidos crditos)

    BLOG: www.mimabadan.blogspot.comPPSs e ESTRIAS INFANTIS em: www.slideshare.net/mimabadan