Redes de Computadores Capítulo 3 - Camada de Enlace

  • Published on
    17-Dec-2014

  • View
    4.646

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Captulo Camada de Enlace do livro de Redes do autor Tanenbaum

Transcript

  • 1. REDES DE COMPUTADORES E TELEPROCESSAMENTO Camada de Enlace

2. Localizao

  • A camada de enlace (no modelo OSI) est situada entre a camada Fsica e a camada de Rede.

3. A camada de enlace de dados

  • Entre as diversas funes da camada de enlace podemos dar destaque as funes:
  • 1. Fornecer uma interface de servio bem definida camada de rede.
  • 2. Lidar com erros de transmisso.
  • 3. Regular ofluxo de dados,de talforma quereceptoreslentos no sejam atropelados por transmissores rpidos.

4. Servios oferecidos camada de rede 5. 6. 7. Servio fornecido pela camada Fsica

  • Transferncia de bits entre dois dispositivos.
  • No h garantias de integridade no fluxo de bits.

8. Servios

  • Servios que podem ser oferecidos pela camada de enlace:
  • No orientado a conexo sem confirmao;
  • No orientado a conexo com confirmao;
  • Orientado a conexo com confirmao.

9. Conexo sem confirmao 10. Conexo com confirmao 11. Pergunto

  • Pensando na camada fsica, quando utilizo um servio sem confirmao?
  • Pensando na camada fsica, quando utilizo um servio com confirmao?

12. Servio Orientado a Conexo

  • Para manter um servio orientado a conexo temos que ter:
  • - Perfeito sincronismo entre os dispositivos;

13. Servio Orientado a Conexo 14. Servio Orientado a Conexo 15. Enquadramento

  • Para manter a integridade a camada de enlace enquadra uma certa quantidade de bits em quadros.
  • Sabendo o tamanho dos quadros e com o auxilio de um cdigo verificador pode-se detectar erros e at corrigir.

16. Enquadramento

  • 1. Contagem de caracteres.
  • 2. Bytes de flags, com insero de bytes.
  • 3. Flags iniciais e finais, com insero de bits.

17. Contagem de caracteres 18. Bytes de flags, com insero de bytes 19. Bytes de flags, com insero de bytes 20. Flags iniciais e finais, com insero de bits

  • Pode-se utilizar um flag em bits, sendo assim 01111110 seria um flag.
  • Se encontrar 01111110 dentro dos dados da mensagem ento temos que fazer a insero de bits, ficaria 011111010.

21. Flags iniciais e finais, com insero de bits

  • (a) Os dados originais. (b) Como os dados so exibidos na linha. (c) Como os dados so armazenados na memria do receptor aps a remoo de bits

22. Controle de erros

  • Dar ao transmissor um feedback.
  • E se um quadro for todo destrudo?
  • OBS.: o feedback reativo.

23. Controle de erros

  • Dar ao transmissor um feedback.
  • E se um quadro for todo destrudo?
  • Soluo: Introduo de Timer.

24. Controle de fluxo

  • Duas formas de resolver:
  • Utilizando informaes no feedback;
  • Controlando a velocidade de transferncia.

25. Utilizando informaes no feedback

  • No prprio feedback pode-se trazer informaes sobre o desempenho do outro lado.

26. Controlando a velocidade de transferncia 27. Deteco e correo de erros

  • Duas estratgias podem ser utilizadas:
  • Incluir informaes redundantes suficientes em cada bloco de dados enviado para possvel correo.
  • Incluir uma redundncia suficiente apenas para permitir que o receptor deduza que houve um erro.

28. Deteco e correo de erros

  • Qual estratgia usar em uma comunicao sem fio?
  • Qual estratgia usar para Fibra?

29. Deteco e correo de erros

  • Umapalavra cdigocontm bits de dados e bits de verificao (n = m + r).

30. Um protocolo simplex sem restries

  • Um protocolo que utilizado por um canal simplex, sem falhas, buffer infinito, etc..

31. 32. Palm OS vs Pegasus III 33. Um protocolo simplex stop-and-wait

  • Deixamos de lado o mundo de utopia e iniciamos com o problema da inundao no nosso algoritmo.

34. Um protocolo simplex stop-and-wait 35. Um protocolo simplex stop-and-wait 36. Um protocolo simplex para um canal com rudo

  • Em um canal com rudo (gera a perca de quadros) necessrio a implementao de artifcios no algoritmo para controlar o nmero de pacotes.

37. 38. 39. Protocolos de janela deslizante

  • O transmissor mantm um conjunto de nmeros de sequncia correspondentes a quadros que ele pode enviar.
  • Da mesma forma,o receptor mantm umajanela de recepo correspondente ao conjunto de quadros que est apto a aceitar.

40. Protocolos de janela deslizante 41. Protocolos de janela deslizante

  • Em uma comunicao como satlite enviar um quadro e aguardar seu retorno indesejvel;
  • Aplicando a teoria de janela pode-se enviar vrios quadros, o clculo feito permitindo que ao enviar o ltimo quadro o transmissor esteja recebendo a confirmao do primeiro.

42. Protocolos de janela deslizante

  • A necessidade de uma janela grande do lado transmissor surge sempre que o produto da largura de banda pelo retardo de ida e volta grande.

43. Protocolos de janela deslizante

  • Neste modelo de comunicao pipelining aumenta o uso do canal.
  • Agora se ocorrer um erro de transmisso?

44. Protocolos de janela deslizante

  • Uma forma de tratar o erro go back n, o receptor simplesmente descarta todos os quadros subsequentes e no envia qualquer confirmao desses quadros descartados

45. Protocolos de janela deslizante 46. Protocolos de janela deslizante

  • Outro mtodo a retransmisso seletiva.
  • Esses dois enfoques alternativostraduz em compromissos entrelargura de banda e espao no buffer da camada de enlace de dados.

47. Protocolos de janela deslisante 48. HDLC - High-level Data Link Control

  • um protocolo orientado a bits, e utiliza a tcnica deinsero de bits paratransparncia de dados.
  • SDLC, ADCCP, HDLC,LAP, LAPB, HDLC

49. PPP - Point-to-Point Protocol

  • O PPP trata da deteco de erros
  • aceita vrios protocolos
  • permite que endereos IP sejam negociados em tempo de conexo
  • permite a autenticao.

50. PPP Point-to-Point Protocol 51. Recursos PPP

  • Um mtodo de enquadramento que delineia de forma no ambgua o fim de um quadro e o incio do quadro seguinte. O formato do quadro tambm lida com a deteco de erros.

52. Recursos PPP

  • Um protocolo (LCP) de controle de enlace usado para ativar linhas, test-las, negociar opes e desativ-las novamente quando no forem mais necessrias.

53. Recursos PPP

  • Umamaneira de negociar as opes dacamada de rede de modo independente do protocolo da camada de rede a ser utilizado.

54. Referncia

  • TANENBAUM, Andrew S.. Redes de computadores. Edio:4. Rio de Janeiro: Campus, 2003 .

Recommended

View more >