Resistance (3ªedição)

  • Published on
    24-May-2015

  • View
    677

  • Download
    5

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Magazine created by students of the physics department of the university of Coimbra

Transcript

<ul><li> 1. RESISTANCE3 Edio Setembro 2011 Joo PedroMaria da Conceio NetoRuivo Depois de Coimbra Entrevista pgina 7pgina 9</li></ul><p> 2. EditorialA journey of a thousand miles begins with a single step.Lao TzuDepois do sucesso das duas primeiras edies,abraar um novo projeto. No hesites, fala connosco!partimos para a terceira cheios de ambio. Queremos Queremos o teu contributo, seja atravs de artigos ouser aquilo com que sempre sonhmos ser. Uma revista, na edio.no s do Departamento de Fsica, mas sim de toda aContacta-nos atravs do nosso e-mail (resistancemag@nossa faculdade. gmail.com) ou no facebook.Com a entrada de trs novos membros: Andr Silva,Gostaramos de deixar uma palavra de apreo aoMariana Ramos e Rui Nunes, a nossa equipa est a NEDF por todo o apoio prestado nesta edio.aumentar e a melhorar de edio em edio. P.S. Uma vez que ambicionamos obter uma revistaMas queremos mais, queremos-te a ti. com um contedo mais tcnico, ficamos, tambm, espera do apoio dos professores atravs de novosNada melhor do que comear um novo ano lectivo a artigos.Ficha tcnica:Editores:Joana Faria, Frederico Borges, Pedro SilvaColaboradores:Karen Duarte, Patrcia Silva, Ana Telma Santos, Rui Nunes, Andr Silva,Mariana RamosReviso:Bruno Galhardo, ngela Dinis1 Setembro 2011RESISTANCE 3. ndiceDentro do dep...3_Caloiro 101. Pedro Melo4_Caloiro 101. Srgio Pinto5_Caloiro 101. Carlos Henriques6_Caloiro 101. Joo Almeida7_Depois de Coimbra. Joo Neto9_Entrevista. Maria da Conceio Espadinha Ruivo11_Erasmus. Davide Di Croce12_ICPS. Magda Silva _20Viagens...20_Estado estacionrio. Joo Lima21_Estado excitado. Ana TomCultura...13_16 frames por segundo.15_78 rpm. _617_A gamer (re)view25_Me, afinal sei cozinhar. Joo DomingosOpinies...18_Fim. Joo Pedro Ferreira23_Crnicas. _25RESISTANCE Setembro 2011 2 4. Caloiro 101 Theres no secret texto_Pedro Melo J me perguntaram vrias vezes o que fazia para ter boas volta se transformem em porcos (ou algo parecido). Mas,notas. No satisfeitos com a histria que envolve pactosmuitas vezes, os professores dizem coisas importantessobrenaturais, arranjaram forma de me fazer escreverque no aparecem em livro nenhum e ler apontamentossobre o assunto. como todas as experincias particulares, de outros nem sempre boa ideia, uma vez que estoesta vale o que vale e ningum vos culpa se saltarem para organizados de acordo com a lgica de outra pessoa, nemoutro artigo... ainda esto a ler? Ento vamos l:todos apontam tudo o que relevante (e a caligrafia podeno ser a melhor)*.1 - Dormir: Aquelas 7 ou 8 horas de sono que se ignorampor pensarmos coisas como tenho alguma resistncia3 - Estudar: O seguinte provrbio budista Ouve eso, na verdade, muito teis. permitem-nos desligar esquecers, l e lembrars, faz e compreendersparte do crebro para que este se possa concentrar em apareceu num dos meus livros de Matemtica. Ir soutras tarefas. , durante o sono, que a memria a longoaulas e ler apontamentos muito til, mas treinar o queprazo (muito til em exames) preenchida e quem queaprendemos o passo fundamental. na rea onde estamosnunca acordou a meio da noite com a soluo para algumtraduz-se muitas vezes em resolver problemas por nsproblema na cabea? mesmos. Olhar para uma ou duas resolues ajuda noincio, mas memoriza-las ou simplesmente transcreveracaba por no ajudar muito, at porque possvel sempreinventar novos problemas.Tudo isto tem um aspecto muito bonito, mas na realidadenada acaba por funcionar se no tivermos vontade (seio quanto isto se parece com aqueles livros absurdos deauto-ajuda, mas as duas primeiras partes de eu quero,posso e mando quando bem enraizadas acabam porfuncionar). ter um hobbie tambm ajuda, seja ele tocarum instrumento musical ou disparar contra personagensvirtuais.*O autor deste texto criticado vrias vezes por ter2 - Ir s aulas: Sim, h aulas que parecem um episdio da um caracter semelhante a vrias letras (de diferentesTwilight Zone em que esperamos que as pessoas nossa alfabetos) e nmeros.3Setembro 2011RESISTANCE 5. Caloiro 101 A vida de Coimbra texto_Srgio PintoAlguns passam ao lado do que esta cidade tem de melhor, me impediu de trabalhar, de querer dar o meu contributoacordam e vm s aulas, saem das aulas e vo para casa, para a academia, mas ao mesmo tempo no sentia o pesomas Coimbra mais que isto...Coimbra e ser sempre a real da responsabilidade, vim a sentir este anocidade das paixes, tm algo que nos faz olhar para almdos estudos e consegue fazer-nos sentir um amor por Falando agora realmente do que o Pedro queria, falandoesta cidade e por toda a tradio que existe, a cidade da deste este ano e o que trabalhar na DG, so memriasAssociao Acadmica de Coimbra.que ficam para uma vida, o formar lista, o fazer oorganigrama, as discusses de projecto, o concorrer, asO Pedro pediu-me para escrever algo a falar sobre o que noites sem dormir, o colar cartazes eo ganhar! So tudo a Direo Geral e trabalhar l e como conciliar com osexperincias que ficam para uma vida.estudos, um tema nada fcilmas vamos tentar passar Olhando para trs e para o futuro sei que perdi muito,para palavras aquilo que muitas vezes impossvelrelacionamentos, amizades, tempo pessoal, estudos,definir.saudades da famlia, mas no fim do dia, aqueles em queOlhando para trs, bem para trs, para o inicio, para se consegue ir dormir, sei que perdi muito mas tambmo percurso que fiz, comecei no ncleo de estudantes sei que ganhei, ganhamos amizades novas, ganhamosdo departamento de fsica (NEDF) fui coordenadorexperincia de trabalho, experincia que nunca um cursoda Cultura, aquele que acabou por ser o meu primeirochega a dar e a preparar para a vida. H dias em que mecontacto com o Associativismo, nessa altura tornava-arrependo, outros em que no,.Foi uma escolha, umase fcil conciliar o cargo com os escolha minha, uma escolha de vida,estudos e a vida pessoal, porque erauma escolha que fiz por mim.um universo pequeno mas ao mesmoSo muitas noites sem dormir, muitotempo era importante , fazia-me sentirstress, muitas reunies, o falhar atque realmente estamos a tentar fazero mais simples jantar com amigos,algo para os nossos colegas/amigos, abdicar da nossa vida, as criticashorrios iguaisera fcil conciliar constantesmas h uma pequenatudoe cresceu um bichinho, o coisa que faz com que tudo valhaquerer fazer algo importante, o querera pena, olharmos para o lado efazer algo que importe, que tenha vermos que estamos a trabalhar esignificado, o querer deixar umaa ajudar algo que e ser sempremarca pela positivamaior que qualquer um de ns e queFoi esse bichinho que me fez no estar aqui por muitos mais anos, final desse ano concorrer ao ncleo,ter orgulho em dizer, sim sou da UC,perdi, mas na vida tambm temos de saber lidar comsim sou da AAC, o sentir que fazemos parte de algodesiluses, na altura e durante algum tempo no soube,que j derrubou um governo, que fez uma das maioressenti que desiludi uma equipa que acreditou em mim, que manifestaes a nvel nacional, o chegar ao bar e olharacreditou num projecto, mas pior senti que desiludi ospara todas as imagens a nossa volta e sentirmos quemeus amigos que acreditaram em mim, senti que no meestamos a escrever o que um dia ser historia.envolveria nunca mais nistomas estava enganado! uma experincia de uma vida, sabermos que estamos aO ano passado fiz parte da DG, estive como coordenadortrabalhar para ajudar no aqueles que j partiram mas simdas Sadas Profissionais era a hiptese de dar o meuaqueles que ainda aqui esto e os que para aqui viro...contributo mais antiga associao acadmica doSe puder pedir algo, peo que no passem ao ladopas, aquela que a associao mais antiga, com mais de Coimbra...vivam a academia, vivam o que faz detradio, cultura, uma referncia para todas as outras, Coimbra a cidade das paixes...Eu vivi, venci e aomas acima de tudo era a hiptese de trabalhar lado a lado mesmo tempo perdi, mas no fim do dia uma escolhacom alguns amigos, amizades que s Coimbra nos sabe apenas vossa, saibam que perdem muito mas tambmdaratrevi-me e aceitei! Foi um ano complicado, tive de ganham deixo-vos com aquilo que foi o nosso sloganabdicar de algumas coisas porque a responsabilidade jquando concorremos, e que apenas cada um sabe qual aera maior, embora no fosse o coordenador geral isso noresposta que dar, s capaz?RESISTANCE Setembro 20114 6. Caloiro 101 Aprenda a fazer cadeiras passo-a-passo texto_Carlos HenriquesChegamos universidade a meiomestre em cinco anos, com uma boafalto a essas aulas. Assim, tenho maisde Setembro (no caso dos caloiros), nota e, finalmente, acabaste o curso tempo para estudar o que realmenteas praxes, os jantares, as tascariasque te pareceu durar uma eternidade. interessa e para os copos. Quandoe as sadas noite tornam-se uma Passado uns anos ds por ti acomearem as frequncias, saio umainevitvel rotina. o incio do ano, reflectir: afinal que experincia tirei a duas vezes por semana e estudo ainda no h nenhuma avaliao e, eu da universidade? Que maluqueirastarde. No me junto em grupos deportanto, Puto! Caga nas aulas que e amigos fiz nestes 5 anos?. , estudo, pois a concentrao menor.ainda cedo pra isso. Bora sair . O ento, que te ds conta que perdeste Tento comear a estudar uma semanatempo vai passando at que chega aos melhores anos da tua vida e nunca antes da frequncia, intensificandoLatada, no entanto, apesar de haver os poders recuperar.o estudo exponencialmente, sendoaulas, poucos so os que vo. O meu conselho:que a noite precedente prova As bebedeiras e as noites do recintoEu no sou um bom exemplo, mas,passada a estudar (nunca sair na noitelevam-nos a repensar e a dizer: at agora, tenho conseguido conciliaranterior ao ponto). As laboratoriaisPuto! Depois da latada vou-meas cadeiras com as tradicionais noites ajudaro muito na nota final, porempenhar a srio, no entanto a bomias coimbrs.isso empenho-me nesse trabalho.inrcia uma fatalidade intrnsecaNa poca dos exames raramenteda Fsica e metade do semestre j l saio, estudo apenas para a cadeira dovai. Sendo a distncia de seguranaWarning! O que se segueexame mais prximo e se no tiverto pequena, quase impossvel o meu processo e tempo deixo o seguinte para recurso.anular o momento, de tal modo no obrigatoriamente o Em recurso, caso me tenha corridoque os copos e as noites longas semais correcto. No metudo bem, s terei melhorias e aqueleperpetuam. , ento, que dizemos exame que deixei na poca normal.Caga puto! Fao tudo por exameresponsabilizo por eventuais A minha poltica baseada numana boa man. Julgo que no precisodanos. gesto precisa do tempo e no gozade exemplificar o que ir acontecer de grande flexibilidade, no entantoEnto, avancemos. Tudo o que preciso uma boa concilivel com os copos. ANo incio do segundo semestre gesto. No incio dos semestresresponsabilidade e um copo de verdedizemos com toa a convico Puto!vou a algumas aulas e saio noite de Vale de Cambra antes de estudarHoje no saio, este semestre vou- de duas a quatro vezes por semana. so a chave do sucesso.me aplicar a srio mas Man!Procuro saber quais as cadeiras quetambm no exageres ainda agora so preferveis fazer por frequncia.comeou :p e tudo isto se repete Seguidamente, se possvel,novamente no segundo semestre.descarto logo 2 cadeiras sEinstein, h 100 anos, mostrou-nosquais deixarei de ir s aulascom a sua teoria da relatividade quee nunca lhes pego at aoso tempo no flui uniformementeexames (na minha opinioquando a velocidade excessiva. Isto isto prefervel a tentar ir a inteiramente verdade. Esta triste todas as frequncias e no tersina repete-se durante anos sem nos tempo de estudar a srio paraapercebermos que o tempo passa, o nenhuma). No incio, tentoque eu chamo o ciclo do borracho.ir maioria das terico-O que fazer?prticas at me aperceberTalvez o mais correcto seja ficares quais as cadeiras, cujas aulastodo o dia na tua toca a marrar. s so menos importantes e5 Setembro 2011RESISTANCE 7. Caloiro 101PRAXIS texto_Joo Almeida Como todos sabem, uma dasmas em Coimbra nem s a terra caractersticas do Estudante dese prepara para receber o noivo, Coimbra a Capa e Batina, sejatambm alguns carros ganham ele caloiro ou veterano. Pode o seumuita vida.... Claro, estou a falar uso dirio ter cado em desuso, masdo Cortejo dos Fitados, que ao invs pelo menos contnua a ser a melhor do anterior a apresentao dos que opo para as Serenatas. se vo embora; como na Serenata, Enverguei pela primeira vez Capa toda a academia se junta a esta festa. e Batina na Serenata do Caloiro, e tambm um momento especial s a partir desse momento me senti para os caloiros, porque para alm completamente igual a todos os de diminurem as responsabilidades, outros Estudantes, no s os que podem, pela primeira vez, usar a to l estavam nesse dia, mas tambm famosa Pasta. todos os outros que constituram Salto agora para o segundo ano epara a minha entrada na SecoAqui estamos, uns de novo, outros de Fado. A Praxe por princpiopela primeira vez, para dar incio acolectiva, portanto nada melhor quemais um ano na nossa Mui Nobreuma seco como esta para viverUniversidade. Vou relatar-vos a esses valores. Atravs da Orquestraminha experincia em Coimbra no Tpica e Rancho, juntei-me a umaque se relaciona com a Praxe. famlia que reintroduziu a PraxeAinda antes de ser estudante em em Coimbra, depois de cerca deCoimbra sonhava com toda esta uma dcada de luto acadmico.mstica que a cidade encerra. E,Hoje em dia lutamos para manter asdepois do dia da matrcula, criou-setradies, revestidas a cada dia queuma relao sem fim. A condio passa de uma nova modernidade.de caloiro no se esquece. H quemDesejo a todos um bom ano, quediga que degradante, eu discordo; Atenas e Doniso nos protejam!!!tambm temos direitos (poucos), nosomos escravos de ningum, alissomos como um pulmo da nossaesta Academia. Todavia faltavaAlma Mater.ainda algo, faltava uma apresentaoNem tudo so rosas e a Rainha Santaoficial Cidade e naquela Tera-j no as distribui por Coimbra. Feira desci da Universidade Baixa.Infelizmente, somos obrigadosEste daqueles dias que no se voa conviver com muita gente sem esquecer, a no ser que a Alzheimernvel, ignorante e sem formaome ataque.moral, que olha para os outros comoEnquanto a terra recebia os donsobjecto do seu divertimento. celestes e florescia Maio chegou,RESISTANCESetembro 20116 8. Depois de CoimbraA problemtica derivada da complexidadeda situao que se introduz.texto_Joo NetoJoo, man, Im really dying here Im going for a algumas empresas de Coimbra para propor-me a estgio.coffee, wanna come?, perguntou o meu colega deDaqui o meu primeiro conselho: quando se trata dogabinete maiorquino; Thanks dude, but not now. Imvosso futuro profissional, esqueam as regras e nofinishing some work due for today., menti eu. Nacontem com a sorte. J diziam os antigos que a sorte srealidade tinha reservado este tempo para escrever asfavorece os audazes, por isso no fiquem na equipa dosprximas linhas, onde vou tentar descrever-vos o que conformados.tem sido a minha vida depois da universidade, talFoi assim que depois de alguns contratempos fuicomo me foi pedido. Hey, X...</p>