T.I.G - Casas bahia a empresa

  • Published on
    06-Jul-2015

  • View
    206

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Trabalho Interdisciplinar de Grupo... Meus Parabns universitrios de Gesto de Logstica, (noturno), turma de 4 feira (grupo n 01) Sabemos que em Logstica necessitamos muito de conhecimentos e interpretaes exatas, em relao as suas rotinas e filosofia cientfica. Pois para lidar com as Empresas; Negcios e Investimentos, o Mercado e suas variaes exigem, muita inteligncia e estratgias mercadolgicas. O Grupo interagiu com bons conhecimentos, exibindo um excelente trabalho interdisciplinar, a equipe demonstrou empreendedorismo e capacidade para prosseguir nos estudos das rotinas de Logstica do 2 perodo. Meus Parabns Equipe... Continuem sempre assim... Palestra do Prof Joo Carlos Melo - https://www.youtube.com/watch?v=Er63GOzHSfo http://lnkd.in/GN69K2 http://lnkd.in/dyVjAxH http://lnkd.in/dyp_si9

Transcript

<ul><li> 1. ANDRA BATISTA VILLELA FERNANDESJALBAS ALLAN SOARES DA GAMARODRIGO BARBOSA DA SILVATHIAGO GOMES DE AZEVEDOGEORGE ALBERTO FERREIRA DOS SANTOSGLAUCIO ARAUJO DE AGUIARTRABALHO INTERDISCIPLINAR DE GRUPOGERENCIAMENTO LOGSTICO E SUAS PARTICULARIDADESOrientador/Tutor: Prof. Joo Carlos de Melo Silva</li></ul> <p> 2. AA EEMMPPRREESSAA 3. IINNTTRROODDUUOO A empresa tem gesto familiar, e no abre mo disso;apesar de ser considerada ultrapassada, este tipo degesto tem dado certo na empresa, apesar dospercalos ocorridos durante a sua existncia. Em 1997, durante um perodo de crise, a empresa,enfrentando problemas de liquidez e desconfiana dosagentes do mercado (bancos e fornecedores), foiobrigada a efetuar algumas correes em sua rota,revisando o giro dos estoques de 60 para 45 dias,fechando lojas deficitrias, e demitindo mais de 2.000funcionrios. Isto causou um clima de desconfianano mercado, que passou a questionar oendividamento e os nmeros apresentados pelaempresa, chegando alguns bancos a fechar as portaspara a companhia. 4. Com uma estrutura extremamente fechada, o seu fundador,pela primeira vez, se viu obrigado a abrir a empresa parauma auditoria externa. Segundo especialistas, o seucrescimento, com a aquisio de diversas empresas, nesteperodo foi construdo em cima de dvidas, o que no eravisto com bons olhos pelos seus credores. Esta abertura, naverdade, ocorreu por orientao do Unibanco, que algunsmeses depois coordenou uma operao de lanamento dedebntures no valor de US$ 250 milhes, que foramrecomprados pela empresa num prazo de dois anos. 5. Apesar deste pequeno detalhe, a empresa continuouapostando na sua frmula de sucesso, que seconcentra em vender para a populao de baixarenda, com 85% das vendas financiadas. A empresaprocura ser sempre fiel s suas tradies e no desviao foco do que realmente interessa, que vender emgrandes quantidades e a preos competitivos comfartura de crdito a populao de baixa renda. A marca Casas Bahia, constantemente citada empesquisas de lembrana de marca como a maispresente na mente dos brasileiros, abrange, por dia,cerca 54.1 milhes de domiclios com TV, anunciandoem sete emissoras de TV aberta e, tambm, em 11canais por assinatura. Alm disso, complementam ereforam o seu plano de mdia outras 548 emissorasde rdio, 116 jornais e diversas modalidades de mdia. 6. HHIISSTTRRIIAA Com US$ 6 mil no bolso, Samuel comprou uma casae uma charrete. Com a ajuda de um conhecido quetransitava bem pelo comrcio do Bom Retiro, redutodos imigrantes judeus e rabes na dcada de 50,adquiriu uma carteira de 200 clientes e mercadorias roupas de cama, mesa e banho. De porta em porta,comeou a mascatear pelas ruas de So Caetano doSul. Quando algum dizia que no podia pagar,Samuel logo lhe oferecia condies: ficar com oproduto e pagar em prestaes, tudo no credirio. 7. OO IInniicciioo Cinco anos depois, em 1957, j tinha capital suficientepara dar mais um passo em direo ao futuro.Comprou sua primeira loja, no centro de So Caetanodo Sul, que chamou de Casa Bahia em homenagemaos imigrantes nordestinos que haviam se deslocadopara a regio em busca de trabalho na indstriaautomobilstica. 8. SSaammuueell KKlleeiinn A rede segue a cartilha de seu fundador, SamuelKlein. Sua empresa no segue tendncias emodismos. Est focada na arte de comprar e vender ese dedicar ao cliente proporcionando aos seusconsumidores atuais qualidade de servios, prestezana concesso de crdito e assistncia contnua nops venda. 9. VALORES - Humildade, Disciplina, Equilbrio Emocional,Garra e Determinao e Eficincia.VISO - Ser uma empresa de atuao e reconhecimentointernacional que atenda s necessidades de todas asclasses sociais nos mercados em que atuamos, comeficincia e rentabilidade, contribuindo para o crescimentodo Brasil.MISSO - Realizar o sonho dos nossos freguesesproporcionando a melhor experincia de compra, com ummodelo de gesto focado na solidez do negcio, norespeito e na dedicao total aos nossos clientes,colaboradores, fornecedores e parceiros 10. OO ssllooggaann Na Casas Bahia, o slogan "Dedicao Total a Voc"se aplica aos dois lados: clientes e tambmcolaboradores. A rede tem investido naimplementao de Centros de Convivncia voltadosao bem estar do colaborador que incluem refeitrios,academia de ginstica, lanchonetes, centro dereabilitao fsica, bibliotecas, entre outros espaosde relaxamento e convvio. 11. CCrreesscciimmeennttoo A Casas Bahia multiplicou, em pouco mais de umadcada, suas 250 filiais para as mais de 500 atuais efigura entre as 250 maiores empresas de varejo nomundo, segundo o estudo "Poderosos Globais doVarejo", conduzido pela consultoria Deloitte Touchque, h mais de 10 anos mapeia o ranking mundial dosetor. A rede ocupa a 131 posio. 12. Modelo de negcios A habilidade para entender as necessidadesemocionais e os hbitos de compra dos clientes debaixa renda e a capacidade de viabilizar o sonho deconsumo por meio do acesso ao crdito resultaramem um modelo de negcios nico no que diz respeitoao varejo. Segundo Prahalad em seu livro "TheFortune at the Botton of the Pyramid"; "A Casas Bahiaprova minha tese a respeito da importncia e darentvel oportunidade de mercado existente na baseda pirmide de renda". 13. LLooggssttiiccaa Quando se trata de logstica, os nmeros da CasasBahia impressionam: frota com quase 3000 veculosno total, sendo mais de 2,4 mil caminhes, e mais de8 milhes de m3 de rea de armazenagem total. Essagrandiosa engrenagem contribui para a fidelizaodos clientes, garante a entrega dos produtos e permitea continuidade do processo de expanso da rede nopas. Hoje, a empresa realiza cerca de 1,3 milho deentregas/ms, nos meses de pico. Em 2011, a frotade veculos pesados rodou mais de 99,6 milhes dequilmetros para entregar produtos aos clientes,abastecer lojas e depsitos. 14. EEssttrraattggiiaa ddeeddiissttrriibbuuiioo Com 300 mil m de rea construda, o CD de Jundia o 2maior do mundo. Os depsitos de Duque de Caxias (RJ),Ribeiro Preto (SP), Betim (MG), So Bernardo do Campo(SP), So Jos dos Pinhais (PR), Campo Grande (MS) eCamaari (BA) possuem, respectivamente, 180 mil, 40 mil,21 mil, 96 mil, 70 mil, 12 mil e 69 mil m, todos de reaconstruda. Alm dos centros de distribuio, a rede possui 06entrepostos, localizados em: Paran, Esprito Santo, Gois,Mato Grosso, Distrito Federal e Santa Catarina. Essesentrepostos recebem os produtos dos CDs que depois soredistribudos em caminhes mdios para entrega aosclientes. Hoje, a capacidade total de armazenagem daCasas Bahia nos seus depsitos de 8,3 milhes de m. 15. FFrroottaa PPrrpprriiaa Para garantir a entrega dos produtos aos clientes noprazo mximo de 48 horas, a Casas Bahia noterceiriza sua frota. A rede conta com mais de 2500veculos pesados prprios que, em 2009, percorrerammais de 120 milhes de quilmetros. Em datascomemorativas, como Dia das Mes e Natal, porexemplo, esse nmero chega ao volume de 1,2milho de entregas/ ms. 16. TTeeccnnoollooggiiaa ddee ppoonnttaa A Casas Bahia tambm benchmark em tecnologiada informao no varejo. As instalaes do Centro deTecnologia da empresa, localizado no complexo damatriz, em So Caetano do Sul, tm classificao dedisponibilidade nvel 3, de acordo com o IBM RealEstate Engineering Group, ou classificao Tier IIIpelos critrios do Uptime Institute, que significagarantir operao 24 horas/dia, em sete dias dasemana e 365 dias no ano, ou seja, disponibilidade de99,99% ao processamento de dados da rede. Toda agesto da empresa feita em tempo real por meio deum programa desenvolvido especialmente pela CasasBahia para monitoramento de vendas, faturamento,produtos, reposies de mercadorias, controle deentregas, entre outras atividades. 17. RRFFIIDD Alm disso, uma nova tecnologia - entre outrosgrandes projetos - est sendo implantada na rede: oRFID: sistema de gerenciamento/controle de estoquevia radio freqncia em todas as lojas e depsitos darede. 18. FFUUSSOO CCAASSAASS BBAAHHIIAA EEPPOO DDEE AACCAARR Um novo acordo de fuso, no dia 2 de julho de2010, entre os grupos Po de acar e CasasBahia, sendo assim, com o novo acordo, onovo grupo formado passa a se chamar de NovaCasas Bahia, onde a captao de recursosficar por parte da Globex, controladora da redePonto Frio. Para o novo acordo, que durou cercade 4 meses de durao se consolidar, foi precisoinjetar, cerca de R$ 689 milhes por parte dogrupo do ento, chefe de conselho da empresaAblio Diniz. 19. TOTALMENTEFOCADA EM E-COMMERCEA Nova Pontocom uma empresa brasileira de comrcioeletrnico, criada a partir da associao entre Grupo Pode Acar e Casas Bahia. Totalmente focada em e-commerce,a empresa possui em seu portflio asoperaes online de grandes marcas do varejo nacional:CasasBahia.com.br, Extra.com.br, Pontofrio.com,Barateiro.com e Partiu Viagens. Alm de atuar comsolues B2B, com a consultoria de e - Plataforma, ecom a operao de Pontofrio Atacado. 20. PPaarrcceerriiaa BBaarrttiirraa Fundada em 11 de maio de 1962 em So Bernardo doCampo, cidade do Grande ABC, em So Paulo, aBartira passou a integrar o Grupo Casas Bahia em1981, com a misso de tornar-se a maior e melhorindstria de mveis do Brasil. A expanso do mercadonacional levou a Bartira a construir uma nova unidadeno ABC, na cidade de Ribeiro Pires, inaugurada em1985. Nesta poca, a fbrica ampliou suas instalaese passou a contar com um processo de automaoparcial da produo. 21. BBaarrttiirraa eemm nnmmeerrooss Produo mensal de mais de 100 mil dormitrios; 180mil mdulos de cozinha e 30 mil estantes e racks o volume de chapas de madeira utilizados em 1 anoatinge mais de 26 milhes de m2, o equivalente aquase 200 estdios do Maracan mensalmente, mais de 1200 carretas seguem para osCentros de Distribuio da rede carregadas com osmveis Bartira produo anual de 4 milhes de itens 149 mil m2 de rea construda mais de 2 mil colaboradores 22. AA mmaaiioorr iinnddssttrriiaa J em 2003, a Bartira tornou-se a maior indstria demveis da Amrica Latina, com a inaugurao daplanta de So Caetano do Sul. Em uma rea fabril de110 mil m2, equipamentos importados e totalmenteautomatizada, com linhas robotizadas de embalagens,a capacidade de produo passou a ser ininterrupta,24 horas por dia, com 3 turnos de trabalho. 23. EEmmpprreessaa AAmmiiggaa ddooPPllaanneettaa A Indstria de mveis Bartira uma empresaecologicamente correta: toda a madeira utilizada paraa fabricao de mveis possui o selo do FSC(Conselho de Manejo Florestal), certificao queadota padres ambientais internacionalmentereconhecidos e que atesta que a madeira utilizada foiretirada de forma ambientalmente correta. Alm disso,a fbrica utiliza cantoneiras biodegradveis paraembalagens dos mveis (reduo de 50% do valor daembalagem). 24. RREECCOONNHHEECCIIMMEENNTTOOIINNTTEERRNNAACCIIOONNAALLNo pas h mais de meio sculo, a Casas Bahia apontada por pesquisadores da Michigan BusinessSchool como benchmark no mercado da baixa renda.Trata-se de um caso sem similar no varejo mundial.Segundo um dos mais respeitados especialistas emtermos de estratgia do mundo, o indiano C.K.Prahalad, em seu livro The Fortune at the Botton ofthe Pyramid, a Casas Bahia teve habilidade paraentender as necessidades emocionais e os hbitos decompra dos clientes de baixa renda e capacidade deviabilizar o sonho de consumo por meio de acessofacilitado ao crdito. 25. Concorrentes 26. Fatores Positivos Fatores NegativosForas Fraquezas Maior rede de mveis, eletrnicos eeletrodomsticos do Brasil. Mais de 500 filiais espalhadas pelo pas. Experincia de compra e foco noatendimento ao cliente. Carto de crdito prprio da rede. Amplo portiflio de produtos e serviosfinanceiros competitivos. Localizao estratgica nos principaiscentros de consumo no pais e elevadaabrangncia logstica. Tradio no mercado, slida reputao eamplo reconhecimento da marca. Instabilidade no ambiente interno. As vendas dependem em grande parte deseus programas de propaganda e marketing. Baixos salrios. Grande parcela de suas lojas so regidaspor contratos de locao. Necessidades de estoque gigantescos.Oportunidades Ameaas Expanso da rede na regio do nordeste. Fuso com o grupo po de acar. Aumento do crdito pessoal. Parceria com empresas de crdito. Reduo da taxa de desemprego. Poltica governamental de insero social. Tendncia de crescimento do setor. Popularizao do carto de credito. Oscilao da taxa de juros e dedesemprego. Concorrncias significativas nosdiversos canais de vendas. H um nmero restrito de fornecedoresno Brasil. Reduo do poder de compra doconsumidor.Negcio/Assunto:Casas BahiaData:11/11/2014Anlise deSWOT 27. CCOONNCCLLUUSSOO Desta forma pode-se concluir com esta pesquisa ,quena contramo das modernas tcnicas de gesto, ediante de dados consistentes quanto perpetuaodas empresas familiares no Brasil, a Casas Bahiapode ser considerada um marco no varejobrasileiro.Com uma frmula bastante simples eauxiliada por fatores econmicos positivos nummercado cada vez maior, consegue crescer e manter-selucrativa sem perder o foco, arrebatando umaquantidade cada vez maior de novos consumidores. </p>