Acidentes Ofdicos

  • View
    16.039

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

aula de acidentes ofidicos

Transcript

  • ACIDENTES OFDICOS

  • GNEROS DE COBRAS VENENOSASBotrpico (Jararaca, Jararacuu, Urutu, Caiara, Boca de Sapo...)Crotlico (Cascavel)Laqutico (Surucucu, Surucutinga...)Micrrico ou Elapdico (Coral)

  • Aes dos Venenos das Cobras1 Coagulante2 Necrosante3 Proteoltica4 Hemorrgica5 Neurotxica6 Nefrotxica7 Miotxica8 - Hemoltica

  • Diagnstico do Acidente Botrpico1 Dor progressiva no local da picada 2 Manifestaes locais: a Edema b Bolhas c Sinais flogsticos

  • Complicaes do AcidenteBotrpico1 Abscesso no local da picada2 Necrose ou Gangrena3 Fenmenos Hemorrgicos4 Trombose Venosa Profunda

  • Diagnstico do Acidente Crotlico1 Ausncia de dor no local da picada. As vezes, distrbios parestsicos2 Ausncia de manifestaes cutneas;3 Veneno de ao neuro-txica e hemoltica;4 Manifestaes Sistmicas: a Obnubilao b Alteraes Visuais(ptose palpebral, diplopia, viso turva, oftalmoplegia...)5 Insuficincia Renal Aguda(IRA)

  • Complicaes do Acidente Crotlico1 Insuficincia Renal Aguda

    2 Distrbios Visuais: Diplopia Ptose Palpebral Dificuldade para abrir os olhos Viso turva... Cara-de-Bobo

  • Acidente Botrpico: SoroterapiaCASOS LEVES = 4 ampolas de Soro Antibotrpico, EV

    CASOS MEDIANOS = 8 ampolas, EV

    CASOS GRAVES = 12 ampolas, EV

  • Acidente Crotlico: SoroterapiaCASOS MODERADOS = 10 ampolas de Soro Anticrotlico, EV

    CASOS GRAVES = 20 ampolas de Soro Anticrotlico , EV

  • ACIDENTES OFDICOS : CONDUTAS IMEDIATAS1 Diagnstico Etiolgico2 Soroterapia Especifica3 Hidratao Endovenosa ( Soro Glicosado ou Fisiolgico)4 Colher Sangue para Exames Complementares

  • 5 Limpeza Rigorosa do Ferimento.6 - No Caso de Ferimento Contaminado fazer SAT + Antibiticos7 Monitorar Sinais Vitais, Diurese, Controle da dor...8 Ter sempre s mos Medicao Antialrgica Hidrocortisona + Adrenalina + Prometazina (Solucortef ) (Fenergan)

  • ANTIBITICOS NO ACIDENTE BOTRPICO1 Penicilina (Despacilina, Wycillin ) Oxacilina(Staficilin) Cefalosporina(Keflin) Ampicilina (Binotal) Cloranfenicol (Quemicetina) Clidamicina (Dalacin)2 Aminoglicosdeos: Amicacina (Novamin ) Gentamicina (Garamicina )

  • SOROTERAPIA ANTIOFDICA: REAES ALRGICAS PREVENO: a-Anti-Histamnicos (Prometazina = Fenergan) b-Corticides (Hidrocotisona = Solucortef) Dexametasona = Diprospan

  • TRATAMENTO DAS REAES ALRGICAS

    a Adrenalina 1:1000 0,3 a 0,5 ml SC

    b Hidrocotisona ( Solucortef 500 mg EV)

    c Antihistamnicos (Prometazina=Fenergan) - IM

    d Aminofilina

    e Oxignioterapia

    F Material de entubao e traqueostomia

  • DETALHES IMPORTANTES SOBRE OFIDISMO

  • 01 No Brasil so registrados na FUNASA mais de 20 mil acidentes ofdicos por ano.02 Incidncia dos acidentes ofdicos: Cerca de 90% Botrpicos e 8% Crotlico03 Local da picada: P + Perna ---------- 70% mo + antebrao--- 13%

  • 04 Caractersticas anatmicas das cobras venenosas: a-Tdas tem FOSSETA LOREAL, exceto as corais. b-A cascavel tem guizo ou chocalho na cauda

  • 05 NO use torniquete ou garrote no acidente ofdico botrpico (AOB), pois agrava o quadro clnico local, uma vez que seu veneno tem ao LOCAL.

    06 Nos acidentes causado por coral ou cascavel podem ser usados, pois o veneno tem ao SISTMICA, geralmente muito grave.

  • 07 As complicaes mais graves do AOB, so:

  • Coagulao Intravascular Disseminada (CID)

  • 08 No AOC as complicaes mais graves, so a Insuficincia Renal Aguda(IRA) e a Parada Respira- tria, pois o veneno da cascavel curarizante.

  • 09 Geralmente o diagnstico de Acidente Ofdico fcil, inclusive o diagnstico diferencial

    10 Lembrem-se que 98% dos acidentes ofdicos so dos gneros botrpico (AOB) e crotlico (AOC)

  • 11 Dificilmente um paciente picado por cobra atendido precocemente. Geralmente o primeiro atendimento mdico, ocorre entre 3 e 12 horas, aps a picada. Essa demora facilita o diagnstico, uma vez que as leses j esto instaladas.

  • 12 Resumidamente, o diagnstico torna-se fcil, vejamos:

    AOB No local da picada tem edema, sinais flogsticos e DOR.

    AOC Ausncia de leses cutneas e de dor. Existem distrbios visuais.

  • 13 O quadro clnico depende da quantidade de veneno inoculada, da cobra, da precocidade e da qualidade do atendimento mdico.

    14 Pelo risco de infeco secundria e de sangramento, no recomendvel cortar ou fazer incises no local afetado.

  • 15 da cultura popular dar ao pica- do querosene, pinga ou urina, alem do tradicional curativo com teia de aranha, borra de caf, esterco ou barro...

  • 16-Os soros antiofdicos so fabricados no Brasil pelo Instituto Butantan(SP), Instituto Vital Brasil(RJ) e Fundao Ezequiel Dias(MG). Existe padronizao de dosagem e qualidade.

    17 Os soros antiofdicos (lquido) devem ser conservados em geladeira, na temperatura de 2 a 8C. Sua validade de 3 anos.

  • 18 No existe dose peditrica no tratamento de um picado por cobra. O que deve ser neutralizado a quantidade de veneno inoculada, independentemente do peso ou da idade do paciente.

  • 19 Teste de sensibilidade para deteco de alergia, raramente feito hoje em dia.

    Nos pacientes com histria de alergia (rinite, asma, urticria, alergia medicamentosa ou alimentar) , administra-se, 20 minutos antes da soroterapia, Hidrocortisona (Solucortef 500 mg. EV) e Prometazina (Fenergan 1 amp. IM). Sempre ter disponvel Adrenalina 1:1000, material de entubao e de traqueostomia.

  • 20 As serpentes do gnero botrpico so mais agressivas e traioeiras do que as demais. Da, sua maior incidncia(90%).

    J a cascavel, felizmente, no to agressivas. Costuma avisar quem se aproxima dela, com rudo tpico emitido por seu guizo, tentando dizer:No vem no... seno voc vai deixar de urinar, vai ficar com cara de bobo e enxergar muito mal....

  • 21 As serpentes geralmente so carnvoras, alimentando-se de pequenos animais: sapos, rs, ratos, pssaros... Costumam alimentar-se a noite. Durante o dia ficam escondidas nas tocas, buracos, folhagem, pedras.

  • 22 A cobra muurana alimenta-se de cobras venenosas. Ela deve ser identificada e protegida pelo homem. importante no equilbrio ecolgico. Tem cor cinza escuro, quase negro, barriga branca, podendo alcanar at 3 metros. Seu prato preferido so as colegas do gnero botrpico ( jararacuu e jararaca).

  • 23 So predadores das cobras o homem, co, gavio, ganso, avestruz, ema, jaburu, seriema e outras aves de grande porte.

    24 Todas serpentes nadam e bebem gua. Portanto, todo cuidado a beira de rios, lagos, brejos.

  • 25 As cobras enxergam mal. A noite seu bote orientado pela fosseta loreal (sistema termo-receptor). O alcance de seu bote cerca de 1/3 de seu tamanho.26 O quadro clnico de uma pessoa picada por cobra, depende da quantidade de veneno inoculada, da cobra , do tempo da picada e da qualidade do atendimento mdico. No adianta ser internada se no fizer soroterapia indicada.

  • 27 A soroterapia tem que ser especifica. Soro anticrotlico no tem nenhuma validade no acidente botrpico, e vive-versa. Quando se usa o soro antiofdico (mistura de antibotrpico com anticrotlico) a dose tem que ser dupla ou tripla.

  • 28 Lembrem-se: a - Os soros devem ser guardados em geladeira e como todo medicamento, tem data de validade. b A administrao domiciliar em fazendas, stios, tem riscos, como: soro vencido, inadequadamente armazenado, dose ineficaz e eventual reao anafiltica.

  • 29 HABITAT DAS SERPENTES MAIS COMUNS BOTRPICO: Lugares midos, brejo, beira de rio, matas, reas cultivadas, pomares, tocas e buracos nas arvores...

    CROTLICO: Lugares secos, pedregosos, arenosos, palhas secas, empilhamento de pedras ou madeiras...

  • 30 Todo acidente crotlico deve ser considerado grave, devido sua elevada mortalidade. Cerca de 70% dos pacientes no atendidos a tempo ou atendidos deficiente vo a bito. O veneno da cascavel s neutralizado pelo soro anticrotlico.

  • 31 O acidente ofdico botrpico(AOB) menos grave do que o acidente crotlico(AOC), dificilmente causa a morte do paciente, porem provoca danos locais, como abscesso, trombose venosa, gangrena e mutilaes.

  • 32 Repetindo, para gravar e no se esquecer mais:AOB = causa dor progressiva, apresenta manifestaes cutneas no local da picada. o mais frequente(90%).

    AOC = no tem dor no local da picada. As vezes, ocorre dormncia.Distrbios visuais evidentes e problemas renais(oligria, anria, hematria...).Ocorre em 8% dos casos dos acidente ofdicos.Deve ser considerado sempre GRAVE.

  • 33 As serpentes so importantes no equilbrio do meio ambiente. Alimentam-se de roedores, impedindo seu aumento exagera