Linguagem das Cores - Aula 3

  • Published on
    02-Jul-2015

  • View
    1.881

  • Download
    3

Embed Size (px)

Transcript

<ul><li> 1. VISO &amp; COR Jos Pirau </li></ul> <p> 2. VISO &amp; COR A cor uma informao visual, causada por um estmulo fsico, recebida pelos olhos e decodicada pelo crebro O funcionamento dos olhos inuencia sobre a percepo das cores 3. A FVEA A fvea ca no centro da retina- A fvea est um pouco abaixo do centro geomtrico do olho Na fvea temos a maior concentrao de cones e a maior acuidade visual- Quanto mais central, mais cones 4. A SENSIBILIDADEDO OLHO VARIA PARA CADA COR 5. DISTNCIA A percepo de distncia depende de trs fatores:- Noo de tamanho- Paralaxe- Estereopsia 6. TAMANHO Quanto mais prximo o objeto, maior sua projeo na retina- Objetos grandes tem projees grandes preciso conhecer os objetos Veja o vdeo The Room Illusion 7. PARALAXE Quanto mais prximo o objeto, mais movimento registrado na retina Veja o trailer do lme Fast &amp; Furious 8. ESTEREOPSIA Seu som estreo? E seu monitor? Quanto mais distante o objeto, mais central a rea da retina que capta a imagem 9. DISTNCIA O canal verde-vermelho mais central que o azul-amarelo As cores formadas no canal verde- vermelho so mais bem percebidas distncia 10. DISTNCIA A viso distncia exige menos esforo do que a viso de objetos prximos- Uma foto de uma paisagem repousante, porm menos do que a paisagem real O uso de cores cria planos que podem causar tenso ou relaxamento 11. NITIDEZ Os cones melhoram a percepo dos detalhes Os cones predominam no centro da retina (fvea) Quanto mais central na retina:- Mais ntido- Mais fcil de perceber as cores 12. EQUILBRIO VISUAL O centro tico ca acima do centro geomtrico no campo visual- A imagem projetada invertida- A fvea ca um pouco abaixo do centro geomtrico do olho Imagens projetadas no centro tico favorecem o equilbrio visual 13. VOLUME A viso binocular permite perceber em trs dimenses- O volume construdo pela diferena de projeo da imagem nos olhos Quanto mais prximo, mais fcil de perceber o volume 14. A IMAGEM PLANA E DISTANTE EXIGE MENOS ESFORO 15. On White II Kandinsky 16. VOLUME O azul a cor mais plana O amarelo a cor mais volmica 17. LUMINOSIDADE Para aumentar a entrada de luz a ris se contrai, alargando a pupila Imagens com maior iluminao exigem menos esforo 18. RELAXAMENTO TENSO 19. LUMINOSIDADE Com a pupila mais fechada os raios atingem mais o centro da retina- A nitidez maior na fvea Imagens mais iluminadas possibilitam melhor profundidade de campo Mais luz gera imagens mais cmodas e de maior qualidade 20. MENOS ESFOROMAIS RELAXAMENTOMAIS PRAZER 21. ADAPTAO A leitura da luminosidade controlada- O olho pode modicar sua sensibilidade em at um milho de vezes Alm da pupila, a retina pode alterar sua sensibilidade luz Essa adaptao, todavia, lenta 22. DINMICA DA COR Quando uma cor satura os canais da retina, esses buscam o equilbrio- Vemos aurolas na cor complementar aoredor do objeto- O olho desvia do objeto cuja cor foisaturada e busca a cor complementar- Se no encontra, produz uma ps-imagemnegativa 23. DINMICA DA COR Para manter o equilbrio, o olhar exige uma constante movimentao A movimentao do olho promove interao entre as cores 24. As reas A e B tem a mesma cor 25. As reas A e B tem a mesma cor 26. A PERCEPODAS CORES ALGO GLOBAL 27. EXERCCIO Crie uma ilustrao que explore o contraste simultneo. Use apenas crculos opacos e faa com que alguns destes crculos, que tenham a mesma cor, paream (em reas diferentes da ilustrao) ter cores diferentes. </p>