Salário Ideal

  • Published on
    04-Aug-2015

  • View
    1.372

  • Download
    1

Embed Size (px)

Transcript

1. SALRIOIDEAL 2. Voc est satisfeito com o seu salrio? 3. Provavelmente no, pois so contnuas as reclamaes a respeito da baixa remunerao que, como dizem,no d para nada. 4. Ouve-se dizer que o dinheiro que se ganha ao final do ms mal d para quitar dbitos anteriormente assumidos. 5. O estranho em tudo isso que, se as reclamaes pela melhoria dos salrios provm de todas as classes trabalhistas, o que se verifica em questo de qualidade de trabalho quase o caos. 6. No se percebe, falando de forma generalizada, que as pessoas se preocupem em realizar bem a sua tarefa. 7. Contrata-se um jardineiro para colocar em ordem o jardim. E o que se obtm uma poda mal feita, grama mal aparada e a terra mal espalhada pelos canteiros. 8. Entrega-se uma criana aos cuidados de uma bab e se percebe a m vontade com que segue os passos vacilantes do pequeno, inquieto e vivaz. 9. Recomenda-se um idoso enfermo a determinado atendente e nos surpreendemos com a forma com que ele tratado, s pressas, sem atentar para detalhes. 10. Balconistas apressados, servidores desatenciosos, vendedores impacientes. 11. Em todos os lugares nos deparamos com criaturas que somente pensam em olhar para o relgio, no aguardo do final do expediente, atendendo suastaref as c omdescui do eat d es leix o . 12. conta disto, decai a qualidade e trabalhos contratados so concludos e entregues de forma afoita. 13. Se digno o trabalhador do seu salrio, como nos alerta o Evangelho, tambm muito justo que o trabalhador execute o seu trabalho com disp osi oe c uid ado. 14. Que nos custar, na qualidade de jardineiros, atender poda devidamente, afofar a terra com carinho? Afinal, as plantas dependem de ns. 15. Quantos minutos despenderemos a mais se nos detivermos, junto ao idoso ou ao enfermo, e estendermos a colcha com cuidado, interessando-nos pelo seu bem estar? 16. E poderemos acaso nos dar conta da responsabilidade que zelar pelos passos de um beb? 17. Podemos avaliar o quo emocionante acompanhar o desenvolvimento de um ser to pequeno, e v-lo a cada dia vencer mais um obstculo? 18. No importa qual seja nossa profisso, qual seja a nossa tarefa. 19. O que importa, e muito, que a realizemos com amor, aprimorando-nos na sua execuo. 20. Quer se trate de lavar uma simples pea de roupa ou lidar com sofisticados aparelhos computadorizados, necessrio que nos conscientizemos de que, tanto quanto desejamos receber dos demais o melhor, compete-nos doaro melhor. 21. Portanto, antes de prosseguirmos a reclamar da nossa remunerao, revisemos a qualidade dos nossos servios. 22. Preocupemo-nos muito mais em nos tornarmos excelentes profissionais, o que significa criaturas responsveis, ativas, competentes. 23. Sejam quais forem as tuas possibilidades sociais ou econmicas, TRABALHA ! 24. O trabalho , ao lado da orao, o mais eficiente antdoto contra o mal, porquanto conquista valores incalculveis com que o Esprito corrige as imperfeies e disciplina a vontade. 25. PENSEMOSNISSO!!! Fonte: Site Momento Esprita Formatao: jairowildgen2@hotmail.com Fotos: Internet www.slideshare.net/jairowildgen