Ação da temperatura sobre os animais domésticos

  • View
    220

  • Download
    24

Embed Size (px)

Transcript

1. Prof. Mariana Rhaylla de O. RoqueDisciplina de Bioclimatologia e Melhoramento Animal Curso deMedicina VeterinriaFaculdade Anhanguera Dourados 2. A temperatura neste aspecto, o componente doclima de maior importncia porque exerce aoacentuada sobre as duas classes que encerrammaior nmero de espcies domsticas,mamferos e aves. A temperatura um dos principais fatores queafeta a funo tecidual, dos animais. 3. Como o funcionamento do organismo o resultado deprocesso fsico e qumico que so sensveis s alteraes datemperatura, os animais usam uma variedade de estratgiaspara regular a temperatura de seus tecidos. Se a temperatura corporal cair a um nvel muito baixo, osprocessos metablicos ficam to cessa o funcionamento doorganismo. O aumento da temperatura acima dos valores normais, 38 Cpara 45 C, pode ocorrer desnaturao das protenas, o que fatal. 4. Pecilotermos: peixes, rpteis e anfbios. Homeotermos: aves e mamferos. 5. Sangue frio. Temperatura corporal varia de acordo com atemperatura do ambiente. Mtodos comportamentais para evitar grandesalteraes em sua temperatura.Ex:. Lagarto se aquecendo na rocha. 6. A temperatura interna constante, independente datemperatura ambiente; graas ao fato desses animaisserem dotados de aparelho fisiolgico termorregulador. Os homeotermos tm que manter uma taxa metablicaelevada, para produzir o calor necessrio para manter atemperatura corporal requer uma elevada captao deenergia = busca constante de alimentos. 7. Esses animais so dotados de um aparelho fisiolgicotermorregulador. Hipotlamo.Hipotlamo 8. Dispem de dois mecanismos essenciais para manter suacondio de homeotermia. Produo de calor corporal Perda de calorO adequado balano entre produo de calor corporal eeliminao do calor corporal resulta na adaptao damquina-animal, tanto no sentido termorregulador,como nas suas possibilidades pecurias. 9. Os animais monogstricos e poligstricos teriam diferentescomportamentos adaptativos - termognese e termlise.Ex:. Os animais monogstricos, procuram manter constante atemperatura corporal as custas, sobretudo, da regulao daproduo de calor, gerando algum prejuzo para a eficinciado processo produtivo.Criao no trpicos- Climatizao 10. Nas regies tropicais, esses ruminantes acionam tanto osdispositivos de controle da produo de calor, como os desua dissipao corporal. A habilidade de poder combinar a regulao e a evaporao,ao mesmo tempo, acaba por conferir aos ruminantes umaampla faixa de termoneutralidade. 11. TermogneseO ganho de calor pelo corpo pode provir do metabolismo ede fontes externas. Oxidao dos alimentos: toda energia (calorias) dosalimentos convertida em calor. Aquisio de calor do ambiente: radiao solar ou dematria, conduo. 12. TERMLISEEliminao de calor corporal com temperatura ambiente menorque a da superfcie do corpo. O calor perdido para o ambiente por radiao emitida dasuperfcie do corpo para um objeto mais frio. Por evaporao, das secrees das vias respiratrias, do suor,ou da saliva. Por conduo, para superfcies mais frias, com as quais oanimal est em contato.Uma pequena quantidade de calor tambm perdida pela urinae pelas fezes. 13. Eliminao do calor por evaporao Nos climas quentes, a evaporao o principal processo deeliminao do excesso do calor corporal. Ela prejudicada pela umidade do ar elevada e favorecidapelos ventos. A evaporao processa-se principalmente na superfcie docorpo, mas ocorre tambm no seu interior, na intimidadedo aparelho respiratrio. 14. A umidade que se evapora na superfcie do corpo pode ser: O produto das glndulas sudorparas: o suor.O zebu e o cavalo suam bastante, j o bovino europeu, o porco e ocarneiro lanado suam muito pouco. Atravs da pele dos fluidos orgnicos: a urina e a saliva.Animais que no suam, ou suam pouco, a maior ingesto de gua acarretahemoidratao e maior produo de urina; De origem externa: lagos, rios.Como imerso em lagos, rios, etc. ou banhos de qualquer natureza. 15. Evaporao no aparelho respiratrio A perda de calor por evaporao ocorre continuamentepela difuso da gua atravs da pele e pela perda dovapor de gua pelo trato respiratrio. A taxa elevada de movimento respiratrio implica emgrande atividade muscular do animal, levando a umtrabalho excessivo dos pulmes e corao. 16. Eliminao de calor corporal por conveco e conduoCom temperatura ambiente maior que a da superfcie docorpo tambm pode ocorrer dissipao de calor orgnico porconveco e por conduo, mas no interior do organismo. Por conveco: o aquecimento do ar inspirado, no interiordo aparelho respiratrio, rouba calor do organismo. Por conduo: o aquecimento da gua fria ingerida,principalmente ou de outros alimentos ingeridos frios, nointerior do aparelho digestivo, rouba calor ao corpo. 17. Em sntese, o calor produzido pelo animal tem que serdissipado ou perdido para a manuteno da homeostase. atravs da regulao fsica do calor que o organismohomeotrmico ajusta a temperatura interna suanormalidade. 18. Nos climas frios, com temperatura ambiente muito baixa noinverno, h necessidade de conservar e no eliminar o calorcorporal. O aparelho termorregulador age ento em sentido inversoao da eliminao. evitando ou diminuindo a perda de calor corporal.- eriamento dos plos- vasoconstrio superficial 19. chamada faixa de conforto a faixa de temperaturaambiente dentro da qual o animal mantm a suatemperatura do corpo sem necessidade do mecanismotermorregulador. 20. Efeito da temperatura na ingesto dealimentos, de gua e nos hbitosde pastejo calor da ingesto Inverno da ingestoProduo de calor A reduo no consumo de alimentos, principalmente forragens,apresentam severos problemas metablicos: do pH, da ruminaoe na taxa de acetato. a digestibilidade em funo do maior tempo de reteno. Tanto em temperaturas elevadas como baixas ocorre queda naproduo de origem animal, seja por insuficincia de energiaalimentar, seja por indisponibilidade de energia para o processoprodutivo. 21. Efeito da temperatura na ingesto dealimentos, de gua e nos hbitosde pastejo O aumento no consumo de gua a maior resposta aodesconforto trmico - dissipao de calor. A temperatura ambiente e a umidade relativa afetam osrequerimentos de gua. A temperatura influi ainda nos hbitos de pastejo dosruminantes. 22. Efeito da temperatura na reproduo Como sabemos, fertilidade um carter quantitativo dabaixa herdabilidade. A alta temperatura da maioria dos ambientes tropicais,afeta os processos reprodutivos diretamente eindiretamente. A eficincia reprodutiva dos ruminantes, pode sermelhorada: - providenciando uma alimentao adequada durante osperodos de seca.- protegendo os animais das altas temperaturas.- esquemas reprodutivos 23. Efeito da temperatura no crescimento Reduo na taxa de crescimento pr e ps-natal. As condies climticas afetam a quantidade e qualidade dosalimentos ingeridos, a ingesto de gua, a energia potencial daforragem, o sistema termorregulador do organismo. Aves, sunos, caprinos, ovinos e bovinos tem uma queda na Tx deganho de pese dirio em temperatura alta. A reduo no crescimento pelo stress trmico, parece ser devida diminuio na ingesto de alimentos, aumento da energiadespendida pelo animal para perder calor. 24. Efeito da temperatura sobre a produode carne e carcaa Reduo da secreo do hormnio do crescimento (STHou GH). Esses tem grande efeito anablico, estimula ocrescimento e desenvolvimento da musculatura. Os fatores ambientais influem significativamente naconformao do corpo, alterao na caractersticas decarcaa e qualidade da carne. 25. Efeito da temperatura sobre aproduo de leite o decrscimo na produo de leite seria devido no s aodeclnio na ingesto de alimentos ou na qualidade daforragem, mas tambm ao efeito do calor sobre osmecanismos fisiolgicos da lactao. 26. Efeito da temperatura sobre a produode ovos e l A produo de ovos, na galinha, atividade reprodutiva,diminui sensivelmente com a alta temperaturaambiente. Em ovinos, verificou-se que a temperatura altaambiente, afeta o rendimento do velo, o peso equalidade da fibra lanar.