Ocupacao fronteiras eee

  • Published on
    24-Jul-2015

  • View
    2.419

  • Download
    1

Embed Size (px)

Transcript

  • OCUPAO DO TERRITORIO BRASILEIRO

    CLEDIONORA

  • Histria e Geografia, especializaes acadmicas e disciplinas escolares consolidadas junto com o Estado-Nao, participaram como protagonistas do empreendimento criador. A primeira dedicou-se a Biografia Nacional, inscrevendo a ptria no tempo. A segunda, cartografia nacional, entalhando-a no espao. Assim conferiram identidade, singularidade e drama.Michelet

  • Ocupao do Nordeste- Zona da Mata: Cana-de-Acar;- Agreste: Pequena lavoura comercial de horifrutigranjeiros para abastecer a zona da mata;- Serto: Pecuria extensiva;

  • Centro-Oeste:- Ciclo do ouro (bandeiras), no perodo colonial;- Pecurias extensiva e soja, na segunda metade do sculo XX;

    Sul: - Pecuria extensiva;- Minifndios comercial de mo-de-obra familiar;- Misses Jesuticas;

  • Amaznia:- Drogas do serto;- Ciclo da Borracha;No seculo XX: Agropecuria, extrativismo mineral e vegetal e a criao da zona franca de manaus;

    Sudeste:- Bandeiras e Entradas;- Caf e indstria, no final do sculo XIX e XX.

  • > Principais fatores que justificam o pioneirismo luso nas grandes navegaes;

  • Os tratados de limites 1. Tratado de Toledo (1480)

  • 3.2. Tratado de Tordesilhas (1494)

  • Vimos que at o sc. XV o horizonte geogrfico e comercial europeu restringiu-se ao Mar Mediterrneo, sendo o comrcio a principal atividade comercial.A apropriao do territrio e a colonizao implantada no Brasil no sc. XVI pelos portugueses introduziu a colonizao de explorao;

  • Instituio da poltica mercantilista; Relao de trabalho escravo; Exportao de produtos primrios e importao de manufaturados; Colnia voltada para atender as necessidades externas; Monoplio do comrcio exercido pela burguesia comercial metropolitana, isso manteve-se at 1642, quando atravs de acordos o monoplio passa aos ingleses; Colnia estruturada em Latifndio Monocultor

  • Paisagem: extenso de territrio que se abrange num lance de vista, cenrio dos arredores, circunvizinhana.Pas: de origem Medieval, significava apenas Terra-Natal, habitada por uma coletividade limitada, ligados por vnculos sociais e culturais que compartilhavam um ambiente.TERRITRIO: Espao submetido a um poder poltico exercido pelo Estado-Nao e delimitado geograficamente pelas fronteiras polticas.Fronteiras polticas: assinalam os limites geogrficos da soberania.

  • A obra de fronteirasO estabelecimento de uma fronteira poltica passa por trs etapas:A definio: uma operao conceitual, na qual ocorre um acordo sobre os princpios gerais para a produo dos limites.A delimitao: uma operao cartogrfica.A demarcao: uma operao fsica, na qual se implantam sobre o terreno os marcos de fronteira.

  • Por que o Brasil to grande?Por que as reas de colonizao Portuguesa apenas formaram um pas na Amrica?Por que a maior concentrao populacional encontra-se no litoral?

    QUESTIONAMENTOS

  • 1. A ocupao do litoral (zona-da-mata) a partir da empresa aucareira.

  • Vrios fatores tentam explicar a colonizao litornea: belicosidade dos ndios, existncia de obstculos naturais, a dificuldade de penetrao devido recursos tcnicos precrios, a tropicalidade, a dificuldade em explorar terra desconhecida.

  • Atividade complementer aucareira; Principais centros de partida do gado;

  • Atividade complementar aucareira; Principais centros de partida do gado;

    PECURIA EXTENSIVA

  • As oportunidades de ascenso social a quarteao;

  • Apogeu e decadncia da pecuria nordestina.

  • 6. O extrativismo das drogas-do-serto na Amaznia:

  • Fundao das colnias do Sacramento (Portugal) e Sete Povos das Misses (Espanha);Tratado de Madri (1750) Alexandre de Gusmo defendeu o princpio do Uti possidetis, ita possideatis;Em Madri foi estabelecida a configurao territorial brasileira mais prxima da atual;Outros tratados: 7. Os tratados de limites:

  • A Revoluo Francesa enfraquece a aliana com a Espanha e, Portugal invade a regio dos Sete Povos da Misso. Em 1801 foi realizado o Tratado de Badajoz determinou o controle da regio dos Sete Povos das Misses a Portugal e restabeleceu os limites do Tratado de Madri (1750).

  • PERODO COLONIAL (DELIMITADO APENAS 17%).9. SURINAME (1661): Acordo com a Holanda, estabelecendo os limites acompanhando o divisor de guas da bacia Amaznica.4.d. BOLVIA (1750): Regio do Guapor.2.a. ARGENTINA (1750): Limite com o rio Uruguai. IMPRIO (DELIMITADO CERCA DE 55%).1. URUGUAI (1826): limite no rio Jaguaro, estabelecido no acordo da Cisplatina.3. PARAGUAI(1870): Acordo com o Paraguai estabelecido aps a Guerra do Paraguai (1864-1870).5. PERU (1874): Acordo de Navegao na regio amaznica.7. VENEZUELA (1859): Acordo de Navegao na regio amaznica.4.c. BOLVIA (1867): domnio da regio do pantanal.6. COLOMBIA (1853): Acordo de Navegao na regio amaznica.REPBLICA2.b. ARGENTINA (1890): Questo de Palmas, evitando a perda de territrios a oeste do Paran e Santa Catarina.10. GUIANA FRANCESA(1900): Embora em 1713 tivesse sido realizado o Tratado de Utrech, estabelecendo o limite de fronteira natural no rio Oiapoque, a Frana tentou expandir seus limites e, mais uma vez o Baro do Rio Branco conseguiu diplomaticamente resolver a questo.8. GUIANA INGLESA (1904): Conhecida como a Questo do Pirara, estabeleceu o limite com a Inglaterra, o Brasil no conseguiu atingir a totalidade de suas pretenses, mas firmou o atual territrio de Roraima.4.e. QUESTO DO ACRE (1903): Acordo diplomtico com a Bolvia estabelecendo a conquista do Acre atravs com Tratado de Petrpolis (1903).6. COLOMBIA (1907): Acordo de Navegao na regio amaznica.

  • J a colonizao no sul, chamadas de colonizao moderna a partir do sc. XIX por imigrantes alemes, italiana e eslava, onde foi baseada no minifndio de trabalho familiar.

    A partir de 1940, a marcha do oeste, provoca a ocupao do Centro-Oeste, inicialmente favorecida pela Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, que chega at Corumb. Em 1960, ocorre a inaugurao de Braslia. At hoje nossa colonizao irregular, pois a maioria da populao ainda litornea, com grandes vazios demogrficos no interior.

  • ORGANIZAO DO BRASILConstitui uma Repblica Federativa, dividida em 27 unidades: 26 Estados + o Distrito Federal.Conceito de Federao: Forma de governo na qual os Estados se renem num s Estado nacional, sem perderem sua autonomia. Por exemplo: existncia de pena de morte, legislao de abortoNo caso brasileiro no h uma grande autonomia dos Estados e municpios;A partir da dcada de 50, com o intuito de promover o desenvolvimento, o governo federal passa a monopolizar cada vez mais a economia e a poltica.Um grave problema que maior parte dos recursos estaduais e municipais recolhida pelos rgos do governo federal para repassar para o estado e municpio.

  • A forte centralizao administrativa uma herana portuguesa, se por um lado a no fragmentao assegura um grande territrio, por outro lado o povo fica sem o poder.Nossos Estados tiveram origens artificiais, mediante leis e decretos federais sem a participao do povo.CIDADANIA INCOMPLETA

  • Existe um grande desequilbrio na representao poltica de cada unidade da Federao do Brasil. Numa democracia, quanto maior o nmero de eleitores maior o nmero de representantes. J no Brasil, a representao de estados menos povoados bem maior, em termos relativos, que aquelas de pases industrializados e populosos, encontrando-se mal distribudo.

  • Na formao histrica do Brasil, o Estado surgi antes da sociedade: primeiro vieram as leis e as instituies estaduais e, somente depois veio a sociedade para atender aos interesses dos europeus, sendo comum uma certa violncia sobre ela.At o final do sc.XIX, a imensa maioria da populao era escrava ou extremamente pobre, no possuindo direito poltico.

  • Como o Estado surge antes da sociedade gera-se um estado autoritrio, onde o governo no serve a populao mas apenas se servem.So condies mnimas da cidadania: o direito de moradia, de alimentao mnima, de escolaridade, de trabalho, de atendimento mdico gratuito........

  • **********************************